frases Nietzsche

Frases de Nietzsche: as 30 mais marcantes

Posted on Posted in Filosofia

A princípio sabemos que Friedrich Nietzsche é um dos pensadores mais importantes da filosofia mundial. Autor de obras como Assim falou Zaratustra (1885) e Genealogia da Moral (1887), foi um profundo estudioso e questionador. Suas ideias e obras deixaram um vasto legado. Por isso, neste post, vamos conferir 30 frases de Nietzsche. Elas trazem reflexões instigantes sobre vários temas. Além de conhecer e refletir sobre elas, você também poderá postá-las nas redes sociais.

Biografia do autor

Juventude

Antes de mais nada, em 15 de outubro de 1844, no vilarejo de Röcken, na Prússia (hoje Alemanha), nasce Friedrich Wilhelm Nietzsche. Sua família, em especial a mãe, Franziska Oehler, era cristã. A religião teve importante presença em sua vida até a juventude.

Em 1849, faleceram seu pai, Karl Ludwig Nietzsche, e seu irmão, Ludwig Joseph Nietzsche. Nesse contexto, Friederich se muda junto da mãe e da irmã para a cidade de Naumburg, onde passam a morar com outros familiares.

Em seguida, no ano de 1858, Friedrich entrou como bolsista no Liceu de Schulpforta. A escola foi importante na sua formação intelectual e humana. Lá teve contato com Paul Deussen, o futuro historiador da filosofia, e iniciou uma amizade que durou muitos anos. Já em 1864, ele entra na Universidade de Bonn nos cursos de Teologia e Filologia, com Paul Deussen. Algum tempo depois, ele passa a estudar apenas Filologia, em especial por influência de seus professores Friedrich W. Ritschl e Otto Jahn.

Vida adulta

Em 1865, Ritschl passa a ensinar na Universidade de Leipzig, e Nietzsche acompanha-o, ficando por lá. Ali dá continuidade aos estudos filológicos. No mesmo ano, teve contato com a obra “O mundo como vontade e representação”, de Arthur Schopenhauer, que transformou as ideias do jovem estudante.

Nietzsche continuou estudando autores da antiguidade greco-latina, mas seu interesse se voltou cada vez mais à Filosofia. Nesse contexto, a leitura da obra “A história do Materialismo”, de Albert Lange, é de grande ajuda a Nietzsche. Através da obra, ele aprende sobre a filosofia de Kant, do positivismo inglês, etc.

Serviço militar

Em 1867, ele entra para o Serviço Militar. Um ano depois, sofreu um acidente, sendo ferido no peito e, como consequência, sofreu uma infecção. Ele ficou sob cuidados médicos até agosto daquele ano em uma estação de tratamento na cidade de Bad-Wittekind. 

Depois de recuperado, voltou a Naumburg. Em 1868, depois de continuar com os estudos filológicos, seu mestre Ritschl o indica para ocupar a cátedra de língua e literatura gregas na Universidade da Basileia, na Suíça. Depois, em 1869, Nietzsche iniciou seu trabalho na Universidade e, em seguida, adotou a cidadania suíça.

Por fim, em 1870, durante a Guerra Franco-Prussiana, não tendo condição de combater, trabalhou como enfermeiro. Certa vez, enquanto trabalhava, contraiu difteria e precisou receber tratamento. Aos poucos, sua saúde foi melhorando, e por fim ele pode retornar à Basileia.

Vida acadêmica

Com a publicação, em 1871, de “O Nascimento da Tragédia”, Nietzsche gerou enorme polêmica. Isso terminou por prejudicar sua vida e carreira intelectual. Entre janeiro e março de 1872, fez cinco conferências falando dos problemas e deficiências do ensino nas universidades da Prússia.

Como resultado, entre 1873 e 1874 publicou os quatro volumes das Considerações intempestivas. Mas em 1878, por conta da saúde frágil, se afastou do exercício das atividades na Universidade da Basileia, passando a receber uma pensão. Os anos seguintes foram dedicados a viagens, ao encontro com intelectuais, maior contato com amigos e à escrita. Com o dinheiro recebido da pensão, pode publicar algumas de suas obras.

Origem das frases de Nietzsche

Em suma, Friedrich Nietzsche passou por fracassos amorosos, alguns problemas de saúde e dificuldades familiares. Ele enfrentou obstáculos para seguir a carreira acadêmica e intelectual. 

Hoje, suas principais obras são:

  • Humano Demasiado Humano (1878);
  • Assim Falou Zaratustra (1885);
  • Além do Bem e do Mal (1886);
  • A Gaia Ciência (1887);
  • Genealogia da Moral (1887);
  • Crepúsculo dos Ídolos (1888);
  • O Anticristo (1888);
  • Ecce Homo (1888).

Enfim, Nietzsche faleceu em Weimar (Prússia) no dia 25 de Agosto de 1900, aos 56 anos, já com graves problemas psicológicos. Deixou um importante legado à filosofia, à história e à literatura.

As frases mais marcantes de Nietzsche

“Todos os instintos que não têm vazão, que alguma força repressiva impede de virem à tona, retornam para dentro – é o que chamo de interiorização do homem” (Genealogia da Moral)

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    “A vantagem da má memória é que se usufrui muitas vezes das mesmas coisas pela primeira vez.” (Humano Demasiado Humano I)

    “A chama não é tão luminosa para si como para as outras que ela ilumina: da mesma forma o sábio.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Uma profissão é a espinha dorsal da vida.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Águas revoltas arrastam com elas muitos seixos e detritos; espíritos fortes arrastam muitas cabeças ocas e confusas.” (Humano Demasiado Humano I)

    “O indício menos equívoco de desprezo dos homens é o de não dar valor a cada um senão como meio para atingir seu próprio fim ou não.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Muitos são obstinados no tocante ao caminho uma vez tomado, pouco no tocante aos objetivos.” (Humano Demasiado Humano I)

    “O nosso próprio ser diz ao Eu: “Prove dores!” E sofre e medita para não sofrer mais; e para isso deve pensar.” (Assim Falava Zaratustra)

    “O nosso próprio ser diz ao Eu: “Prove alegrias!” regozija-se então e pensa em continuar a rejubilar-se frequentemente; e para isso deve pensar.” (Assim Falava Zaratustra)

    “O Corpo é uma razão em ponto grande, uma multiplicidade com um único sentido, uma guerra e uma paz, um rebanho e um pastor.” ( Assim falava Zaratustra)

    “O amor põe em evidência as qualidades elevadas e ocultas daquele que ama — o que nele é raro, excepcional: assim fazendo, engana acerca daquilo que nele é a norma.” (Além do Bem e do Mal)

    “Se os cônjuges não morassem juntos, os bons casamentos seriam mais comuns.” (Humano Demasiado Humano I)

    “O amor perdoa ao ser amado até o desejo.” (A Gaia Ciência)

    Mais frases de Nietzsche

    “Uma coisa é necessário ter: um espírito leve por natureza ou um espírito tornado leve pela arte e pela ciência.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Uma alma que se sabe amada, mas não ama, revela seu sedimento: o que está no fundo vem à tona.” (Além do Bem e do Mal)

    “Homens grosseiros que se sentem ofendidos costumam ver o grau da ofensa como o mais alto possível, e relatam a sua causa em termos bastante exagerados, apenas para poder se regalar no sentimento de ódio e vingança despertado.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Quando uma religião começa a dominar, tem como adversários os que foram seus primeiros adeptos.” (Humano Demasiado Humano I)

    “A música, em si, não é tão significativa para o nosso mundo interior, tão profundamente tocante, que possa valer como linguagem imediata do sentimento; mas sua ligação ancestral com a poesia pôs tanto simbolismo no movimento rítmico, na intensidade ou fraqueza do tom, que hoje imaginamos que ela fale diretamente ao nosso íntimo e que dele parta.” (Humano Demasiado Humano  I)

    “A ciência inteira ganhou continuidade e estabilidade apenas quando a arte da boa leitura, isto é, a filologia, atingiu seu apogeu.” (Humano Demasiado Humano I)

    “Para ambos os lados, o modo mais desagradável de responder a um ataque polêmico é se aborrecer e calar, pois geralmente o atacante interpreta o silêncio como um sinal de desdém.” (Humano Demasiado Humano  I)

    “Em determinadas circunstâncias, quase todo político tem tal necessidade de um homem honesto, que como um lobo faminto irrompe num redil: não para devorar o cordeiro que rapta, porém, mas para se esconder atrás de seu dorso lanoso. ” (Humano Demasiado Humano I)

    Últimas frases de Nietzsche

    “A dupla indelicadeza do leitor para com o autor consiste em elogiar o segundo livro dele em detrimento do primeiro (ou o contrário), exigindo que o autor lhe seja grato por isso.” (Humano Demasiado Humano II)

    “Os piores leitores são os que agem como soldados saqueadores: retiram alguma coisa de que podem necessitar, sujam e desarranjam o resto e difamam todo o conjunto.” (Humano Demasiado Humano II)

    “Os bons escritores têm duas coisas em comum: preferem ser compreendidos a ser admirados, e não escrevem para os leitores mordazes e muito agudos. ” (Humano Demasiado Humano II)

    “O bom pensador tem expectativa de leitores que sintam como ele a felicidade que há em pensar bem; de modo que um livro de ar frio e sóbrio, visto com os olhos certos, pode aparecer rodeado do sol da serenidade espiritual e como um verdadeiro consolo para a alma.” (Humano Demasiado Humano II)

    “Uma boa sentença é dura demais para os dentes da época e não será consumida pelos milênios, embora sirva de alimentação para toda época: nisso está o grande paradoxo da literatura, o imperecível em meio ao cambiante, o alimento que sempre é apreciado, como o sal, e que, também como este, nunca se torna insosso.” (Humano Demasiado Humano II)

    “O público facilmente confunde quem pesca em águas turvas com quem colhe das profundezas.” (Humano Demasiado Humano II)

    Para refletir

    “Quando colocamos a verdade de cabeça para baixo, geralmente não notamos que também nossa cabeça não se acha onde deveria estar.” (Humano Demasiado Humano II)

    “O intolerante e arrogante não aprecia a graciosidade e a percebe como uma objeção viva contra si; pois ela é a tolerância do coração em gestos e movimento.” (Humano Demasiado Humano II)

    “Como os homens estimam, afinal, apenas o que foi fundado há muito tempo e desenvolvido lentamente, aquele que deseja prosseguir vivendo após a sua morte deve cuidar não somente da posteridade, mas sobretudo do passado: é por isso que tiranos de toda espécie (também artistas e políticos tirânicos) gostam de violentar a história, a fim de que ela apareça como preparação e escada que conduz a eles” (Humano Demasiado Humano II)

    Considerações finais

    Nesse post, você viu um pouco sobre a vida e a obra de Friedrich Nietzsche. Além disso, teve contato com parte do pensamento do autor. Então, esperamos que você fique animado para iniciar ou continuar a leitura dos livros do pensador alemão.

    A complexidade do pensamento de Nietzsche é um convite ao estudo de suas referências, suas influências e o contexto histórico em que ele produziu a obra. É possível ler obras de introdução e que expliquem alguns conceitos importantes de seus livros.

    Por fim, se você tem o objetivo de estudar e compreender o pensamento de Nietzsche, pode ser bom entrar em contato com a Psicanálise. Caso você tenha interesse em conhecer a área da Psicanálise ou aprofundar seus conhecimentos nela, não deixe de conferir o Curso de Psicanálise Clínica. Ele é totalmente online (EAD), tem material principal e extra incluso e possui um excelente preço. Desse modo, você vai conseguir entender mais ainda as frases de Nietzche. E se você precisar de mais informações ou quiser fazer a matrícula, confira nosso site.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *