Como fazer estágio em Psicanálise?

Posted on Posted in Curso de Psicanálise, Formação em Psicanálise

Seja em qualquer área profissional, a atuação prática é de extrema importância para a formação acadêmica. É através dela que o estudante tem a oportunidade de entrar em contato com pessoas atuantes no mercado e aprender a colocar todos os seus conhecimentos em prática. Nesse contexto, você sabe como funciona um estágio em psicanálise?

O estágio em psicanálise funciona um pouco diferente das outras áreas, porque em geral vem acompanhado de um supervisor. Este, por sua vez, acompanha todos os casos do estagiário. No entanto, por outro lado, há casos em que o aluno passa a acompanhar os casos de seu supervisor. Dessa forma, pode aprender seus métodos e como ele lida com as situações mais adversas no consultório.

Alguns institutos chamam de “estágio” o que chamamos de supervisão. Preferimos o termo supervisão. Isso ficará claro a seguir.

Assim, aprenda a importância e como a psicanálise pensa na atuação prática!

Estágio em psicanálise é obrigatório?

Existem diversos cursos de psicanálise no mercado. Contudo, há alguns menos completos e que não dão suporte necessário para que o aluno atue na prática da psicanálise. Por essa razão, ao se matricular, tire todas as suas dúvidas sobre a grade curricular e pré-requisitos para a formação.

Nesse contexto, é importante salientar que não existe nenhum conselho profissional de psicanálise que regulamente a prática de modo geral.  Assim sendo, o controle sobre a obrigatoriedade do estágio não existe. Por outro lado, existem associações a que você pode se filiar para obter alguns benefícios e contribuir para regularização da profissão. 

No entanto, passar a exercer sem ter experiências prévias de análise pode ser perigoso. Como um profissional que está oferecendo um serviço, é importante se certificar de que sabe o que está fazendo. Isso para garantir os resultados que o cliente espera.

A Supervisão fará uma enorme diferença na sua formação como profissional. Aprender na teoria é diferente de usar os conhecimentos numa clínica, afinal, você vai estar lidando com a mente de outra pessoa que está precisando de ajuda. 

Diferenças entre Estágio e Supervisão em Psicanálise

Você precisa ter muita clareza de que institutos sérios preferem não oferecer estágio em Psicanálise. Oferecem supervisão. Qual a diferença?

  • Estágio: obriga o aluno a atuar. A nosso ver, isso é contra a Psicanálise, em que o profissional deve se sentir chamado e se autorizar psicanalista no momento em que se sentir preparado. Ao obrigar o aluno a estagiar, a escola psicanalítica pode estar obrigando o aluno a atuar. Alguns alunos estudam psicanálise para atuarem como psicanalistas, mas muitos buscam outros objetivos: autoconhecimento, agregar na sua profissão atual, melhorar relacionamentos, aprofundar-se na teoria psicanalítica, entre outros objetivos.
  • Supervisão: o professor psicanalista apresenta estudos de casos, em geral atendidos por ele. O professor abre o debate e reflete, junto com os alunos, as diferentes formas de abordagem. A Supervisão não obriga o estudante a atuar. É por isso que a Supervisão faz parte do tripé psicanalítico (junto com teoria e análise), o Estágio não.

Apesar de não existir uma fórmula perfeita para clinicar, portanto, é necessário praticar para descobrir com facilidade quais caminhos seguir com cada paciente. Nesse contexto, a atuação supervisionada é também uma questão de responsabilidade com seus futuros pacientes.

Se a escola chama “estágio” o que é supervisão, tudo bem. Porém, você precisa perceber que, normalmente, quem adota a expressão estágio em psicanálise normalmente não é especialista na área, exatamente pelos motivos que elencamos anteriormente.

Leia Também:  10 mecanismos de defesa que profissionais de saúde devem conhecer

O que escolher e valorizar em cursos de psicanálise

Sempre gostamos de reforçar o quanto um psicanalista tem responsabilidade com seus pacientes. Muitos dos que procuram psicanálise estão passando por momentos sensíveis ou doenças psicológicas que precisam do tratamento adequado.

Assim, dependendo da pessoa que procura a sua clínica, você pode ter em mãos até mesmo um caso de vida ou morte. Isso porque um paciente pode ter procurado você antes de tomar a decisão de se suicidar. Nesse contexto, obviamente você irá querer oferecer o melhor tratamento possível. Se você quer ser um profissional que ajuda vidas, precisa buscar todas as ferramentas para obter o conhecimento necessário.

Apesar de cursos de psicanálise não precisarem de reconhecimento do MEC, apenas instituições psicanalíticas podem formar novos profissionais. Assim,confira antes da matrícula se o curso pretendido respeita todos os requisitos necessários para que o seu certificado seja válido. Aproveite e confira o nosso Curso de Formação em Psicanálise 100% EAD, que contempla o tripé teoria, supervisão e análise.

Lembre-se que a trajetória profissional começa a partir da escolha do curso de psicanálise. Ele pode ser feito tanto a distância, pela internet, quanto presencial, então cabe a você escolher qual modalidade te deixa mais confortável para estudar. A modalidade a distância ou EAD tem ganhado muito espaço, especialmente pelos alunos serem livres para fazerem seus horários de estudo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Ao escolher um curso, atenção aos módulos ensinados. Alguns temas são essenciais para a formação de um psicanalista, como por exemplo:

1. Aparelho psíquico;
2. Método científico na psicanálise;
3. Sexualidade humana e pulsões;
4. Psicopatologias;
5. Procedimentos clínicos.

No entanto, vá além de um Curso que ofereça somente o básico. Busque se especializar em um lugar que te ofereça material didático próprio, aulas em vídeo, encontros ao vivo, biblioteca, análise e supervisão. Nosso Curso oferece todos esses recursos, ainda que seja na modalidade online.

Um bom curso deve oferecer constantemente materiais complementares e de atualização para deixar os estudos do aluno ainda mais completos.

Por fim, é necessário ressaltar que a prática da ética é um tema essencial. Numa área de grande responsabilidade como a psicanálise, não tem como deixar de lado o código de ética do psicanalista. Assim, um curso que se propõe a forma psicanalistas não deve deixar de abordar ética em geral e dentro da área também.

Como fazer estágio em psicanálise?

Como vimos, sua preocupação como estudante de Psicanálise é a supervisão, não o estágio.

Se você ainda está no processo de escolha de um curso, o caminho mais fácil é escolher aquele que vai te dar suporte na hora de realizar as tarefas teóricas e práticas. Ao final do Curso, é você quem deverá se autorizar, isto é, declara-se pronto para atuar clinicamente, o que deve ser feito de forma gradual e supervisionada.

Caso você já esteja num curso que não tem supervisão como pré-requisito, ainda assim é importante que você busque um.

Também é uma possibilidade encontrar um profissional da área e conversar com ele sobre a possibilidade de uma atuação supervisionada. No caso, esse profissional irá supervisionar seus atendimentos clínicos e te guiar para os melhores métodos.

Escolas que oferecem supervisão, dependendo do seu regulamento, também podem aceitar alunos de fora caso eles tenham cumprido alguns pré-requisitos. No entanto, estes variam de instituição para instituição. Faça um mapeamento das escolas de psicanálise de sua cidade para verificar se eles possuem um programa aberto de supervisão.

Leia Também:  Método Catártico: definição para a Psicanálise

Responsabilidade do psicanalista

Para fazer o estágio em psicanálise, um dos pré-requisitos mais comum é que o aluno tenha feito certa quantidade de horas de análise com outro psicanalista formado. Isso porque para lidar com casos e ajudar verdadeiramente o paciente, o psicanalista precisa estar bem consigo mesmo. Não é fácil ouvir tantas histórias, tantos problemas, sem se relacionar com pelo menos um deles.

No entanto, deixar-se afetar severamente pelo problema de um paciente é um resultado indesejável. Nesse contexto é que se enfatiza a necessidade de o profissional psicanalista se cuidar. Veja abaixo um exemplo de como isso pode acontecer.

Quando sofremos de transtornos psicológicos, alguns gatilhos podem causar crises. Nesse contexto, pense em um psicanalista que sofre de ansiedade e recebe em seu escritório uma pessoa cuja história serve de gatilho. O psicanalista não deve ter uma crise em pleno atendimento. Como ele iria passar confiança para seu paciente?

É levando esse tipo de problema em consideração que afirmamos que ser psicanalista exige muito preparo mental. O estudo deve ser constante, sempre há o que aprender e o que atualizar. Contudo, com isso não queremos dizer que uma pessoa com ansiedade não pode ser psicanalista. No entanto, nesses casos a experiência prévia com uma supervisão em psicanálise é fundamental, não confundindo isso com estágio.

Sempre haverá casos que são tão desafiadores que, por mais que você seja paciente, irá precisar do suporte de um profissional para discutir com você.

Para fazer estágio ou supervisão em psicanálise eu tenho que querer ser psicanalista?

Se for o seu sonho estudar psicanálise, mas não se sente seguro para atender em clínica, não se preocupe. Aprender sobre o funcionamento da mente humana é útil para qualquer pessoa. É uma fonte de autoconhecimento que você pode aplicar no dia-a-dia da família, no trabalho, na criação dos filhos e na sua evolução pessoal.

Ninguém é obrigado a trabalhar diretamente como psicanalista, principalmente se sentir-se desconfortável para fazer um estágio em psicanálise ou supervisão em psicanálise.

Em certas profissões, o conhecimento sobre psicanálise pode ser um grande diferencial. Um professor que conhece sobre fenômenos comportamentais pode ter mais sucesso com o desempenho de sua turma, por exemplo.Um advogado também, já que pode usar seus conhecimentos sobre a mente para deixar seus argumentos ainda mais completos.

Nesse contexto, é interessante observar o trabalho de alguém que faz o mesmo trabalho que você quer exercer.

Para profissionais que querem se destacar em suas áreas, é possível fazer um curso EAD. Assim, poderá fazer os próprios horários distribuídos em até dois ou três anos, dependendo da grade curricular. Já nos primeiros módulos, o aluno tem acesso a conhecimentos que já vão contribuir para autoconhecimento e aplicações na vida pessoal e profissional.

Nesse contexto de diferentes aplicações, talvez o seu estágio em psicanálise não seja aquele mais tradicional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 20 =