escola jean piaget

Jean Piaget: o que é escola, aprendizado e infância

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

O trabalho de Jean Piaget foi um divisor de águas no mundo da Pedagogia. Isso porque o biólogo e cientista suíço ajudou a fixar a ideia de que as crianças aprendem de forma diferente aos adultos. Vamos compreender de fato o que é a escola Jean Piaget e quais impactos seu trabalho causou no desenvolvimento humano.

Sobre Piaget

Jean Piaget é natural da cidade de Neuchâtel, Suíça, tendo nascido em 1896. Desde novo sempre demonstrou uma inclinação à área científica, escrevendo seu primeiro artigo sobre um pardal albino aos 10 anos. Posteriormente aos 23 se estabeleceu em Zurique e com sua formação em Biologia começa a trabalhar sobre o raciocínio infantil.

Com menos de 40 anos, Piaget já tinha impresso o seu nome com diversos cargos importantes. Além do trabalho nas universidades suíças e na diretoria do Instituto Jean-Jacques Rousseau, iniciou sua carreira como escritor. Ao longo de sua vida, publicou mais de 50 títulos oficialmente, distribuindo um amplo conhecimento social.

Paralelamente, Piaget acompanhava a infância e crescimento dos próprios filhos enquanto os estudava. O próprio chamou essa fonte de trabalho de “ajustamento progressivo do saber”, onde acompanhou e testou de perto suas teorias. graças aos seus esforços, recebeu três títulos honorários oriundos de universidades da Europa e Estados Unidos.

A escola Jean Piaget

Embora tenha se tornando quase um sinônimo de Pedagogia, a escola Jean Piaget não é creditada como um método. Piaget foi um biólogo, não um pedagogo em si, se dedicando à pesquisa e observação rigorosa. O mesmo procurava entender os métodos de aquisição do conhecimento no ser humano, especialmente nas crianças.

O pesquisador criou a epistemologia genética, estudo centrado no desenvolvimento natural das crianças. Essa linha surgiu de outra pesquisa onde avaliava o entendimento infantil sobre espaço, tempo, velocidade, movimento e causalidade física. De acordo com ele, o pensamento infantil tem quatro estágios que vão até o início da adolescência.

Ainda assim, Piaget contribuiu bastante na ideia do desenvolvimento da criança de modo geral. Claro, algumas coisas possuem limitações, dependendo da estrutura individual da criança. Entretanto, o raciocínio lógico-matemático, por exemplo, é peça fundamental para ser usada na escola e em estudos.

As barreiras do aprendizado

O trabalho com a escola Jean Piaget provocou ondulações gigantescas na Pedagogia. Contudo, muitas pessoas passaram a afirmar que a transmissão de conhecimento possui aplicação limitada. Tal argumento se deve à ideia de que a criança só aprenderá o que ela tiver condições de absorver.

Contudo, ainda que tenha condições, ela se interessará por objetos que estejam lhe faltando em termos cognitivos. Para Piaget, o conhecimento acontece graças às descobertas efetuadas pela própria criança. Aliás, é graças a ele que temos a ideia de que o aluno constrói o próprio aprendizado.

O pesquisador tinha a ideia que educar significava provocar a atividade. Basicamente, se trata de estimular a sede de conhecimento na vontade dos pequenos. Os educadores precisam mirar no que a criança pode ser futuramente, e não no que a criança é.

Estágios do desenvolvimento

A escola Jean Piaget formulou a exibição de quatro estágios pelos quais a criança caminha. Tratam-se de passagens rumo à sua formação completa, como se inserissem códigos importantes em uma invenção. Começa pelo:

1° estágio

Vai até os 2 anos e no estágio sensório-motor as crianças ministram reflexos para alcançarem prazer ou vantagem. Antecede à linguagem, quando o bebê cria percepção de si e da realidade ao redor.

Leia Também:  Força de vontade: 5 passos rápidos para desenvolver

2° estágio

Trata-se do estágio pré-operacional, que acontece dos 2 aos 7 anos, caracterizado pela dominação linguística e representação do mundo por símbolos. Observa-se um egocentrismo na criança, de modo que não consegue se colocar no lugar do outro.

3° estágio

Indo dos 7 aos 12 anos, trabalha a ideia de entender objetos/realidade ao redor por similaridades e diferenças. Nesta etapa, os pequenos já dominam a ideia de números e do próprio tempo.

4° estágio

A partir dos 12 anos, vem a etapa das operações formais. O adolescente já domina o pensamento dedutivo e lógico, o que dá liberdade à experimentação mental. Nesse estágio, já há uma  liberdade para raciocinar sobre hipóteses e conceitos de abstração.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Os processos de assimilação e acomodação

A escola Jean Piaget deixou bem claro que as crianças raciocinam de modo bastante diferente dos adultos. Somente com o passar do tempo é que se integram de regras, símbolos e valores pertencentes à maturidade psicológica. Todo esse caminho acontece graças a dois mecanismos, sendo eles:

Assimilação

A assimilação corresponde à ideia de incorporar elementos do mundo externo a linhas de pensamentos já estabelecidas. A título de exemplo, pense na criança que carrega a ideia de uma ave como animal voador com penas e asas. Ela vai entender que o avestruz por ter penas e asas sabe voar, mas essa assimilação não cabe ao esquema construído antes.

Acomodação

A acomodação designa a mudança no sistema de assimilação estabelecido graças ao meio externo. Retomando o exemplo acima, ela aprenderá que avestruz não voa. Desse modo, o pequeno vai alterar a ideia geral sobre aves para incluir as que não podem voar.

Benefícios do trabalho

A escola Jean Piaget, mesmo com uma patente informal, é bastante eficaz dentro da escola. Mirando no conhecimento que a criança pode e gosta de aprender, fica muito mais fácil desenvolver as competências naturais dela. Podemos ver, por exemplo:

Melhora no trabalho do professor

Os professores têm um excelente recurso para educar adequadamente a sala de aula. Isso porque as atividades acabam entrando em acordo com o desenvolvimento cognitivo dos pequenos. Assim, eles podem aprender de forma plena e potencial, usando exemplos práticos do cotidiano de forma simples e agradável.

Ampliação de referências

Já que utilizam modelos do cotidiano, as crianças têm diversas referências de aprendizado. Por exemplo, podem ser mais organizadas simulando as atividades realizadas em casa, como guardar brinquedos, preparar refeições, arrumar a cama, entre outras tarefas.

Sobre as críticas

A construção e divulgação da escola Jean Piaget sofreu algumas críticas com o passar do tempo. Uma das mais famosas fala sobre processos individuais e internos no alcance do aprendizado feito com excesso de importância. Acontece que, para defender a crítica, as pessoas faziam um paralelo com o trabalho do pensador Lev Vygotsky.

Tanto para um como para o outro é defendido que o aprendizado ocorre da interação de estruturas internas e contextos do meio externo. Entretanto, para Vygostky, a diferença fica na dependência do aprendizado na influência ativa do meio social. Para a escola Jean Piaget, por outro lado, havia uma tendência a consultar uma interferência na formulação do saber.

Todavia, fica muito claro que Piaget queria estudar o conhecimento pelo ponto de vista das crianças. A sua abordagem seja proposital, havendo uma funcionalidade na exposição desse trabalho.

Leia Também:  Afinal, o que é Síndrome de Asperger?

Considerações finais sobre escola Jean Piaget

Embora não seja vista por completo como um método, a escola Jean Piaget reformulou o olhar sobre a educação infantil. Jean Piaget entregou frutos de um trabalho que impactou positivamente no aprimoramento infantil.

Desse modo, conseguimos pensar em abordagens mais fluidas e construtivas de ensino, alcançando o potencial cognitivo dos pequenos. De todo modo, o “método” caracterizou uma revolução bem-vinda no trato da educação infantil ao redor do mundo.

A fim de que compreenda melhor a proposta desse trabalho, se inscreva em nosso curso de Psicanálise totalmente virtual. Não é uma iniciativa útil apenas para as crianças ao seu redor, mas você também vai experimentar uma reformulação em sua vida, alcançando autoconhecimento, segurança e oportunidades. Embora reflita principalmente sobre crianças, a escola Jean Piaget muda todo mundo e a Psicanálise também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =