características de um melancólico

Melancólico: o que é, características, significado

Posted on Posted in Comportamento

Ao longo da vida de qualquer pessoa, é muito provável que passe por maus momentos que podem lhe causar tristeza. Essa sensação é normal, especialmente quando ocorre uma grande perda. Entenda o que é  melancólico nesse artigo.

Mas o que ocorre quando essa tristeza começa a afetar várias vezes todos os espaços da sua vida? Nesse ponto, você corre o risco de cair na melancolia. Por fim, embora, esse termo possa parecer inofensivo, na verdade pode levar a sérias consequências psicológicas.

O que é?

A melancolia é uma patologia do humor que intensifica as emoções negativas sobre as positivas. Muita das vezes, todas as pessoas passam por essa situação de vez em quando em suas vidas.

É um reflexo normal que traz à tona os sentimentos mais puros do ser humano ao viver uma situação triste. E é tão comum que vivenciará com frequência. Mas sempre é possível aprender a enfrentar.

Além disso, por mais comum que seja a melancolia, ela deve sempre representar um sinal de alerta. Por isso quando esse sentimento se apodera da pessoa por longos períodos afeta o desempenho normal da pessoa. Bem com em suas atividades do dia a dia e suas relações afetivas e sociais.

Causas da melancolia

Esse transtorno de humor não ocorre por nenhuma causa determinada. Mas basicamente qualquer situação de dificuldade pela qual se passa é um gatilho para isso.

Muitas das vezes, esse sentimento de abatimento ou tristeza é o resultado de uma perda significativa na vida da pessoa. Que em primeiro lugar é uma resposta à dor que essa situação gera. Mas que posteriormente se agrava por não conseguir superar a dor produzida por aquela certa ausência.

Algumas das situações que atuam como causas da melancolia são:

  • morte de um membro da família ou ente querido;
  • separações de casais;
  • longos períodos de separação de entes queridos;
  • perdas econômicas e bens materiais;
  • frustrações de trabalho ou da faculdade;
  • experiências desagradáveis
  • por fim, decepções ideológicas.

O normal antes de qualquer um desses eventos é que os sentimentos de tristeza se manifestem até que a perda seja superada. E ocorre quando não é possível aceitar o que aconteceu e torna-se impossível aceitar a ausência.

Por fim, essa situação dá início a um cenário em que a pessoa interpreta o acontecimento como uma questão pessoal. Em que não aceita o presente à custa de se apegar ao passado, afetando seriamente seu equilíbrio emocional.

Alterações produzidas

Quando uma pessoa se sente melancólica, está sujeita a sintomas muito graves associados ao seu humor. Que podem inicialmente não despertar suspeitas, mas que com o tempo se tornam permanentes. Eles podem incluir as seguintes alterações:

  • Tédio e insatisfação. Angústia.
    Baixa auto – estima . Sentimentos de culpa.
    Falta de energia. Desconforto físico.
    Rejeito aqueles estímulos que costumavam ser agradáveis. Diminuição do desempenho intelectual.
    Vergonha de falar. Choro involuntário.
    Problemas alimentares , como perda de peso. Sem sono.
    Delírios Estados sempre de inconsciência.
    Rejeição da vida. por fim, pensamentos e impulsos suicidas.

Tipos de melancolia

Devido às diferentes reações a que está sujeito o melancólico, existe uma ampla classificação desta doença, que inclui, em maior ou menor grau, os seguintes tipos:

Leia Também:  Que tipo de pessoa eu sou afinal?

Melancolia simples

Nesse tipo de melancolia, o paciente geralmente não mostra sinais de culpa ou responsabilidade pessoal pelos motivos que o geram. Mas essa mesma situação o leva a manifestar um forte esgotamento físico, que pode culminar em retardo psicomotor.

Melancolia geral

Também chamada de polimelancolia, é o tipo mais complexo. Além disso, a tristeza é perene e atinge cada um dos espaços em que o paciente atua, seja familiar, acadêmico, laboral e social. Manifesta um sentimento de culpa que vai em todos os sentidos. Ou seja, onde quer que você vá, você se sente responsável por tudo de ruim que pode acontecer.

Melancolia nostálgica

É um dos mais comuns porque deriva justamente de um sentimento que poderia ser a raiz da melancolia: a nostalgia. Assim, o paciente se apega excessivamente às lembranças do passado, ou a algo específico que está faltando. Além disso, por isso produz extrema tristeza.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Melancolia Amatória

    Por fim, esse tipo se manifesta quando o paciente desenvolve melancolia devido a um desejo apaixonado e extremo por outra pessoa, que não é correspondido. Também conhecido pelos nomes de melancolia erótica ou melancolia amorosa.

    Tratamento da melancolia

    A melancolia hoje é uma doença que vem sendo amplamente estudada em todos os campos da psicologia e da psiquiatria. Por isso, qualquer profissional dessas áreas está habilitado para atender esta patologia. E além disso, tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

    A alternativa mais comum é a psicoterapia. Por meio da qual o paciente tem a oportunidade de se conscientizar do problema que lhe causou o estado melancólico. E, assim, poder criar, sob a orientação do psicólogo, uma estratégia que permita o alívio da dor e aceitação

    Em muitas ocasiões, o tratamento psicológico deve ser combinado com o consumo de medicamentos que permitam lidar com os sintomas físicos gerados pela melancolia. Nos casos mais graves, pode-se recorrer à hospitalização e à, além disso, aplicação de tratamento medicamentos.

    Prevenção e superação

    A melancolia é um estado de espírito que não permite que as pessoas aceitem os motivos pelos quais se sentem tristes. Por isso, é importante para você enfrentar a tristeza com pensamentos positivos, como equilibrar o equilíbrio entre coisas negativas e positivas. E que não o impedem de estabelecer motivos para sorrir o tempo todo.

    Muitas das causas da melancolia são surpreendentes. Além disso, muitas das vezes, ninguém espera a morte de um membro da família ou a perda acidental de um bem material.

    Esses são os casos mais difíceis de superar. Mas se a pessoa for ativa, se envolver em atividades lúdicas todos os dias e sempre mantiver uma atitude positiva, será menos difícil superar esses momentos.

    Para combater o declínio causado pela melancolia, segue algumas dicas:

    *Pratique exercícios de relaxamento e técnicas de respiração. Isso ajuda a mente a evitar pensamentos ruins.

    *Estabelecer uma rotina de exercícios ou praticar um esporte é outra alternativa para manter a mente limpa. E também a atividade física permite a liberação de endorfinas, conhecidas como hormônios da felicidade.

    *Defina algo divertido para fazer com frequência e transforme-o em um hobby. Seja ler livros, ouvir música ou assistir filmes. Assim sendo, a pessoa ocupa seu tempo e não deixa espaço para tristezas.

    Considerações finais

    Em síntese, é apenas uma fase que se superará uma vez que o ocorrido seja aceito. Enquanto a pessoa permanecer focada e confiante de que pode seguir em frente, logo será capaz de retomar sua vida.

    Leia Também:  12 piores defeitos de uma pessoa

    Por fim, saiba mais sobre o nosso curso online de psicanálise clínica e tenha acesso a todos os conteúdos semelhante a este artigo de melancólico. Então, o curso dá todo o preparo necessário para entender os aspectos mais importantes desta área tão vasta e que tem um lugar fundamental na sociedade.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *