falta de amor ao próximo

Falta de amor próprio e ao próximo

Posted on Posted in Comportamento, Transtornos e Doenças

Já parou para pensar o quanto as situações cotidianas revelam a falta de amor próprio e ao próximo? Isso acontece porque, em geral, temos a tendência de enxergar tal comportamento nos  outros. Entretanto, também devemos perceber se o mesmo ocorre conosco. Por isso, é necessário entender melhor sobre a falta de amor.

Falta de amor próprio: entenda melhor sobre o assunto

Você sabia que a falta de amor próprio é muito mais do que aparência física? Entenda que muitos dos problemas relacionados a esse tipo de comportamento vêm de dentro e não de fora. Isso significa que, antes de pensar em aspectos relacionados à beleza, há outros fatores envolvidos.

Nesse sentido, sentimentos negativos por si próprio também correspondem a esse comportamento. Por exemplo, quando a pessoa acredita que não possui qualquer qualidade e só enxerga seus defeitos, pode revelar uma tendência à falta de amor próprio.

Isso pode estar atrelado também a tudo que o indivíduo executa. Ou seja, não se vê capaz de realizar qualquer atividade e prosseguir em alguma carreira. Nesse caso, prestar vestibular e cursar faculdade, ou até mesmo prestar concurso público estão fora de questão. Já que pessoas com essa mentalidade não acreditam que terão a capacidade para conquistar uma vaga.

Algumas consequências

Uma vez que a pessoa não se sente capaz e que sempre merece o pior, percebe-se a insegurança que ela tem de si mesma. Por não conhecer a si mesma, ela não reconhece os seus pontos fortes e  está sempre se auto sabotando. Assim, não sabe também identificar aquilo que lhe faz mal.

Desse modo, o indivíduo pode permanecer sempre ancorado numa mesma situação negativa. Ele não vê perspectivas de mudança, porque acredita que sua vida sempre será medíocre. Então, não busca cursos para se aprimorar. Para ele, só os outros podem conquistar sucesso e uma vida plena.

A autoestima e bem-estar também acabam sofrendo consequências. Como viver bem e feliz se nunca está satisfeito? O problema em si nem é tanto a insatisfação, mas a estagnação, ou seja, sentir-se infeliz e não fazer nada a respeito.

Relacionamentos abusivos e a falta de amor próprio

Há pessoas que vivem por anos em um relacionamento abusivo, por acreditarem que é normal. Afinal, a mente faz com que esses indivíduos acreditem que merecem o tratamento problemático de seus parceiros.

Compreenda que, para essas pessoas, os abusos físicos, psicológicos e sexuais são naturalizados. Como elas não se sentem capazes de encontrar qualquer relacionamento, qualquer coisa que aparecer é o melhor que elas terão e, por isso, deveriam estar mais do que satisfeitas.

Esse tipo de pensamento acaba por desencadear outras questões. Todos os problemas no relacionamento tem apenas um culpado. O abusador, que fere física e emocionalmente, sempre está isento de culpa e responsabilidades. Para as pessoas que sofrem com a falta de amor próprio, são elas queem provocam tais comportamentos tóxicos.

Sobre a falta de amor ao próximo

Podemos observar que a falta de amor próprio também pode acarretar à falta de amor ao próximo. Assim, pessoas com problemas de insegurança consigo mesmas também passam a enxergar somente o lado negativo dos que estão à sua volta. Isso se reflete ainda comportamentos do tipo que ridicularizam as características físicas alheias, por exemplo.

Leia Também:  Dualidade: definição para a Psicanálise

Para elas, é muito difícil estabelecer relacionamentos saudáveis com familiares e amigos. O sentimento de inveja é presente frequentemente, já que elas não conseguem ficar felizes
com a felicidade dos demais. Ainda mais, estabelecer uma relação de empatia e confiança, resultando na falta de amor e carinho.

Compreenda que muitos dos pensamentos de inveja giram em torno de uma premissa problemática. Dessa maneira, tudo o que os outros conquistam são para causar provocação. É como se, deliberadamente, o sucesso fosse para provocar inveja e desconforto.

As redes sociais e a disseminação explícita de ódio

Ao mesmo tempo em que a internet é uma ferramenta de acesso mais democrático, também traz diversos problemas. Com o uso cada vez mais intenso e massivo das redes sociais, percebe-se a falta amor no mundo.

Por ser um ambiente aberto e quase sem restrições, muitas pessoas se sentem livres para expressar a sua opinião a partir da máxima de “doa a quem doer”. Essas atitudes de ódio são reflexo de insegurança e inveja, como mencionamos anteriormente.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    O padrão e estilo de vida do outro, muitas vezes inacessível para a maioria das pessoas, incomoda demais quem tem falta de amor. Em vez de ignorar os conteúdos ali presentes, os haters precisam expor suas opiniões contrárias de forma extremamente ofensiva e humilhante.

    Como lidar com a falta de amor próprio e ao próximo?

    Pensando que a falta de amor é algo que vem de dentro, é preciso entender as raízes dos sentimentos e atitudes negativas. Procure o autoconhecimento, e, para isso, é primordial buscar ajuda com um profissional especializado em Psicologia.

    Somente com uma avaliação, é possível encontrar os motivos psíquicos e/ou traumáticos envolvidos em cada caso. Após a avaliação, os tratamentos são apresentados a fim de auxiliar o indivíduo. Por isso, veja a seguir alguns tipos de terapia para lidar com a falta de amor próprio e ao próximo:

    • cognitivo-comportamental;
    •  analítico-comportamental;
    •  terapia com trabalho multiprofissional (envolvendo a psicologia e psiquiatria);
    •  junguiana;
    •  lacaniana.

    Veja outras recomendações

    Saiba que algumas atitudes simples cotidianas podem ajudar muito a lidar com a falta de amor. Reconhecer seus sentimentos é essencial para perceber que suas atitudes também são tóxicas para os outros e para você mesmo.

    Entenda quais são os gatilhos que despertam os sentimentos negativos. Isso pode consistir num detox das redes sociais, por exemplo. Pense que, se os conteúdos de familiares, amigos e até mesmo de desconhecidos desencadeiam desconfortos, diminua o tempo que você passa consumindo esses conteúdos.

    Se você está insatisfeito com os aspectos do seu corpo, busque um profissional que te auxilie numa reeducação alimentar e atividades físicas de forma saudável. Agora, se a insatisfação é na área profissional, procure fazer cursos na área em que você tenha interesse. Use a internet a seu favor e pesquise cursos gratuitos, no caso de não ter recursos.

    Considerações finais sobre a falta de amor próprio e ao próximo

    A falta de amor pode ameaçar o bem-estar do indivíduo e das pessoas de seu convívio. É necessário prestar atenção aos sinais e consequências envolvidas com os sentimentos problemáticos.

    Assim sendo, aproveite para fazer o nosso curso online de Psicanálise para se aprofundar no conhecimento sobre a falta de amor próprio e ao próximo. Dessa forma, você poderá compreender melhor quem você é e suas motivações. Não perca tempo e comece agora a investir em você mesmo. Saiba que a sua saúde mental agradece!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *