Transtorno afetivo bipolar

O que é Transtorno afetivo bipolar?

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

O transtorno afetivo bipolar é uma doença mental crônica responsável por instabilidades de humor. É considerada mais frequentemente uma alternância de estados de euforia e depressão. Favorecida por fatores biológicos e genéticos, essa doença aparece com mais frequência em adultos jovens.

O que é transtorno afetivo bipolar?

O transtorno bipolar é um transtorno psiquiátrico crônico caracterizado por instabilidade de humor recorrentes. Foi por muito tempo denominada doença maníaco-depressiva . Em pessoas doentes, o humor geralmente evolui em duas fases, que ocorrem alternadamente, por isso o termo bipolar.

Episódios maníacos

Durante essas fases de exaltação, os pacientes ficam  extremamente ativos, até inquietos, e às vezes se sentem animados. Isso se reflete em seu comportamento: planejam, por exemplo, vários projetos, ou fazem grandes despesas irrefletidas. No entanto, durante esses períodos, há pacientes que podem ficar irritados.

Episódios depressivos

Nesses episódios ocorre uma queda no humor, após uma fase de animação intensa. Os pacientes sentem grande tristeza e perdem todo o desejo de atividade. Às vezes, eles se fecham em si mesmos e alimentam pensamentos suicidas.

Outras expressões do transtorno bipolar

A depender da personalidade do paciente, o transtorno bipolar se manifesta de formas diferentes:

  • Em algumas pessoas, o transtorno bipolar é caracterizado pela ocorrência de um ou mais episódios maníacos ou episódios mistos. Esses episódios mistos consistem de uma rápida sucessão de fases de eufóricas e depressivas no mesmo dia.
  • Em outros, e este é o caso mais comum, o transtorno bipolar se caracteriza pela ocorrência de um ou mais episódios depressivos maiores e pelo menos um episódio hipomaníaco.

Consideras-se episódios “hipomaníacos”, porque as fases de exaltação são em menor intensidade. Este estado pode ser compatível com uma vida social anormal.

Alguns pacientes também se sentem bem nesses períodos, durante os quais se percebem mais eficientes. Por outro lado, isso às vezes os leva a interromper o tratamento, com risco de desencadear episódios maníacos mais graves.

A frequência do transtorno afetivo bipolar

O transtorno bipolar geralmente começa precocemente, principalmente na adolescência, entre 15 e 25 anos na maioria dos casos. No entanto, também pode aparecer em pessoas com mais de 60 ou até 70 anos.

Além disso, homens e mulheres são afetados da mesma maneira. Porém, o transtorno bipolar começa com um episódio depressivo nas mulheres e um episódio maníaco nos homens.

O diagnóstico de transtorno bipolar, muitas vezes, não é feito no início de seu curso. Por isso geralmente leva 10 anos desde o início da doença até início do tratamento adequado.

Possíveis causas

A origem do transtorno bipolar ainda não é conhecida. No entanto, sabemos que nas pessoas doentes existem perturbações biológicas no funcionamento e comunicação das células cerebrais. Além disso,  ocorrem anomalias genéticas tais como genes identificados como causadores da perturbação bipolar.

Em pessoas predispostas, o transtorno bipolar pode começar sob a ação de gatilhos:

  • estresse, quaisquer que sejam as causas (divórcio, separação emocional, morte de um ente querido, demissão, mudança etc.);
  • consumo de álcool , tabaco e / ou drogas;
  • falta de sono Início de uma doença (por exemplo, hipertireoidismo); e,
  • mais raramente, tomando certos medicamentos (corticosteroides, tratamento da doença de Parkinson ,antiinflamatórios, antidepressivos etc.).
Leia Também:  Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica

No entanto, o transtorno bipolar também pode se desenvolver sem um elemento de apoio ou desencadeador.

Características do transtorno bipolar

O transtorno bipolar é um transtorno de humor grave caracterizado por fases alternadas de “exaltação do humor”. Isto porque ocorre um aumento de energia, hiperatividade e depressão.

Esses episódios “maníaco-depressivos” são alternados com períodos em que o humor está normal e estável. Todavia essas fases têm duração variada.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Durante os episódios “maníacos”, a pessoa fica irritada, hiperativa, sente pouca necessidade de dormir e fala muito. Além disso, esses episódios, apresentam uma autoestima exagerada, até um sentimento de onipotência.

    Frequência do transtorno

    É uma das doenças psiquiátricas mais frequentes, afetando de 1 a 2,5% da população. Haja vista que a doença geralmente aparece em adultos jovens com menos de 25 anos e se torna recorrente. Ademais, o primeiro episódio é seguido por outros episódios de transtornos do humor em 90% dos casos.

    Além de se tratar de uma doença que causa inúmeros problemas sociais, profissionais e emocionais, ela pode  levar a tentativas de suicídio. Por isso, é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos problemas mais  recorrentes na faixa etária de 15 a 44 anos, entre todas as doenças.

    Evolução do transtorno bipolar

    Os transtornos bipolares são caracterizados por uma sucessão de episódios e recaídas frequentes, mesmo em tratamento.

    O risco de suicídio continua sendo o principal medo associado a essa doença. Além disso, por razões biológicas ainda pouco conhecidas, as doenças bipolares estão frequentemente associadas a um aumento do risco cardiovascular, doenças metabólicas e hormonais.

    Estudos mostram que a expectativa de vida de pacientes com tal  transtorno  é em média 10 a 11 anos. Isto é, menor que a expectativa de vida do restante da população .

    Outros sintomas do transtorno afetivo bipolar

    • Hipomaníaco (sintomas semelhantes, mas menos intensos do que durante um episódio denominado “maníaco”);
    • maníacos  com ou sem sintomas psicóticos;
    • depressão leve ou moderada;
    • gravemente deprimido com ou sem sintomas psicóticos; e,
    • mania e depressão combinadas com ou sem sintomas psicóticos.

    Fases do comportamento bipolar

    A fase maníaca é caracterizada por um humor mais comunicativo, um aumento da autoestima e ideias de grandeza.

    Normalmente, a pessoa na fase maníaca sente necessidade de conversar constantemente e de apresentar suas inúmeras ideias. Isto porque está cheia de energia e realiza várias atividades ao mesmo tempo.

    Entretanto, sua necessidade de dormir se reduz bastante. Ela se sente descansada após 3 ou 4 horas de sono, mas se irrita facilmente. Por isso, esse período dura pelo menos uma semana, está presente ao longo do dia quase todos os dias.

    Hipomania

    A hipomania se manifesta pelo mesmo tipo de sintomas, com alta energia persistente, porém mais “anormal”.

    Além disso, durante as fases de depressão, há uma diminuição do interesse ou prazer em quase todas as atividades diárias. Pois há uma desaceleração psicomotora ou, às vezes, inquietação.

    Pode haver também sintomas tais como  fadiga intensa e, possivelmente, culpa ou desvalorização excessiva. Uma vez que há essa depressão, ocorre ao mesmo tempo  diminuição da capacidade de concentração.

    Todavia, esses sintomas não estão necessariamente presentes. Embora os critérios diagnósticos se baseiem  na presença de uma combinação significativa de vários deles. Cabe ainda ressaltar que, em quase três quartos das pessoas com transtorno bipolar, podem se manifestar outros distúrbios. Tais desequilíbrios podem ser ansiedade, dependência de álcool ou outras substâncias.

    Leia Também:  Transtorno de Pânico: características, diagnóstico e tratamento

    O cérebro realmente é fascinante. As funções potencializadoras podem ser positivas ou negativas, assim como o transtorno afetivo bipolar. Quer entender mais? Conheça nosso Curso de Psicanálise e inicie uma carreira promissora nesta vasta área!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *