Instituto de Psicanálise: o que é?

Posted on Posted in Curso de Psicanálise, Formação em Psicanálise

A psicanálise é um curso livre que pode ser feito por qualquer pessoa. Se ela for aprovada, estará apta para clinicar. No entanto, nem todos podem formar novos profissionais. Um psicanalista precisa passar por um Instituto de Psicanálise para poder fazer isso. Saiba mais sobre o assunto!

Formação de novos profissionais

A psicanálise é uma área que precisa de muita responsabilidade por parte de quem a exerce. Afinal, resolver casos que envolvem a mente humana é muito desafiador. Nesse contexto, o profissional precisa estar preparado, ser ético e saber lidar com qualquer tipo de situação que chegue em seu consultório.

Embora não seja uma graduação que forme psicanalistas, essa formação depende de um Instituto de Psicanálise. Nesse contexto, a dependência se dá direta ou indiretamente. A dependência é direta no caso da formação de psicanalistas, para que exerçam o ofício. Por outro lado, é indireta no caso dos psicanalistas que formam psicanalistas. 

Não é qualquer profissional que pode participar da formação de outra pessoa. Nesse contexto, apenas Institutos e Sociedades formam psicanalistas autorizados para fazer atendimento clínico.

Ademais, o curso precisa respeitar os três pilares básicos da formação do psicanalista. Essa é a proposta conhecida como tripé analítico: teoria, análise e supervisão.

Assim, a responsabilidade sobre os pacientes não é somente do psicanalista, mas também do Instituto que o formou. Por essa razão, procure sempre cursos sérios, autorizados, com professores experientes e disponíveis para tirar todas as dúvidas.

O que existe num Instituto de Psicanálise?

Um Instituto de Psicanálise vai além de cursos. Assim sendo, conheça mais um pouco sobre essas entidades!

1. Palestras

As palestras oferecidas no instituto servem para que autoridades introduzam e abordem alguns temas e transtornos mais discutidos na atualidade. Além disso, é possível fazer uma roda de discussões entre profissionais e ouvir pessoas que querem compartilhar experiências.

Um dos serviços que um Instituto de Psicanálise pode trazer para a comunidade é democratizar o conhecimento sobre a mente humana. Nesse contexto, isso pode ser feito por meio de palestras e trocas de experiências entre pessoas, profissionais ou não.

2. Cursos de curta duração

Além da formação em psicanálise, o Instituto pode oferecer cursos de temas específicos. Estes, por sua vez, são ideais para aqueles que se interessam pelo tema mas não desejam clinicar. Por exemplo, um gestor de empresa pode buscar estudar mais sobre clima organizacional para aplicar os conhecimentos dentro do ambiente de trabalho.

Esses cursos também podem ser usados para fortalecer certos conteúdos que são de dificuldade para o profissional, como as teorias de Freud. Por outro lado, é possível optar por um curso que foque em atendimento clínico. Assim, será possível abordar as formas de lidar com o paciente e conduzir a terapia da melhor forma possível.

Como a responsabilidade é uma competência necessária ao profissional, existem cursos dentro de um Instituto que ajudam o profissional a desenvolvê-la. São cursos importantes para todo profissional, especialmente para aqueles que se deparam com doenças psicológicas graves, como a depressão.

3. Supervisão

Uma das formas mais indicadas para conhecer a prática em psicanálise é buscar um Instituto que dê esse suporte. O aluno deve aplicar na prática as teorias que aprendeu, de forma supervisionada. Assim, esse profissional estará verdadeiramente apto a clinicar depois da formação, pois a supervisão permite ao aluno o conhecimento de estudos de casos, apresentado e debatidos pelo professor.

Leia Também:  Floyd, Froid ou Freud: como se escreve?

4. Atendimento à comunidade

Para que os alunos pratiquem de forma supervisionada e também ajudem pessoas de baixa renda que não conseguem custear uma terapia, alguns institutos oferecem atendimento gratuito ou com preço social. Os interessados passam por uma triagem prévia para determinar quem é prioridade no atendimento. Assim sendo, usam critérios como renda e gravidade da situação.

5. Publicações

Institutos psicanalíticos precisam gerar conhecimento. no nosso Instituto Brasileiro de Psicanálise Clínica, nós nos preocupamos em criar materiais didáticos próprios (o mais extenso material didático autoral em língua portuguesa, com apostilas cobrindo todo o conteúdo) e publicações abertas (no nosso caso, optamos por publicações digitais, como por meio de nosso Blog Psicanálise Clínica).


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


6. Eventos, congressos e jornadas

Para profissionais formados ou estudantes que buscam se aprofundar no assunto, muitos Institutos oferecem eventos e jornadas de psicanálise. Nesse contexto, os profissionais participam de alguns dias com diversas palestras e momentos de troca de experiência entre os presentes.

É importante ressaltar o quanto conversar com outros profissionais psicanalistas é de extrema importância para a área. Assim sendo, a troca de experiência aumenta o conhecimento sobre casos, técnicas, métodos. Por essa razão, defendemos que um profissional bom não deve se isolar em seu consultório.

7. Bibliotecas

Nada melhor para um psicanalista do que ter a disposição o acervo bem selecionado de obras de um Instituto. Nesse contexto, as bibliotecas de Instituto são importantes para a formação. Isso porque possuem uma grande variedade de livros que são suportes necessários aos estudos e à parte clínica.

No caso do nosso curso, por ser online, disponibilizamos uma biblioteca de materiais autorais e de indicações de livros e artigos, que ficam disponíveis para consulta e download na plataforma do alunos.

7. Grupos de supervisão e de estudos

Alguns institutos de psicanálise organizam grupos que unem profissionais da área para compartilhar seus casos mais marcantes. Nesse contexto, o propósito é discutir métodos, caminhos, acertos e falhas. Assim sendo, a troca é muito importante dentro da psicanálise. Por essa razão, esses grupos contribuem muito para o fortalecimento do profissional.

Quando não há supervisão clínica, esses grupos de profissionais se reúnem pata estudar teorias. Dessa forma, se destacam as de Freud, Lacan, métodos científicos, sexualidade, humor e afins. Ademais, há também discussões importantes sobre a área, como o valor a ser cobrado por consulta.

Nesse contexto, até mesmo na hora de escolher o valor e de cobrar ao paciente, é preciso ter cuidado e sabedoria. Por outro lado, detalhes mais superficiais como a forma de arrumar o consultório, de se vestir ou de se apresentar ao cliente.

8. Formação em psicanálise

Cursos de formação de psicanálise obviamente são o ponto forte dos Institutos. Através deles, novos profissionais são formados, aptos a fazer atendimento clínico. Os cursos podem ter duração de 1 a 3 anos, dependendo do conteúdo e formato.

Regulamentação da profissão

Existem Institutos de Psicanálise e Sociedades, mas a profissão é regulamentada?

Não existe nenhum conselho ou órgão regulamentador. No entanto, a profissão é reconhecida como ocupação pelo Ministério do Trabalho e Emprego, pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério de Saúde.

Sendo assim, uma das regras para se tornar apto a ter essa ocupação é passar pela formação de um Instituto ou Sociedade que respeite o tripé analítico.

Leia Também:  Que matérias estudar para ser Psicanalista?

Existe algum conselho profissional?

O profissional pode fazer parte de associações, institutos e sociedade. Ele terá algumas vantagens ao filiar-se e também pode contribuir para a melhoria da área.

Importância dos Institutos para a Psicanálise

Como vimos, a psicanálise não é uma profissão regulamentada no brasil. Com isso, podemos ter um mercado repleto de profissionais despreparados e uma oferta de cursos que não formam psicanalistas responsáveis e éticos.

Nesse contexto, os Institutos, Sociedades e Associações são os melhores meios que temos para organizar o nosso campo ocupacional e buscar mais conquistas. Há um tempo, ser psicanalista não era nem uma ocupação reconhecida. Assim, o reconhecimento dos ministérios é um avanço para a área.

Há muito ainda a ser feito, como, por exemplo, o controle de qualidade dos cursos que formam profissionais. Para se tornar um psicanalista, todos deveriam seguir algumas regras que não acontecem em muitos cursos, como horas de análise, de supervisão clínica e estudos teóricos.

Associar-se a um desses grupos, apoiá-los, fazer cursos de atualizações e participar dos eventos é uma forma de contribuir para a profissão. Afinal, juntos somos mais fortes.

Por essa razão, valorize e invista em cursos, eventos e atividades do instituto de psicanálise da sua região. Entrar em contato com outros profissionais é enriquecedor e você verificará isso por si próprio. No entanto, caso queira iniciar sua formação em psicanálise, conheça nosso Curso de Formação em Psicanálise 100% Online!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + quatro =