corvo

O corvo: significado linguístico, literário e psicológico

Posted on Posted in Comportamento

O Corvo é um poema narrativo, publicado pela primeira vez em 1845. Foi escrito pelo americano Edgar Allan Poe, o mais alto representante da literatura fantástica.

Paralelo a isso, seu poema O Corvo ficou muito famoso e conhecido pelo mundo todo.

O Corvo de Edgar Allan Poe

O Corvo é um poema da estética da literatura fantástica. No livro ‘Introdução à Literatura Fantástica’, o autor Tzvetan Todorov afirma que “O fantástico é a hesitação vivida por um ser que só conhece as leis naturais, diante de um acontecimento aparentemente sobrenatural”.

Dessa forma, ao ver o corvo, o narrador-personagem relembra seu significado como mensageiro, ou seja, mensageiro de Hades, deus do submundo dos mortos. A estranha presença deste desencadeará diversos de seus conflitos interiores.

Quando pensamos no corvo, a primeira imagem que vem em nossa mente é a cor preta, consequentemente a escuridão do corvo.

O que é corvo

O poema do corvo diz o seguinte: “É uma cena normal e típica, de um homem de luto pela morte de alguém que ele amava muito, e lendo em seu escritório. Porém, um corvo falante entra”.

O narrador, em vez de ficar assustado, reage de forma contrária ao medo, ou pelo menos, parecia que seu pensamento ali no momento era contrário.

O homem se pergunta: “ele é um corvo treinado ou um mensageiro que veio do além?”

O sentido entre a razão e o estranho é um traço característico da literatura fantástica.

Essa característica é marcante por um fato fundamental: a narrativa não resolve as opiniões diferentes do leitor, mas as deixa em aberto, no ar.

Características do narrador-personagem

Devemos também considerar que o jovem era um estudante e , por isso, possui caráter sofredor. O autor quer retratar a intensidade do amor desse jovem completamente apaixonado.

O poema faz um contraste, reforçando a ideia de que a morte é uma destruidora de sonhos, com uma força que, ironicamente frustra qualquer certeza que um ser humano tem, não importa a intensidade.

O personagem ser um estudante, nos permite observar vários momentos que beiram a razão e a loucura. Entretanto, também permite colocar símbolos durante o poema, para que assim o texto seja melhor interpretado.

Significado da palavra corvo

O significado da palavra corvo faz referência a sua cor, ou seja, a sua penugem preta e sombria. O corvo simboliza a morte, escuridão ou que presságios ruins podem sobrevir a sua vida.

Também é conhecido por ser inteligente e quase sempre andar em grupo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Sua cor preta está relacionada à impureza e, principalmente quando aparecem sozinhos, são considerados portadores de um acontecimento ruim.

No poema, o corvo é retratado exatamente dessa forma. Principalmente por estar relacionado à morte da amada do narrador-personagem tendo-se em vista a tristeza que o mesmo transmite.

O Corvo e sua enigmática história

O leitor pode fazer as mesmas perguntas que o sujeito que está na história. Mas às vezes, durante o poema, você se pergunta se a cena não era fruto da imaginação do personagem que narra a própria história.

No entanto, nenhuma explicação importa. De uma forma ou de outra, é um homem desesperado, que está oprimido diante do destino que não pode ser amenizado, seja da solidão, loucura ou da morte.

Significado do poema

Podemos construir o significado do poema O Corvo, a partir de uma análise da grandeza, que está nos símbolos que o escritor coloca nele.

Leia Também:  Sonhar com barco, canoa ou jangada

Por meio dos símbolos e de seus relacionamentos, o corvo de Edgar Allan Poe consegue fazer com que o poema tenha um ar completo de tensão, mistério e vários sentidos, que deixam todos intrigados.

Falamos em particular do significado do corvo, do busto de Pallas Athenas e da porta.

Outros elementos de valor simbólico também estão presentes: a noite de inverno em dezembro, a escuridão, as cores, os ruídos inesperados, entre outros.

O lado obscuro do poema

A fala do corvo nunca declamada com tanta insistência, não só nega um possível reencontro entre a alma de Leonor e do narrador-personagem, como qualquer esperança para sua vida. Não há consolo e nenhuma alternativa.

Entretanto, não há “razão” que supere o desespero quando a alma se entrega ao terror e quando a mente percorre os caminhos da angústia. A resposta repetitiva do corvo a cada pergunta, sempre tem a pior de todas as respostas.

O poema permite com que todos os leitores sintam o peso dramático de como é a morte humana.

Normalmente, o significado de corvo nos faz lembrar do caminho rigoroso e difícil, fazendo assim, com que nossos pensamentos mais tristes e angustiantes sejam liberados durante o percurso para a morte.

Ambiente que a história se passa

A cena se passa à noite, por isso normalmente associamos ao silêncio, à quietude e ao descanso, mas também ao mistério.

Com esta essa noite quieta, Allan Poe mostra um estado de espírito que é marcado pela inquietação de um amante em luto. A noite é o lugar dos medos, delírios e das angústias.

Símbolo do poema

No espaço físico descrito da história, a porta e o busto branco de Pallas Athenas se destacam. O busto pode estar em uma mesa ou cômoda, mas o escritor decidiu colocá-lo na porta.

Do ponto de vista simbólico, a porta representa o processo de transição, a passagem de um estado a outro. Seguindo, o personagem decide iniciar uma “conversa” com a ave.

O poema combina extraordinariamente um universo em símbolos misterioso e estranho, com um grande sentido rítmico e musical.

O símbolo do corvo é parte de um tema literário comum: a morte da amada.

Pallas Athenas no poema

Pallas Athenas é uma das principais deusas do Olimpo. É o símbolo da sabedoria e, portanto, está associado à razão. Da porta, a deusa da razão e da sabedoria governa a sala e controla a “transição” para outro universo ou estado.

O desenrolar da história no texto parece girar em torno da morte como destino, algo que não podemos duvidar e só devemos aceitar.

Dessa forma a hierarquia muda quando o personagem abre a janela para o mundo exterior, quando ele dá passagem ao corvo.

Considerações Finais

De uma perspectiva geral, pode-se deduzir que o símbolo do corvo é capaz de dizer, entre linhas, sobre o futuro. Sua abordagem sobre a morte e sua capacidade de transportar almas parecem vir de uma cultura oriental.

Assim como ouvimos histórias contadas sobre as árvores, que elas representam lugar de passagem para o mundo dos mortos nas culturas europeias medievais, e outros lugares fechados nas africanas.

No entanto, o corvo é o sem alma na cultura japonesa. Se você gostou do conteúdo que produzimos especialmente para você sobre o corvo, te convidamos a se inscrever em nosso curso online de Psicanálise Clinica.
Dispomos de conteúdos profundos para você navegar nesse mundo incrível que é o da Psicanálise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + nove =