alfabetização emocional

Educação Emocional de crianças e adolescentes

Posted on Posted in Comportamento

Quando a gente fala em educação emocional, estamos nos referindo a um tipo de educação destinada a crianças e adultos, na qual o manejo das emoções é levado em consideração. Por isso, neste grande conceito, a gente encontra habilidades como:

  • inteligência emocional em crianças;
  • controle das emoções;
  • interação social;
  • capacidade de empatia, etc.

De modo geral, o objetivo da educação emocional é direto: instruir as crianças a compreender suas emoções e as dos outros. Com isso, a gente trabalha para que o dia-a-dia do bebê mais positivo. Por isso, neste artigo, vamos examinar de forma mais profunda o que é a educação emocional.

O que é educação emocional?

A educação emocional é uma modalidade de educação em que o pequeno é orientado a ter recursos para administrar suas emoções e as de seus entes queridos. Durante esse aprendizado você também vai poder construir sua identidade e autoconfiança. Afinal, vai ficar muito mais atento a tudo o que sente em determinados momentos de sua vida.

Além disso, esse tipo de educação é muito interessante para que meninos e meninas possam se relacionar com o seu ambiente de uma forma muito mais positiva e com maior compreensão.

Chaves para a educação emocional das crianças

  • Identifique suas próprias emoções: nós, adultos, somos o espelho no qual as crianças refletem, por isso é importante que a gente saiba nossas próprias emoções. Mostrar como a gente se sente é muito positivo para dar exemplo as crianças e para expandir o vocabulário emocional delas.
  • Trabalhar a empatia: é recomendado que a gente se coloque no lugar dos nossos filhos e que possamos vivenciar as suas emoções e sentimentos. Além do mais, reconhecer e se conectar com as emoções dos outros nos permite compreender não apenas o ponto de vista dos outros, mas também a emoção a partir da qual vivem uma situação. Por isso, praticar a empatia é essencial para que seu filho também a desenvolva.
  • Ajude a controlar as emoções: é importante ajudar as crianças a detectar como se sentem e a se conectar com elas mesmas, para que possam compreender melhor essas emoções e sentimentos. Dessa forma, é essencial trabalhar com eles a causa dessa emoção, que elas falam o que é e que os fez sentir assim.

Alfabetização emocional

A alfabetização emocional é a capacidade de expressar nossas emoções e sentimentos com o uso da fala e outras formas de comunicação. É uma habilidade importante que as crianças devem desenvolver desde que tenha idade para ajudar a estabelecer um relacionamento estável com suas próprias emoções.

Além do mais, é um aspecto fundamental da educação emocional que liga nossa capacidade geral de lidar com as emoções. Por outro lado, a alfabetização emocional está mais preocupada em como a gente comunica nossos sentimentos com o próximo.

Embora algumas crianças se sintam confortáveis fazendo isso, outras podem precisar de mais incentivo. Sem alfabetização emocional, a gente não pode expressar nossos sentimentos de maneira adequada e a gente ficaria confuso com as emoções dos outros.

Alfabetização emocional: por que é importante?

Como vimos, a alfabetização emocional significa educar sobre as emoções, ensinando o alfabeto das emoções. Saber reconhecer as próprias emoções e as dos outros é primordial no crescimento da criança. Todavia, permite:

  • aumentar a segurança;
  • a eficácia;
  • e também a autonomia da criança.
Leia Também:  Luto na perda de ente querido: visão psicanalítica

Por outro lado, se uma criança tem dificuldade de ler as emoções dos outros, assim como a própria, ela pode viver o sofrimento emocional e não reconhecer que determinada situação ou atitude em relação a nós nos deixa com raiva. Um exemplo disso é que ela vai nos levar a viver essa situação mais frustrada e com menos controle da raiva.

Dessa forma, aprender a ler as emoções, por outro lado, vai ajudar a criança a se tornar um adulto capaz de viver seu cotidiano de forma serena e de se relacionar fácil com o outro.

Com que idade as crianças devem aprender o alfabeto das emoções?

A gente deve pensar que quando a criança nasce, ela é analfabeta também do ponto de vista emocional e que, portanto, desde os primeiros meses de vida, ela deve ser guiada por figuras adultas no processo para reconhecer as emoções.

Sem dúvida, é um processo que começa com o que é chamado de “” em psicologia. Desde quando nasce, é como se o rosto da mãe fosse como um espelho para o recém-nascido.

Desse modo, se nesta fase a mãe for capaz de acolher a emoção que o bebê transmite por meio da expressão facial e devolver isso ao bebê com empatia por meio da expressão do rosto, o bebê vai começar a desenvolver a capacidade de ler e compreender suas emoções.

Qual é o papel da escola no processo de alfabetização emocional?

A escola é o local onde a criança passa grande parte da sua vida e onde necessita ser capaz de compreender e gerir as emoções que podem vivenciar neste ambiente específico. De certa forma, quando uma criança vai para a escola, ela tem que lidar com os deveres de casa e verificações, mas também aprender a se relacionar com os adultos fora da família e com seus colegas.

Uma criança que tem dificuldade para controlar a ansiedade, por exemplo, vai ser capaz de obter um resultado inferior em um teste. Já o parceiro que tem a mesma preparação, é capaz de controlar melhor a ansiedade. Da mesma forma, uma criança capaz de criar relações positivas com colegas e professores vai para a escola de uma forma mais serena.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Em síntese, a realização de projetos para alfabetizar o emocional dentro da escola e não fora dela, permite trabalhar com uma turma de crianças com costume de interagir no dia a dia.

    Considerações finais

    Como a gente viu neste artigo, gerar a educação emocional e alfabetizar o emocional das crianças é essencial para que ela se desenvolva. Em suma, o aprendizado precoce disso vai ter um impacto positivo para o resto de sua vida. Portanto, é necessário iniciar a educação emocional o mais rápido possível.

    Por fim, os pais devem tentar ensinar aos filhos que é possível lidar com emoções e sentimentos. Para isso, é importante que as próprias figuras parentais sejam capazes de controlar suas emoções, para que possam ser um modelo positivo e orientar seus filhos.

    Por isso, se você se interessar em aprender mais sobre a educação emocional, se inscreva em nosso curso online de psicanalise clínica. Por outro lado, se for iniciar uma futura formação em psicanálise ou apenas estiver interessado no pensamento, sem dúvidas este curso também é uma boa opção. Ou seja, o curso vale educação emocional e para vários outros objetivos. Corra e se se inscreva já!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *