o mito da caixa de Pandora

Mito de Pandora: resumo em mitologia grega

Posted on Posted in Conceitos e Significados, Filosofia e Psicanálise

À primeira vista, cuidado, “suas ações podem acabar abrindo a Caixa de Pandora” com essa referência, hoje em dia, as pessoas tentam alertar que certos atos que podemos realizar podem levar a consequências impensáveis e negativas. É assim que o mito de Pandora perdura desde os antigos gregos até os nossos tempos. Veja mais sobre esse mito.

Resumo em mitologia grega

Para entender esse clássico da mitologia grega, devemos voltar aos tempos em que Zeus, Deus do Olimpo, junto com outros deuses, derrotou os titãs, tornando-se os deuses, os responsáveis pelos destinos do céu e da terra.

Desde então, a mitologia grega conta que Prometeu, que havia sido um titã, mas concordou com o triunfo dos deuses, enfrentou Zeus constantemente. Contudo, Prometeu era astuto e sempre irritou o pai de todos os deuses.

Naquela época, Prometo era considerado o pai e protetor da humanidade e havia revelado aos humanos o segredo do fogo. No entanto, isso fez com que Zeus aumentasse seu ódio por Prometeu e como punição privou os humanos de fogo.

Prometeu roubou o fogo de Zeus

Em contrapartida, determinado a consertar isso, Prometeu mais uma vez roubou o fogo de Zeus e o devolveu aos humanos. Diante de tal afronta, Zeus decidiu se vingar de Prometeu e sabia que iria alcançá-lo punindo humanos.

Contudo, então o Deus do Olimpo decidiu enviar Pandora para a terra equipada com uma caixa de acordo com as antigas histórias, seria uma ânfora e não exatamente uma caixa.

A vingança de Zeus contra Prometeu

Para perpetrar sua vingança contra Prometeu, Zeus ordenou que Hefesto, deus do fogo e famoso por suas habilidades, construísse uma estátua de uma bela donzela.

Sendo assim, foi Atena quem a vestiu com lindas vestes brancas. De sua parte, Hermes, o mensageiro dos deuses deu seu discurso e finalmente Afrodite iria dotá-la com o encanto de amor.

Dessa forma, Zeus deu a Pandora uma caixa cujo conteúdo a donzela não sabia. E então Zeus a enviou aos mortais. Consequentemente, Pandora foi para a casa de Epimeteu, irmão de Prometeu.

Pandora abre a caixa

Seja como for, Epimeteu um jovem e ingênuo irmão de Prometeu se apaixonou perdidamente por Pandora e ela lhe ofereceu sua caixa de presente. Todavia, Epimeteu aceitou de bom grado, apesar de Prometeu o ter advertido para nunca aceitar um presente do Olimpo.

Em outras palavras, nem Pandora nem Epimeteu resistiram à tentação de conhecer o conteúdo da caixa de Pandora e a abriram. Desde então, foi lá que inúmeros males se espalharam pela terra: dor, velhice, mal, sofrimento, tristeza e doenças, todos os males que os mortais até aquele momento estavam inconscientes.

Logo, aterrorizada, Pandora fechou a tampa da caixa e apenas a esperança ficou presa no fundo da caixa. A partir desse momento, Pandora se dedica a confortar os mortais, afligidos por tantos males, garantindo-lhes que conseguiu conter e reter a esperança, e que esta seria a última a se perder.

Por que o mito da caixa de Pandora perdura?

Desde os tempos antigos, diferentes crenças tentaram, por meio de mitos e lendas, explicar tudo o que parecia incompreensível ao conhecimento humano.

Leia Também:  Mecanismos de defesa na psicologia e psicanálise

Contudo, era preciso tornar compreensíveis aqueles eventos que evidenciavam situações de dores, doenças e outros males sofridos pelas criaturas que haviam sido objeto da criação dos deuses.

Desse modo, como poderiam os deuses, dotados de perfeição, criar coisas que agiam de forma tão imperfeita? Portanto, os encarregados de responder a perguntas como essas encontram nos mitos e lendas a maneira de fazê-lo de forma compreensível.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    qual a mensagem do mito a caixa de pandora

    Atualmente a mensagem do mito a caixa de pandora tenta refletir como a curiosidade excessiva, que dominou Pandora e Epimeteu, trouxe consequências trágicas para a humanidade.

    Porém, ao mesmo tempo, naquele período era preciso transmitir a possibilidade de vencer as adversidades. Por isso o mito deixa intacta a esperança, para que os homens possam agarrar-se a ela, em face de uma vida que não era sua.

    Além disso, até hoje persiste entre nós o ditado de que “a esperança é a última coisa que morre”. Portanto esta mensagem se refere ao mito de que estamos comentando neste momento.

    Resumo

    De acordo com a história, haveria um momento em que mortais e imortais se separassem, por meio de um engano.

    Em contrapartida, Prometeu conseguiu que quando os homens se separassem e fizessem sacrifícios aos deuses, os homens ficariam com os ossos, os imortais com a carne e os órgãos destes para seu prazer. No entanto, Zeus ao saber deste evento, como punição tirou o fogo dos homens, mas novamente Prometeu conseguiu devolvê-lo a ele.

    Quando Zeus soube dessa ousadia, ficou muito furioso, então ordenou a Hefesto que criasse a figura de uma linda princesa em barro, tão bela quanto uma imortal, e ordenou que a trouxesse à vida.

    Surgimento de Pandora

    Entre várias ninfas, deram-lhe beleza e sensualidade, qualidades para avultar e, por fim, para lhe dar um toque de algo “belo e mal”. Deram-lhe o poder de seduzir, mentir e criar o caos. Esse novo ser foi chamado de “Pandora”, e é conhecida como a primeira mulher que trouxe o mal com ela.

    Depois disso, o Homem teve que escolher entre: evitar o casamento e ter uma vida onde não perdesse seus bens materiais.

    Como resultado, sem possuir a possibilidade de ter um descendente para manter seus bens após sua morte, ou casar e viver constantemente com os males que ele trouxe a mulher.

    Considerações finais sobre o mito de pandora

    Em conclusão, não abra a caixa de Pandora! É um aviso inesquecível para não enfiar o nariz onde não nos pertence.

    Explore a derivação da frase acima e seus detalhes que foram adicionados nos tempos modernos, conforme contada no mito grego.

    Por isso, se inscrevendo em nosso curso online de psicanálise clínica (EAD) podemos aprender grandes lições com mito de pandora. Não perca tempo e aprimore o seu conhecimento.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *