conceito de artificial

O que é Artificial: significado no dicionário e na psicologia

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Você sabe o que é artificial e como esse termo é usado em psicologia? A Inteligência artificial (IA)  é um conceito científico que se refere a uma forma de tecnologia.

Desse modo, a IA inclui o design e a criação de entidades ou organismos que têm a capacidade de fazer processos de análise. E não só isso, mas também de compreensão e raciocínio iguais à inteligência humana. Ficou curioso? Então, continue lendo para saber mais.

O que é?

A inteligência artificial (IA) é conhecida como inteligência de máquina. E refere-se à capacidade dos computadores de fazer proezas cognitivas iguais a uma pessoa.

Portanto, tem aprendizagem, resolução de problemas, percepção, tomada de decisões e linguagem. Os primeiros sistemas de IA tinham a capacidade de derrotar um campeão mundial de xadrez, mapear ruas e compor música, por exemplo.

Dessa forma, graças a algoritmos mais avançados, volumes de dados e capacidade e armazenamento do computador, a IA evoluiu. Além disso, se expandiu para ter aplicativos mais sofisticados. Alguns exemplos são: carros autônomos, detecção de fraude aprimorada e “assistentes pessoais” como Siri e Alexa.

Origem

A IA começa a despertar grande interesse entre os pesquisadores em meados do século XX. Porém, é na década de 1980 que começa a estudar sua relação com a psicologia cognitiva. E não só isso, mas também as suas reais aplicações para imitar e, mais ainda, compreender o funcionamento da mente humana.

Para você saber mais, lembre-se a psicologia é a ciência que estuda os processos mentais e o comportamento humano. Já a IA é um ramo da computação que tem o objetivo de criar máquinas ou programas de computador capazes de fazer operações igual a uma pessoa.

Está gostando do nosso post? Então, comenta abaixo o que você está achando! E continue lendo para saber mais.

Qual é a relação entre IA e psicologia?

A IA é criada com o objetivo de imitar o funcionamento da mente humana e da psicologia. Isso é feito por meio de processos como aprendizado de máquina, aprendizado profundo, processamento de linguagem. E não só isso, mas também processamento de texto ou a criação de redes neurais e sistemas especialistas.

Dentro da IA em psicologia, podemos diferenciar duas correntes com objetivos diferentes. Por um lado, tem a IA que busca imitar o ser humano e fazer tarefas de forma lógica, como uma pessoa faria. Neste caso, é uma disciplina associada à psicologia cognitiva ou à forma como o conhecimento é obtido.

Por outro lado, tem a IA que tem o propósito de saber mais sobre a mente humana para fins de saúde. Nesse caso, falaríamos de inteligências artificiais aplicadas à psicologia clínica. Ou dito de outra forma: um robô pode atuar como psicólogo para uma pessoa?

Aplicações da IA em psicologia

O desenvolvimento desse tipo de inteligência tem sido associado às suas possíveis aplicações em diferentes campos, e um deles é a psicologia. No entanto, tem diferentes ramos dentro da psicologia, nos quais a IA é usada de maneiras diferentes e para finalidades diferentes.

Psicologia clínica

Quando falamos de IA, psicologia e mente, a primeira coisa que pensamos é a aplicação dessa tecnologia no consultório do psicólogo.

Chegará o momento em que as máquinas serão capazes de saber nossos problemas ou estados de espírito? Algum dia os robôs se encarregarão de cuidar da nossa saúde mental? E a resposta é sim. Aliás, esse dia já chegou para muita gente.

Leia Também:  Mona Lisa: psicologia no quadro de Da Vinci

A IA em psicologia clínica já é usada para vários fins. Por exemplo, para ajudar pessoas com transtornos mentais como Alzheimer ou demência senil. Em outros casos, essa tecnologia está mais relacionada à psiquiatria. Como o uso da realidade virtual para tratar de fobias, por exemplo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Psicologia cognitiva

    Essa é a disciplina responsável pelo estudo dos processos que participam da aprendizagem e do conhecimento. Além disso, visto da perspectiva do construtivismo, a relação entre cognitivismo e IA é evidente.

    Segundo a corrente construtivista, a pessoa já nasce com determinados conhecimentos adquiridos ou herdados. Enquanto o restante os acumula ao longo do tempo, por meio da experiência.

    Portanto, o mesmo acontece com a inteligência artificial. Esses sistemas têm equipamentos com alguns dados iniciais básicos. Que se completam à medida que a própria máquina estuda e analisa processos por meio de aprendizado de máquina.

    Neurociências

    É a disciplina que estuda a estrutura, funções ou desenvolvimento do sistema nervoso. Da mesma forma, tem ramos da IA na psicologia que procuram aplicar o funcionamento da mente humana a programas.

    Desde já, é o caso das redes neurais, que simulam o processo que leva uma pessoa a resolver um problema ou a escolher a resposta a uma pergunta.

    Está gostando do nosso post? Então, comenta abaixo o que você está achando! E continue lendo para saber mais sobre essa área tão vasta.

    Psicologia Educacional

    Mais cedo ou mais tarde, a IA será um dos principais motores de uma mudança na educação. Isso mesmo, a IA terá um papel importante na educação dos futuros alunos.

    A utilização de sistemas de IA na educação é cada vez mais frequente, embora sabemos que isso não é a realidade de muitas escolas. Quando isso estiver disponível para todos, promoverá uma evolução nos métodos de aprendizagem. Exemplos dessa ferramenta na educação são os tutores inteligentes.

    Exemplos de IA na psicologia

    Gatebox

    Os usos da IA em psicologia também podem ter outras aplicações mais cotidianas. Por exemplo, usar essa ferramenta para ser um acompanhante no dia a dia para não se sentir só.

    A origem desse tipo de tecnologia vem do Japão, país em que as pessoas se isolam muito e é um dos principais problemas. É o caso dos hikikomori, pessoas que ficam em seus quartos e longe de outras pessoas. E elas necessitam, na maioria das vezes, de ajuda psicológica para poder levar uma vida normal.

    Nesse caso, o Gatebox é um companheiro virtual para essas pessoas em seu dia a dia. Além disso, ele funciona como um auxiliar que tem o objetivo de evitar que a pessoa se sinta só.

    Projeto MARIO

    Outra aplicação da IA em psicologia é ajudar pessoas com problemas patológicos como a demência senil, por exemplo. Nesse sentido, tem projetos como o MARIO, uma iniciativa da União Europeia. Esse projeto é um robô que acompanha e dá assistência a idosos com demência e outros problemas mentais.

    Considerações finais

    Em um futuro onde a IA é universal, a psicologia continuará sendo um recurso para ajudar as pessoas a se adaptarem à vulnerabilidade e à mudança. Portanto, à medida que o mundo se torna cada vez mais inovador, o mesmo acontece com a necessidade como a conexão humana.

    Por fim, agora que você já sabe o que é artificial, venha fazer parte desse universo da psicologia. Sabe como? Conhecendo o nosso curso online de psicanálise clínica. Além de ser online, possuímos conteúdos riquíssimos que vão ajudar nas áreas pessoais e profissionais! Então, não perca tempo e inscreva-se agora e comece ainda hoje!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *