como mudar hábitos

Como mudar hábitos: 3 insights da Psicanálise

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Já estamos no final de abril de 2020 e, como muitas pessoas, é possível que você não tenha conseguido vencer aquele hábito destrutivo que te tira do sério. Talvez se pergunte porque só você não consegue mudar de direção. Por outro lado, é possível que você não esteja pensando pelo lado negativo, mas apenas sentindo pelo fato de que não consegue adotar um hábito legal na sua rotina. Independentemente do seu problema, te contaremos como mudar hábitos!

Adotar um hábito novo é diferente de deixar para trás um hábito ruim?

A resposta para essa pergunta é muito importante, pois muitas pessoas tentam resolver o problema de um hábito ruim sem saber o que isso significa. Na verdade, adotar um hábito novo, ou seja, mudar de hábitos, é precisamente o ato de deixar para trás um hábito ruim.

O que é um hábito?

Se você ler livros como O Poder do Hábito ou Hábitos Atômicos, entenderá muito bem o que estamos dizendo aqui. Um hábito é como se fosse um script de como algumas coisas devem funcionar em nossas mentes para que não precisemos gastar muito tempo pensando nisso. Se você parar para pensar, eles tornam a nossa atividade mental bem mais econômica. Deixamos de pensar no trivial para concentrar a nossa atenção no que importa. 

Contudo, isso tudo rola na teoria. Seria ótimo se tudo o que é bom funcionasse de acordo com o script. Imagine uma realidade em que você:

  • acorda 6h da manhã todos os dias,
  • come um bowl de frutas com granola no café da manhã todos os dias,
  • se sente satisfeito e sem vontade de comer mais depois de todas as refeições,
  • trabalha totalmente focado todos os dias,
  • dá atenção pena a quem importa todos os dias.

Bom, a realidade é que essa vida pode até ser vendida por muita gente, mas não é muita gente que realmente vive assim. Nós até podemos chegar perto disso, mas é complicado vender para você a ideia de que você conseguirá ter uma vida totalmente idealizada. Se você está aqui pensando que mudar hábitos é conquistar um ideal de bem-estar, saiba desde já que não é isso que vamos discutir.

Mudar hábitos na Psicanálise: o que é?

Veja que, quando você começou a ler este artigo, pode ter imaginado como mudar para adquirir um hábito ideal e inatingível para você, como fazer exercícios físicos todos os dias. Por outro lado, quem quer remover um hábito de sua vida, pode ter pensado em parar de acordar tarde.

Queremos chamar a sua atenção para o fato de que não se ‘para’ um hábito. Ademais, não se ‘adquire’ um hábito. Explicamos melhor: hábitos são coisas transformacionais. Assim, você não consegue pará-los ou simplesmente ganhá-los. 

Confusões que engolimos desatentamente

Contudo, nós entendemos a confusão. Afinal de contas, escritores, artistas e influenciadores parecem adquirir um hábito de uma hora para a outra. Em um dia, eles não usam vitaminas para o cabelo crescer. Na outra semana, estão anunciando os efeitos desse produto que aparentemente já vem usando há algum tempo. Não é estranho? Ainda assim, muita gente compra a ideia do “hábito” e, obviamente, compram as tais das vitaminas.

Leia Também:  Amizade por interesse: como identificar?

No entanto, como já dissemos, hábitos não aparecem ou somem de uma hora para a outra porque o cérebro do ser humano não funciona na base do liga-desliga. Vamos voltar à ideia do script para entendê-los?

Hábitos são aprendidos ao longo de nossas vidas de modo similar ao processo de decorar um roteiro. Demora para conseguirmos lembrar de cor de todas as palavras ali escritas. No entanto, você já pensou no processo de desaprender o que já aprendeu? Talvez não porque isso é desnecessário, porém se trata de algo igualmente difícil. Aquilo que lutamos para decorar também leva tempo para desaprender.

Uma definição para confiar

O hábito é o resultado de uma sequência de ações repetidas que ficam gravadas na mente, de modo que se torna automático praticá-las. É isso que acontece com coisas aparentemente simples como não fazer exercício (negativo) e fazer uma dieta (positivo).

Uma vez que em nossa rotina não temos o hábito de fazer exercícios, torna-se custoso fazer. Uma vez que em nossa dieta costumeira não incluímos verduras e outros alimentos saudáveis, fica difícil incluí-los.

Assim, a lição que deve ficar aqui é que temos um hábito inicial que precisa ser transformado em vez de um estado inicial com hábito zero. O não ter o hábito desejado já é um hábito por si só. Partindo dessa visão mais acertada sobre o processo de mudar hábitos, agora confira o que Psicanálise tem a dizer sobre o assunto!

7 insights da Psicanálise sobre mudar hábitos

1 – Não espere ter vontade de mudar de hábito

Para a maioria dessas pessoas, essa vontade sempre aparece no dia 31 de dezembro, mas some no dia 2 de janeiro. O que será que acontece nesse dia 1 que faz com que a gente desista de mudar hábitos?

É simples! Nós não temos a menor vontade. Podemos até sentir uma inspiração ou apenas ter a consciência de que o final do ano é um bom momento para mudar. Contudo, o melhor momento de transformar seus hábitos sempre será o hoje.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

2- Hábitos são reforçados por meio de recompensa ou punição

Uma coisa que você saber é que, apesar de ser difícil, não é impossível mudar hábitos. Embora não aconteça de uma hora para a outra, obviamente as pessoas conseguem fazer isso. No entanto, a maneira mais adequada de proceder é trazendo reforço positivo ou negativo para os hábitos que deseja transformar.

Assim, é importante deixar o hábito que deseja incorporar atraente ao passo que torna difícil continuar agindo como antigamente. Nesse contexto, se deseja acordar cedo, uma maneira de reforçar a hora de acordar é colocando o seu despertador para despertar em outro cômodo. Você terá de levantar para desligar todos os dias.

Por outro lado, para resistir à tentação de voltar a dormir, você pode abrir a janela e quebrar o escurinho gostoso que dá vontade de continuar na cama. Em seguida, vá tornando o hábito anterior mais difícil. Faça a sua cama imediatamente, troque de roupa, beba água.

3- Recompensas e punições devem acontecer a curto prazo

Uma coisa que precisamos reforçar aqui sobre mudar hábitos é que não adianta nada recompensar e punir na hora errada. Se você ceder à tentação de dormir depois de desligar seu despertador, acordar depois de 5 minutos não te fez acordar na hora em que seu despertador toca. É acordar cedo, mas não é acordar na hora planejada. Se você está se planejando para não cumprir com o planejado, qual o ponto, não é mesmo? 

Leia Também:  Freud e seu estudo sobre a cocaína

Assim, faça o máximo de esforço para reforçar os hábitos que está tentando transformar em tempo. Não dê ao seu cérebro margem para erro. Ainda que permanecer na vida que você conhece seja confortável, é importante assumir a responsabilidade por mudar de vida. Principalmente quando a realidade que você deseja está em jogo.

Não falamos aqui de uma realidade idealizada, mas uma que faz você feliz e realizado. Vícios são hábitos. Problemas no casamento podem vir de problemas com hábitos. Assim sendo, partes negativas da sua trajetória podem mudar se você mudar. Sabemos que não é fácil, mas sabemos que é possível.

Considerações finais sobre mudar de hábitos para a Psicanálise

Tendo tudo o que discutimos em vista, gostaríamos de ajudar você a mudar hábitos e ensinar outras pessoas a fazerem o mesmo. Para isso, você deve se matricular em nosso curso de Psicanálise Clínica 100% online. Nele, daremos a você as ferramentas necessárias para lidar melhor com sua mente, o que reflete diretamente na maneira como se comporta. Confira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =