o que é sadomasoquismo

O que é sadomasoquismo na Psicologia?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise, Transtornos e Doenças

A forma compelxa da mente humana nos torna únicos em diversos aspectos, incluindo a sexualidade. Não existe um meio linear de se obter prazer e boa parte de nós explora diversas abordagens em relação a isso. Por isso, indo nesse gatilho, vamos entender o que é sadomasoquismo e o como ele se desenvolve nas relações.

O que é sadomasoquismo?

O sadomasoquismo se trata da busca pelo prazer através da dor em consenso entre duas ou mais pessoas. É uma palavra-valise, ou seja, junção dos termos:

  • Masoquismo – que significa prazer em sentir dor.
  • Sadismo – prazer em causar dor.

Por isso, para entender o que é sadomasoquismo precisamos perceber que nem sempre se trata de forma direta do sexo em si. Afinal, caso isso não seja essencial para ter satisfação, estímulo sexual ou cause traumas, não é visto como um problema.

Indo além, não existe uma pessoa sadomasoquista, pois não se pode ser sádico e masoquista ao mesmo tempo. Ou você assume o papel de submisso ou de opressor nesse relacionamento com as suas respectivas “funções” na busca pelo prazer.

Assim, quando um sádico e um masoquista se encontram em concordância, a relação assume caráter sadomasoquista. Com o passar do tempo a sigla BDSM, que signifca:

  • Bondage;
  • Disciplina;
  • Dominação;
  • Submissão;
  • Sadismo;
  • e Masoquismo

Passou a representar essas práticas. Nisso, quando se referir sobre o que é sadomasoquista, mire na relação para melhor compreensão, indo além da pessoa.

Origem do termo

Na busca para entender o que é sadomasoquismo, é importante olhar ao passado, as origens da palavra. Portanto, em resumo, o termo surge da união de nome entre o Marquês de Sade e Leopold van Sacher- Masoch.

Quanto ao primeiro, Marquês de Sade era um conhecido escritor do século XVIII. Sade fazia obras provocativas e de conteúdo lascivo, incluindo o que fala sobre ele mesmo. Acontece que ele não poupava detalhes e sempre descrevia atos sexuais brutais, dando origem ao termo “sádico”.

Por sua vez, Sacher-Masoch, outro escritos, utilizava de perversão semelhante para trabalhar os seus textos. No caso, direcionava seus esforços para trabalhar aquilo que seria conhecido como “masoquismo” posteriormente e era adepto de práticas do tipo em sua vida pessoal.

Características do sadomasoquista

Estudando mais sobre o que é sadomasoquismo se percebe que o comportamento não se manifesta de forma linear. Nisso, pessoas podem reagir em graus e formas diferentes em relação a uma mesma característica. Ainda assim, obedecem a um padrão que os qualifica dentro de um mesmo nicho, como:

Oposição

Em um relacionamento sadomasoquista sempre haverá troca de papeis. Nisso, um sempre vai se mostrar mais dominador e controlador, enquanto o outro terá uma participação submissa. De acordo, ambos ficarão muito bem colocados naquilo que escolheram.

Humilhação

A humilhação durante a relação será uma das pontes que interliga os parceiros na busca por algo parecido. Enquanto um se encarrega de machucar o outro, esse se rende a um tipo de tortura que lhe causa excitação. Para quem não é adepto da prática, pode estranhar, embora esse tipo de relacionamento seja comum a quem gosta.

Leia Também:  Sexo masoquista: características segundo Freud

Objetos e jogos

Um dos caminhos para incrementar e potencializar o prazer aqui é se valer de objetos e jogos sexuais e de dominação. Nisso, é recorrente o uso de objetos como:

  • algemas;
  • mordaças;
  • correntes;
  • chicotes;
  • cintos;
  • velas;
  • fantasias;
  • e diversos pesos.

Quanto aos jogos, isso vai da imaginação de cada participante em aflorar a submissão do momento. Assim, é possível usar o que for melhor para a pessoa.

Regras

No entendimento completo sobre o que é sadomasoquismo, é preciso saber das regras acordadas entre as partes. Embora ocorra a humilhação consensual, estabelecer parâmetros a essa prática evita que alguém se sinta nocivamente inferior aí. Além das regras, existem os códigos como forma de escape para algo que machuca ou que não fazia parte.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tanto que é comum a construção de um contrato para fortalecer permissões sadias ao momento. Dessa forma podem fortalecer os pilares como sanidade, segurança e consenso na escolha dos jogos. Assim, já se constrói os limites, horários, roupas e até os objetos a serem utilizados.

    Em relação ao código, se trata de uma senha necessária para dar o alerta quando tudo deve ser acabado, as atividades devem parar imediatamente e o incômodo será finalizado. Portanto, há sempre um acordo.

    Informação

    Na descoberta sobre o que é sadomasoquismo, quem pratica sabe que o BDSM precisa ser feito com responsabilidade. Os cuidados são necessários para que não se criem traumas, feridas ou até o risco de morrer. Por conta disso que quem está começando precisa se informar bastante em livros, sites e palestras para que fique preparado. Afinal, esse tipo de postura na busca por informações relevantes vai permitir que a prática possa ser saudável. Por exemplo, com tempo de estudo, você vai entender melhor a não deixar marcas, feridas ou amarras que o outro não possa tirar sozinho. Sem contar que saberá as áreas proibidas de serem atingidas, como cabeça, nuca, a parte de trás dos joelhos… Etc.

    Liberação

    Durante muito tempo o significado de sadomasoquismo era direcionado a uma perversão mental no indivíduo. Contudo, a OMS em 2019 retirou o sadomasoquismo da classificação de diagnósticos psiquiátricos através da CID-11. Nisso, propõe que o comportamento aí classificado em consensualidade, sem danos a qualquer parte, não configura como problema.

    A nova CID-11 indica que o sadomasoquismo faz parte da excitação sexual, sendo uma variante dela. E é um comportamento pessoal e privado que não impacta em relevância na saúde pública. Ademais, o diagnóstico psiquiátrico não pode apontar e discriminar os praticantes e fetichistas desse conjunto.

    Exemplos

    Existem alguns exemplos bem comuns sobre o que situações que envolve sadomasoquismo. Comecemos por:

    Bancar o motorista

    O submisso assume esse papel, se caracterizando com um uniforme e obedecendo a algumas regras. Por exemplo, não olhar para o rosto do dominador ou falar sem ser chamado sob pena de um castigo.

    Mumificação

    Sendo até mais “clássica”, se trata de imobilizar por completo o submisso utilizando os mais diversos materiais. A exemplo, cordas, camisa de fora, fita adesiva e o papel filme, deixando ele selado. Existe uma precaução em não se vedar a boca e o nariz, bem como a circulação da pessoa enrolada.

    Adoração de pés

    A podofilia é comum na prática e os pés recebem atenção especial durante o sexo. Portanto, o submisso faz uma referência e adoração máximas aos pés do parceiro, estando descalços ou com algum calçado. Isso acontece especialmente quando o outro usa sapatos ou botas de couro com salto agulha.

    Leia Também:  Mudar de carreira e tornar-se psicanalista

    Prender em armário ou jaula

    Tal como o cantinho da disciplina nas crianças, essa punição é recorrente durante a prática. O submisso pode ficar preso em gaiola ou armário conforme o desenrolar do jogo sexual. Muitas sex shops vendem compartimento específicos justamente para essa vontade.

    Considerações finais sobre o que é sadomasoquismo

    Sabendo melhor o que é sadomasoquismo, entenda que isso pode ser benéfico se for devidamente acertado. Tocamos nesse ponto porque muita pessoas interessadas acabam reprimindo essa ideia por vergonha ou receio de serem mal vistas. Portanto, entenda que exercer sexualmente a sua saúde sem riscos contribui ao seu aprimoramento pessoal.

    Porém, é preciso tomar os cuidados necessários para que isso não se torne uma sessão de tortura. As pessoas envolvidas precisam delimitar a ação, escolher bem o que pode ser feito e ter uma senha de segurança. No momento em que qualquer atividade o expõe e compromete negativamente precisa imediatamente ser parada.

    Outro caminho para que possa se desenvolver de um modo substancial é através do nosso curso online de Psicanálise Clínica. Por meio dele, você pode alimentar o seu autoconhecimento, ganhando clareza sobre seus limites e alcance do seu potencial à mudança. Além de compreender melhor o que é sadomasoquismo, conseguirá definir por si só outros conceitos mais complexos e cotidianos.

    2 thoughts on “O que é sadomasoquismo na Psicologia?

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *