crise nervosa sinais tratamentos

Crise Nervosa: 10 sinais para a Psicanálise

Posted on Posted in Comportamento

O que é crise nervosa: significado, resumo ou conceito de crise nervosa? E como saber se você está tendo uma ou não? Como tratar esse tipo de crise? Então, explicamos tudo o que você precisa saber no texto de hoje!

Por mais que tentemos, na maioria dos dias de nossas vidas, manter a compostura e as emoções sob controle, tem momentos que isso se torna praticamente impossível. Pois, tudo tão intenso, e nos sentimos à beira de uma crise nervosa.

A sensação de perder o controle é bem ruim, mas saiba que você não está só nessa, e existem diversas outras pessoas que passam pela mesma situação. E isso não significa fraqueza, falta de controle emocional, ou nada do tipo!

O que é uma crise nervosa

Uma crise nervosa é conhecida popularmente como aquela situação em que o indivíduo é incapaz de controlar suas emoções e suas ações. Além disso, ele sente que está mesmo prestes a explodir.

No entanto, o termo crise nervosa não é um termo médico, nem se refere a uma doença ou condição clínica. Mas mesmo assim é considerada pela psicologia como uma situação séria e um problema que merece atenção dos profissionais.

Uma crise nervosa significa apenas que nossas emoções estão se acumulando e começam a interferir no nosso dia a dia e em nossas ações. A psicologia e a psicanálise explicam essa situação. Além disso, elas identificam alguns sinais que nos ajudam a perceber que a pessoa está sofrendo de uma crise nervosa.

As causas da crise nervosa

Normalmente existe algum fator desencadeante de uma crise nervosa, ou fator estressor, que pode ser qualquer evento estressante ou que traga uma carga emocional muito grande. Além disso, que se torna mais do que a pessoa consegue suportar. Esse evento estressor pode ser, por exemplo:

  • a morte de um ente querido;
  • o acúmulo de responsabilidades e problemas do dia a dia;
  • a perda de um investimento ou de quantidades muito grandes de dinheiro;
  • um divórcio.

Enfim, diversas situações podem desencadear uma crise nervosa. Cada pessoa irá responder de um jeito a uma crise nervosa. Mas existem alguns sinais que são basicamente comuns a todos os indivíduos que passam por essa situação. Além disso, ajudam a identificar quando alguém pode estar precisando de ajuda.

10 sinais de que você está tendo uma crise nervosa

Aqui estão 10 sinais que podem indicar que você está tendo uma crise nervosa. Você não precisa ter todos esses sinais, ou eles podem ainda significar outras condições psicológicas.

Mas, de qualquer forma, esses sinais merecem atenção e cuidado, e muitas vezes demandam a ajuda de um profissional. Veja quais são eles:

1. Sinais e sintomas de ansiedade e depressão

A ansiedade e a depressão são respostas muito comuns do organismo ao estresse. Elas aparecem principalmente quando a causa do estresse é constante, e não desaparece com o tempo.

Leia Também:  A Pedofilia Na Cúpula Religiosa: uma reflexão

Quando a pessoa se torna mais próxima de uma crise nervosa, crise de choros são frequentes. Aliás, outros sentimentos como culpa, baixa autoestima e falta de confiança em si mesmo também podem aparecer.

2. Distúrbios do sono

A insônia ou mesmo o excesso de sono podem ser sinais de uma crise nervosa. Algumas pessoas possuem dificuldade de dormir, ou de acordar, quando estão sob a pressão de sentimentos e emoções com os quais ela não consegue lidar racionalmente.

3. Cansaço extremo

A fadiga generalizada pode ser um sinal de que o estresse está atingindo níveis máximos. E está começando a gerar uma fraqueza e um cansaço físicos, além do cansaço mental. Isso faz com que atividades do dia a dia se tornem extremamente exaustivas. Mesmo aquelas atividades que costumavam trazer prazer.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    4. Variações no apetite

    Da mesma forma como afeta o sono, o estresse pode afetar o apetite, causando a inapetência ou o oposto, a falta de apetite. A pessoa pode começar a ganhar peso rapidamente, ou ao contrário, perder peso rapidamente.

    Comumente, ainda, o indivíduo perde o cuidado consigo mesmo, e a vontade de preparar as refeições e se alimentar de forma saudável. O que pode levar a ganho de peso e hábitos alimentares menos saudáveis.

    5. Dores corporais

    Muitas vezes o estresse se manifesta de forma física através de dores musculares, dor de cabeça, dor de estômago, entre outras dores. Esse fenômeno é conhecido como somatização, que é a manifestação física de algo que está ocorrendo na mente.

    6. Dificuldade de concentração

    O estresse pode levar a dificuldade de concentração, causando a sensação de que a cabeça está leve. Além disso, a pessoa se sente distraída, “avoada”, e esquece as coisas com mais facilidade, o que pode até mesmo interferir em atividades importantes e no trabalho.

    7. Reclusão social

    Quem está passando por uma crise nervosa não consegue se relacionar da mesma forma, pois a quantidade de sentimentos que carrega dificulta as interações sociais. Isso faz com que o indivíduo se torne mais recluso, o que só faz piorar a crise e faz com que ele se afunda cada vez mais em seus sentimentos conflitantes.

    8. Sensação de que a vida está se tornando algo “demais”

    Frequentemente quem está passando por uma crise nervosa sente que a vida está sendo demais. Além disso, a pessoa não consegue suportar o peso das coisas sozinho, e que não consegue dar conta das suas tarefas e dos seus problemas.

    9. Ataques de pânico

    Falta de ar ou dificuldade para respirar, sensação de tontura, cabeça rodando, visão turva, sudorese excessiva, todos esses são sinais e sintomas de um ataque de pânico. Que acabam se tornando frequentes na vida de quem está sofrendo uma crise nervosa.

    10. Mudanças de humor repentinas

    Quem tem uma crise nervosa não necessariamente está triste, ou mesmo nervoso, o tempo todo. Na verdade, as variações de humor são comuns, e elas acontecem de forma súbita, sem explicação. Em uma hora a pessoa está feliz e de bem com a vida, em outra à beira das lágrimas, e logo depois feliz novamente.

    7 dicas para tratar a crise nervosa

    Agora que você já sabe identificar uma crise nervosa, é importante saber o que fazer com ela. Quais tratamentos da crise nervosa e quais dicas para superarmos essa crise?

    Vamos a algumas dicas:

    Primeira dica

    A primeira coisa é cuidar de você mesmo. Se force a fazer atividades que você goste.

    Leia Também:  Paz Interior: o que é, como alcançar?

    Segunda dica

    Pelo menos uma vez por semana, separe um tempo para você. Leia um livro, assista a um filme, se dedique a um hobby, qualquer coisa que seja simplesmente por prazer.

    Terceira dica

    Cuide da sua aparência. Corte o cabelo, faça a unha, a barba, uma hidratação ou uma limpeza de pele. Enfim, faça algo que te faça sentir bem com você mesmo.

    Quarta dica

    Cerque-se de pessoas queridas, quem você ama e quem te quer bem. Não se afaste dos seus amigos e da sua família, por mais desgastante que isso possa parecer no princípio.

    Quinta dica

    Saia um pouco do óbvio. Saia de casa, visite lugares inusitados (mesmo que seja na sua cidade). Leia sobre assuntos diferentes. Converse com pessoas diferentes. Questione seus pontos de vista e permita-se conhecer outras formas de pensamento.

    Sexta dica

    Se você perceber que a situação está difícil de ser controlada, procure ajuda de um profissional, como um psicanalista ou psicólogo.

    Pode ser até útil você tomar algum medicamento (procure um psiquiatra), por um tempo, até o tratamento psicanalítico ou psicológico leve você a novos processos mentais. Sem terapia, você não vai conseguir identificar as causas dos sintomas de crise.

    Sétima dica

    Por fim, muitas pessoas têm dificuldade com terapia, mas sentem-se bem quando leem ou estudam a respeito. Nesse sentido, recomendamos você se matricular em nosso Curso de Formação em Psicanálise, totalmente on-line. Será uma ótima forma de se autoconhecer, de ajudar outras pessoas, de agregar na sua profissão atual e de até mesmo de atuar na área, como psicanalista.

    Considerações finais sobre crise nervosa

    Por isso, o importante é que você tenha forças para fazer o que for preciso para sair dessa!

    Você está passando ou já passou por essa situação, ou conhece alguém que precisa das informações que estão nesse post sobre crise nervosa? Então não hesite em compartilhar esse conteúdo. E fique à vontade para comentar suas experiências abaixo! Aliás, te convidamos para conhecer o nosso curso de psicanálise 100% online!

    2 thoughts on “Crise Nervosa: 10 sinais para a Psicanálise

    1. Prezados boa noite
      Como serão enviados os arquivos?
      Qual a plataforma EAD?
      A avaliação é a cada módulo? É dissertativa ou alternativas?
      Como serão as supervisões e análises?

      1. Olá, Maeli, tudo bem? O conteúdo do curso é em apostilas (em PDF), vídeo-aulas e, na etapa prática (final) do Curso, encontros em vídeo ao vivo (teletransmissão). Todas as atividades são on-line. Na página inicial do site, consta o botão “Efetuar Matrícula” (acesso imediato): https://www.psicanaliseclinica.com. Gratidão!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *