Hipnose e Psicanálise

Posted on Posted in Teoria Psicanalítica

A obra de Sigmund Freud, que fez várias descobertas com relação à mente e ao comportamento humano, sofreu várias influencias. Dentre as influências de Freud, vindas de médicos que também tratavam de pacientes com problemas psicomentais, está Breuer e Charcot.

Esses médicos tiveram uma grande e direta influencia em sua obra. Principalmente, no início de sua carreira e com relação às suas primeiras descobertas psicanalíticas.


Jean Martin-Charcot

Jean Martin Charcort (1825-1893) foi um médico e cientista francês. Seus trabalhos no campo da psiquiatria e da neurologia tiveram grande relevância. Inclusive, junto de Guillaume Duchenne, Charcot fundou a neurologia moderna. Desenvolveu e realizou grandes descobertas com relação a doenças do cérebro, como a afasia. Ele também descobriu o aneurisma cerebral e as causas da hemorragia cerebral.
Charcot utilizava a hipnose como método terapêutico para tratar a histeria e também outras perturbações psíquicas.

Esse seu método influenciou diretamente nas descobertas de Freud. Freud, quando começou a clinicar no Hospital de Viena, obteve uma bolsa de estudos e foi seu aluno na França. Tendo sido influenciado pela sua metodologia de tratamento por meio da hipnose. A qual Freud utilizou por algum tempo como sua metodologia de tratamento também. Até abandoná-la e passar a utilizar o diálogo ou a fala como forma de tratamento. Para essa segunda forma de tratamento, Freud teve influência do médico Breuer.
Charcot influenciou vários médicos de sua época, além de Freud.

Dentre eles está Albert Londe, Joseph Babinski e Pierre Janet. A Síndrome de Tourette foi descoberta por seu aluno Georges Gilles de la Tourette. O Mal de Parkinson também foi nomeado por este médico como homenagem a James Parkinson.

Josef Breuer

Josef Breuer (1842-1925) foi um médico e fisiologista austríaco. Algumas de suas obras foram muito importantes para o surgimento da psicanálise. Seu primeiro trabalho de relevância foi publicado em 1868. Nesse trabalho ele demonstrou a natureza reflexa que a respiração possui, propondo uma nova teoria. Diferente da concepção que os cientistas tinham a respeito da relação entre o sistema nervoso e os pulmões dos mamíferos. Sua teoria ainda hoje conhecida como o reflexo de Hering-Breuer. Ewald Hering foi o fisiologista que desenvolveu com ele esta teoria.

Em 1873, Breuer descobriu a função dos canais semicirculares do ouvido interno. Ele também a sua relação com a sensação de equilíbrio do corpo. Breuer tratava seus pacientes por meio do diálogo e isso influenciou diretamente nas teorias e na metodologia terapêutica de Freud. Principalmente com relação ao tratamento psicanalítico. Assim, vemos que Breuer e Charcot tiveram influencia direta na s descobertas de Freud.

 

A Histeria e a Obra de Freud

Um dos primeiros e principais focos de estudo da obra de Freud foi a histeria. Os trabalhos de Breuer e Charcot influenciaram no tratamento por Freud descoberto para essa área.

Freud, inclusive, influenciou Breuer a publicar uma obra muito importante na área. O seu livro “Estudos sobre a Histeria”, foi lançado de 1895. Nesse livro, há várias afirmações importantes sobre a doença. Dentre elas, a de que os histéricos sofrem de recordações dolorosas de natureza traumática. Elas lembranças traumáticas, para ele, acabavam produzindo doenças, isto é, eram patogênicas. Essa teoria foi considerada como revolucionária, na época.

Além disso, de acordo com a teoria do livro, essas lembranças traumáticas permaneciam como uma força ativa inconsciente. Essa força acabava influenciando no comportamento das pessoas. Era como se fosse algo que não pudesse ser lembrado e também não pudesse ser esquecido. Quando essas lembranças não conscientes não eram trazidas à tona e curadas, elas acabam causando patologias.

Dentre essas teorias, Freud e Breuer fizeram uma grande descoberta com relação à histeria. A de que o gatilho que acionava a histeria também poderia ter origem psicológica.Além disso, eles observaram que os pacientes não se lembravam deste evento. Isso influenciou nas descobertas de Freud a respeito do inconsciente. E fez com que ele começasse a pensar na noção dos processos inconscientes da memória. Assim como pensasse na ideia de repressão.

A hipnose usada por Charcot também influenciou nesse processo de descobertas de Freud sobre o inconsciente.

Breuer e Charcot e a obra de Freud

A influência de Breuer e Charcot foi direta nos métodos terapêuticos usados por Freud. Assim como também foram em suas descobertas psicanalíticas, como a descoberta do inconsciente.

Por outro lado, também houve controvérsias na obra de Freud com relação à obra de Breuer e Charcot. O que de certa forma, contribuiu para que Freud desenvolvesse as suas próprias teorias.

Com relação à hipnose, por exemplo. Freud, ficou fascinado quando viu Charcot tratando de sintomas da histeria por meio dela. Entretanto, viu que, por vezes, esses sintomas sumiam por um determinado período de tempo. Ou que, às vezes, eles eram apenas amenizados e não curados totalmente.

Freud tentou descobrir uma nova forma de tratá-los, assim, ele passou a trabalhar o diálogo, de onde surge o termo psicanálise. Isto é, analisar a fala dos pacientes e, por meio dela, fazer com que eles descubram em seu inconsciente. Trazendo dele os traumas que fizeram com que isso se tornasse patologias e se refletisse em sua vida consciente. Assim como em seus hábitos ou em seu comportamento.

Charcot deu o primeiro passo relevante em direção a um tratamento mais humanizado para as neuroses.Entretanto, a hipnose e a técnica da pressão por ele usadas ainda eram de forma arbitrária e autoritária. Dessa forma, Freud acaba rompendo com a influência de Chatcot.

Com relação à resistência, observando seus pacientes, Freud concluiu que ela derivava de desejos sexuais. Desejos que eles não queriam admitir. Breuer acabou recusando esta hipótese. Apesar de os dados levantados corroborarem para a prova de que a resistência, e o recalque, fossem características gerais da mente humana.

As descobertas de Freud e suas teorias com relação à sexualidade, principalmente infantil não foram bem recebidas. O próprio amigo Breuer discordou com ele em muitos pontos, com relação a esse assunto.

 

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *