amizades virtuais

Amizades virtuais: 5 lições da Psicologia

Posted on Posted in Comportamento, Curso de Psicanálise

O que são amizades virtuais? Como a Psicanálise entende o fenômeno e o vínculo das amizades virtuais? Nossa análise também abarcará os prós e contras dos amigos virtuais, namoros virtuais e outras formas de relacionamento virtual.

A tecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia, criando conceitos e formas de relacionamento que antes não existiam, como é o caso das amizades virtuais. Existem ainda os namorados e namoradas virtuais, os trabalhos virtuais.

É cada vez mais comum vermos casos de relações onde as pessoas interagem apenas online, sem ter nenhum tipo de contato pessoal ou sem nem mesmo terem se conhecido pessoalmente uma vez na vida.

Mas qual será a legitimidade dessas relações? Será que elas carregam o mesmo sentido, e os mesmos benefícios das relações tradicionais? Ou será que estamos perdendo algo em relação ao contato humano?

Venha entender o que os psicanalistas pensam sobre amigos virtuais e como esse tipo de relacionamento moderno está sendo encarado na visão da psicanálise!

Entendendo as amizades virtuais

O ser humano está passando cada vez mais tempo conectado na internet. Os trabalhos estão exigindo isso, a forma como a sociedade esta organizada está levando tudo para o mundo da internet.

Logo, como criaturas inerentemente sociais que somos, levamos para o mundo virtual também os relacionamentos. O que é normal, dadas as circunstâncias. Os relacionamentos e as amizades virtuais possuem vantagens e desvantagens, tais como os relacionamentos tradicionais.

Até ai, tudo tranqüilo, Pouca coisa muda. Mas o que dizer dos nossos padrões de comportamento? O que a psicologia e a psicanálise têm a dizer sobre a dinâmica dos relacionamentos virtuais, e como ela nos afeta?

5 lições da psicologia e da psicanálise sobre amizades virtuais

Os relacionamentos virtuais, que incluem as amizades virtuais, bem como outros tipos de relacionamentos desenvolvidos através da internet, podem ser analisados, de forma geral, da mesma maneira como os relacionamentos tradicionais, ou relacionamentos off-line, como são chamados.

Vamos levar em consideração alguns aspectos ou “lições” ligados às relações humanas para destrinchar melhor as amizades virtuais.

1. A percepção nos relacionamentos virtuais

A percepção é definida como o processo de adquirir informações através dos sentidos, e processá-las em algo coerente. Isso inclui os nossos cinco sentidos: toque, visão, audição, olfato e paladar.

Podemos perceber logo de cara que nos relacionamentos virtuais, alguns sentidos estão faltando, não é mesmo? Nós nos baseamos principalmente na visão, e em alguns momentos, na audição, quando reunimos informações sobre algum amigo virtual, ou alguém que conhecemos na internet.

2. A interpretação na interação presencial

O ponto anterior nos dá um repertório limitado de informações para compreender a pessoa com a qual estamos interagindo, principalmente no que diz respeito às pistas não verbais do discurso, à linguagem corporal, ao contato visual e a percepções relacionadas ao toque.

Conseguimos minimizar isso através da comunicação por vídeo, onde podemos utilizar de um maior número de ferramentas para nos relacionar. Mas, quando levamos em consideração apenas a comunicação escrita, nos encontramos em uma situação bem mais difícil.

3. A efetividade dos relacionamentos virtuais

A falta de interação corporal levou alguns especialistas a questionar a efetividade, a profundidade e o significado das relações virtuais. É claro que, ao invés de certezas e respostas para todas as questões relacionadas aos relacionamentos virtuais, o que temos são mais e mais perguntas.

Essa forma nova de se relacionar está começando a ser estudada agora, e começando a ser entendida tanto pelos especialistas quanto pelas próprias pessoas que se relacionam. Muitos questionamentos ainda permeiam essas questões, e vamos explorá-los a seguir.

4. Limites entre Percepção X Realidade

O que mais é questionado em relação às analises do relacionamento humano é que, mesmo frente a frente com nosso interlocutor, nós não possuímos uma percepção 100% precisa sobre as mensagens que ele ou ela está transmitindo.

Isso se torna ainda mais complicado quando consideramos as relações virtuais. Isso porque, além de contar com um número limitado de sentidos para nos fornecer informações, temos que levar em consideração se as pessoas por trás da tela estão realmente sendo verdadeiras.

5. Amizades virtuais revelam suas personalidades?

Comece fazendo uma análise do seu próprio comportamento online. Você é você mesmo? Você consegue dizer exatamente as mesmas coisas que diria pessoalmente? Você se comporta de forma verdadeira, e autêntica? Ou escondo ou modifica algumas informações para parecer mais legal no mundo virtual?

O que vemos com maior freqüência online é que as pessoas acabam mostrando apenas parte da sua personalidade, sendo apenas uma face do todo. Ela acaba por escolher aspectos positivos para serem mostrados, o que não é possível de ser realizado – pelo menos não o tempo todo – no mundo real.

Leia Também:  Sociopata: 9 características do transtorno

Mas afinal, vale ou não a pena ter amigos virtuais?

Como dissemos no princípio, as amizades virtuais possuem seus pontos positivos e negativos, como todo tipo de relacionamento, seja ele virtual ou não. Vamos dar uma olhada em alguns deles:

5 pontos positivos dos relacionamentos virtuais

· Conseguimos nos relacionar com pessoas diferentes e fora dos nossos círculos normais, o que aumenta nossas chances de nos conectarmos com pessoas com gostos semelhantes.

· Nós geralmente conseguimos nos comunicar de forma mais aberta quando falamos online, pois dificilmente sofremos as mesmas consequências da nossa liberdade de expressão que sofreríamos no mundo off-line.

· Algumas características que podem ser negativas para um relacionamento, como a timidez, podem ser disfarçadas online.

· Na internet, somos capazes de sermos nós mesmos, sem rótulos ou pressões sociais, apesar de também haver a possibilidade de escondermos parte da personalidade.

· Temos a oportunidade de pensar antes de dizer algo, ou até mesmo editar ou apagar nossas falas (se a conversa virtual não for ao vivo), voltando atrás naquilo que dissemos, oportunidade esta que não existe no mundo real.

5 pontos negativos dos relacionamentos virtuais

· É fácil ser enganado em relacionamentos virtuais, pois possuímos menos ferramentas para formar nossa percepção do outro.

· Os relacionamentos virtuais estão sujeitos a erros de interpretação.

· Algumas pessoas podem se esconder por trás das telas e não se mostrar de forma verdadeira.

· Perdemos grande parte da dimensão da linguagem corporal e da comunicação supralinguística.

· Pessoas podem consciente ou inconscientemente esconder partes negativas de suas personalidades.

Conclusão

O que sabemos é que os relacionamentos virtuais são, como todos os relacionamentos humanos, muito mais complexos do que imaginamos. No entanto, eles chegaram para ficar, e estão cada vez mais entranhados no nosso dia a dia.

O que temos é que estar cientes dos aspectos que envolvem as amizades virtuais ou relacionamentos virtuais, cautelosos em relação aos impactos psicológicos que eles podem causar, bem como em relação aos seus benefícios.

No mais, devemos ainda buscar a interação humana em todas as suas formas. É bom ter amigos virtuais, mas é melhor ainda ter alguns amigos no mundo off-line, também, viu?

E você, tem amizades virtuais? Costuma se relacionar com muita gente pela internet? Conta pra gente o que você acha desse novo tipo de relacionamento!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *