O que é sadismo

O que é sadismo para Freud e a Psicologia?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Algumas pessoas demonstram um comportamento perverso em diversas situações, sendo até descaradas nisso, ou seja, não exibindo vergonha. Apesar da postura em não ligarem para isso, não é necessário esforço para perceber o quanto isso é nocivo. Entenda melhor o que é sadismo, a visão de Freud e como reconhecer isso.

O significado de sadismo

Uma resposta sobre o que é sadismo diz que se trata de um comportamento caracterizado pelo prazer em ver os outros sofrerem. Seja conhecidos ou não, há uma satisfação grandiosa na tortura que é vivenciada por alguém. Isso pode acontecer por simplesmente observar alguém sofrendo ou mesmo ser o causador de tamanha aflição.

A personalidade do indivíduo assume uma estrutura mórbida que ganha força no sofrimento de outras pessoas, principalmente as próximas. Por meio daí o indivíduo obtém satisfação, podendo influenciar diretamente para que situações dolorosas venham a acontecer. Em alguns casos mais graves, se torna um indício da psique doentia de pessoas perturbadas.

É algo comum em pessoas com graves perturbações mentais, como criminosos ou maníacos. Contudo, isso se aplica em pessoas comuns que não possuem distúrbios aparentes e em qualquer ambiente social.

Origem do termo sadismo

No cotidiano entender o que é sadismo pode assumir um contorno mais simplista e comum para facilmente compreender o significado. Nisso, uma pessoa cruel ou má pode ser colocada dentro da categoria do conceito sádico. Não está errado, de modo algum, porém o sadismo possui uma camada de profunda avaliação para entendermos por completo.

A origem do termo sadismo em comportamento remete diretamente ao Marquês de Sade, que viveu entre 1740 e 1814. Sade era um escritor francês, famoso localmente por seu trabalho e sua postura de libertinagem no cotidiano. Além de ser alguém que não tinha pudor com os outros também escrevia trabalhos com cunho sexual muito forte.

Característica do sadismo

Estudiosos da Psicologia apontam características específicas para entendermos melhor o que é sadismo. Claro, fazer uma avaliação psicológica é o mais recomendado para que se evite apontamentos sem ter qualquer certeza. Ainda assim, busque prestar atenção em:

  • Facilidade em ser cruel com outras pessoas ou mesmo animais;
  • Comportamento agressivo sem hesitação com pessoas e animais também;
  • Interesse pertinente a respeito de violência, armas e principalmente torturas;
  • Disposição grande em humilhar outras pessoas, especialmente humildes ou com cargos mais simples;
  • Intimidação, principalmente abusando de poder contra os outros;
  • Inclinação e satisfação clara para assistir o sofrimento de outras pessoas;
  • Adoração por submeter qualquer pessoa à sua vontade para que possa dominá-la.

O sadismo na Psicologia

A Psicologia já trabalhou para explicar o que é sadismo, o colocando em tempos passados como um transtorno de personalidade. Contudo, essa definição foi deixada de lado e atualmente não é mais utilizada e considerada. O conceito sobre uma pessoa sádica se reformulou e ganhou contornos mais profundos hoje em dia.

Em análise, o sadismo se manifesta em diversas intensidades e em diferentes contextos. Usando outras palavras, é hipoteticamente possível enquadrar os sádicos em graus diferentes.

Por exemplo, isso pode ser visto em alguns transtornos identificados em assassinos em série. Embora aqui seja mais perceptível, o mesmo pode ocorrer em manifestações mais amenas de pessoas do nosso cotidiano. Nisso, elas se mostram capazes de fazer algumas maldades menores em suas vidas contra a família, amigos ou colegas.

Leia Também:  Como surgiu a clínica na Psicanálise? Entenda

Tipos de sadismo

Aprofundando, no entendimento sobre o que é sadismo nos deparamos com divisões a respeito da natureza classificatória dele. Existe mais de um tipo de sadismo e isso fala muito sobre como ele se manifesta em nossa sociedade. Assim, temos:

Sadismo ativo

Sendo mais escancarado, existe uma intenção consciente em fazer mal a um ser vivo de sua escolha. Ainda que apenas isso não sirva para categorizar alguém como sádico, é algo a se atentar e manter cuidado. Imagine quem gosta de chutar animais, beliscar crianças ou agredir parceiros.

Sadismo passivo

Mesmo que possa se reconhecer como uma pessoa sádica, é mais difícil que veja quando efetua as suas maldades. Para exemplificar, pense numa pessoa que tem peixes em casa e “esquece” de alimentar eles. O ato de ser negligente, mesmo que sem intenção, acaba trazendo dor aos animais aquáticos e dependentes.

O sadismo no sexo

Outro ponto para entender o que é sadismo acaba se encontrando no sadismo sexual. Em suma, aqui se aplica comportamentos que humilhem e causem dor no outro a fim de que se obtenha prazer sexual. Nesse caminho, a submissão, passividade do outro e até a violência podem ser utilizadas.

Não se trata apenas a violência física, mas também pode assumir contornos de violência psicológica, onde o papel submisso do parceiro traz excitação. Na Psicologia, a análise desse comportamento se explica no desejo satisfatório em poder exercer controle sobre alguém. Desse modo, o domínio tem uma função dupla, já que o prazer também estimula a sexualidade do sádico.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Contudo, deixamos claro que o sadismo sexual não se torna um lado inseparável do comportamento sádico de alguém no dia a dia. Usando palavras mais simples, uma pessoa com características sádicas não necessariamente levará a mesma postura ao sexo.

Nossa realidade torturante

Apesar do título desesperançoso, a nossa realidade é um exemplo contínuo para se entender melhor o que é sadismo. Infelizmente, isso acaba nos mostrando o quanto isso tem se tornado comum na rua ou mesmo em casa. Por exemplo, a violência doméstica que acomete e encerra a vida de milhões de mulheres ao redor do mundo.

Além disso, temos o bullying, fazendo a depreciação da imagem e estilo de vida específico de minorias. Quem nunca sofreu ataques por estar acima do peso, ser baixo ou alto demais ou não pertencer a determinado grupo. Existe um prazer em diminuir alguém, de maneira a exercer o seu poder de influência por prazer e falta de caráter.

Mesmo que não sejam diagnosticados como sádicos, existe uma tendência a seguir por esse caminho que precisa de atenção.

Considerações finais sobre o que é sadismo

Nesse ponto, ao entender o que é sadismo, tem compreensão melhor para identificar situações nesse nicho. O conhecimento é importante para que se identifique relações e eventos que comprometam por completo seus relacionamentos. Sem contar na intervenção dessas postura em outras pessoas.

De todo modo, é preciso existir um esforço para que esse tipo de postura seja combatida da melhor forma possível. Agressividade e intimidação em níveis alarmantes se torna muito perigoso a quem é alvo dessa postura nociva.

Para compreender os movimentos da mente humana com clareza, se inscreva em nosso curso online de Psicanálise. Indo além de desenvolver o seu autoconhecimento, pode construir as ferramentas necessárias para transformar o seu futuro. Sem contar que você terá à disposição profissionais interessados na construção adequada de perspectivas sobre as movimentações humanas, como entender o que é sadismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =