o que é psicologia da sexualidade

Psicologia da Sexualidade: definição, resumo e prática

Posted on Posted in Teoria da Psicologia

A sexualidade é uma dimensão essencial da experiência humana. Ela influencia nossa autoimagem, autoestima, bem-estar e a qualidade dos nossos relacionamentos. No entanto, ainda é um tema cercado de tabus, preconceitos e estigmas na nossa sociedade.

Por isso, é muito comum as pessoas enfrentarem problemas e dificuldades relacionadas à sua vivência sexual. Seja por questões de desejo, identidade, orientação sexual ou a presença de alguma disfunção ou distúrbio que cause sofrimento.

A psicologia da sexualidade surge exatamente para estudar e compreender, sob uma perspectiva científica, as múltiplas influências da mente e das emoções na nossa sexualidade. Como nós, seres humanos tão complexos, desenvolvemos e experienciamos essa faceta tão singular e importante da existência.

Este campo de estudo multidisciplinar se dedica a investigar tudo que envolve o comportamento sexual. Desde sua formação durante as fases de desenvolvimento infantil, passando pela influência de crenças, traumas, dinâmicas relacionais, bem como, os processos terapêuticos mais adequados para lidar com eventuais conflitos e problemas psicossexuais.

Imbuída de uma perspectiva ética e genuinamente humanista, a psicologia da sexualidade busca promover, acima de tudo, uma vivência sexual saudável, prazerosa e sem culpa para todas as pessoas – em toda a sua infinita diversidade e individualidade.

E é sobre os principais conceitos, teorias e contribuições desse apaixonante campo que vamos falar neste artigo. Explorando seus objetivos, temas de estudo e formas de atuação na prática clínica e educacional.

Espero que você aproveite esta leitura e saia com uma nova visão, mais informada e positiva, sobre este tema tão fundamental para nosso bem-estar e qualidade de vida.

O que é psicologia da sexualidade?

A psicologia da sexualidade pode ser definida como um campo de conhecimento multidisciplinar, situado na intersecção entre a psicologia geral e outras áreas como a sexologia, sociologia e antropologia da sexualidade.

Seu foco de estudo é investigar cientificamente os fatores biopsicossociais que influenciam as atitudes, comportamentos e funções sexuais humanas em diferentes fases da vida.

Dentre seus principais objetos de investigação, destacam-se:

  • Formação e desenvolvimento da identidade sexual e de gênero
  • Influências genéticas, hormonais e ambientais na orientação sexual
  • Resposta sexual humana e modelos psicofisiológicos do funcionamento sexual
  • Parafilias: definição, classificação e tratamento
  • Disfunções sexuais: epidemiologia, semiologia e abordagens terapêuticas
  • Consequências psíquicas e repercussões do abuso sexual na infância e vida adulta

A psicologia da sexualidade se fundamenta numa perspectiva científica, empírica e biomédica do comportamento sexual e da saúde sexual. Admite a diversidade da sexualidade humana, porém classifica algumas variantes da norma como parafilias ou transtornos mentais e comportamentais passíveis de intervenção.

Utiliza referenciais teóricos diversos dentro da psicologia, como as teorias psicodinâmicas, cognitivo-comportamentais, humanistas e sistêmicas.

Recorre a métodos variados de pesquisa, incluindo experimentos controlados, medidas fisiológicas, autoinformações, estudos correlacionais, análise de prontuários, entre outros.

Portanto, esta breve caracterização buscou delimitar a amplitude e os contornos conceituais deste fascinante campo de estudos dentro da psicologia.

psicologia da sexualidade resumo

Sexualidade para a psicologia

Para a psicologia, a sexualidade transcende a mera procriação ou impulso biológico inato. É entendida como uma importante dimensão da experiência humana, com profundos significados afetivos, emotivos, sociais, culturais e existenciais.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Cada indivíduo desenvolve uma sexualidade única e singular, que se altera e se reconstitui dinamicamente ao longo de toda a vida. Este processo é influenciado por inúmeros fatores, como a personalidade do sujeito, sua história de vida, background cultural, crenças pessoais, valores morais internalizados, qualidade de seus vínculos e relacionamentos interpessoais.

    Assim, a psicologia reconhece e legitima a imensa diversidade das formas de vivenciar a sexualidade presente na sociedade, rejeitando o engessamento de comportamentos sexuais em padrões normativos pré-estabelecidos. Promove uma visão inclusiva, ética e positiva da sexualidade humana em toda sua multiplicidade de formas de expressão.

    Psicologia da sexualidade exemplos

    Alguns exemplos de áreas e problemáticas investigadas pela psicologia da sexualidade são:

    • Identidade sexual e de gênero: busca compreender os processos intrapsíquicos, interpessoais e culturais envolvidos na construção das identidades de gênero, sejam elas cisgênero, transgênero ou não binárias.
    • Orientação sexual: analisa a origem da atração afetivo-sexual por pessoas do mesmo sexo, sexo oposto ou ambos, identificando contributos genéticos, hormonais, psicológicos e ambientais.
    • Parafilias: estuda fantasias e comportamentos sexuais atípicos que não causam prejuízo ou violam direitos quando praticados entre adultos consentidos.
    • Disfunções sexuais: investiga causas psicoemocionais como crenças limitantes, valores repressores, trauma psíquico ou problemas de relacionamento que podem ocasionar quadros como anorgasmia, vaginismo, ejaculação precoce ou falta de libido.
    • Abuso sexual: examina profundamente os impactos emocionais devastadores do abuso sexual e o processo de recuperação das vítimas, visando minimizar traumas psíquicos.

    Resumo de psicologia da sexualidade

    Resumidamente, pode-se afirmar que a psicologia da sexualidade é o campo de estudos dedicado a compreender os fatores subjetivos, emocionais e socioculturais que influenciam a sexualidade humana.

    Aplica o conhecimento teórico e técnicas da psicologia para investigar a formação da identidade sexual, origem da orientação sexual, diversidade de práticas e fantasias eróticas, disfunções sexuais de causas psicogênicas e o impacto traumático de abusos sexuais.

    Tem como objetivo central promover uma visão destituída de preconceitos, respeitosa e inclusiva da sexualidade humana em toda sua diversidade. Além de desenvolver estratégias clínicas para lidar com questões como traumas, conflitos ou disfunções que afetam negativamente a esfera sexual.

    Leia Também:  Psicologia da Personalidade

    Prática da psicologia da sexualidade

    Na prática clínica e educativa, o psicólogo especialista em sexualidade humana pode atuar nas seguintes frentes:

    • Psicoterapia individual ou para casais: tratamento de pessoas com disforia de gênero, parafilias causadoras de sofrimento, disfunções sexuais e traumas devido a abuso ou violência sexual.
    • Terapia sexual: enfoque em problemas físicos ou emocionais relacionados à resposta sexual, como dificuldades de ereção, ejaculação, lubrificação ou orgasmo.
    • Avaliação e tratamento de parafilias: intervenção em casos de parafilias com práticas ilegais ou não consentidas, envolvendo terapia comportamental, farmacológica ou ambas.
    • Educação sexual: atuação em programas educativos abordando temas como anatomia e fisiologia da sexualidade, ISTs, contracepção, respeito à diversidade sexual e desenvolvimento de relacionamentos saudáveis.
    • Pesquisa e ensino acadêmico: investigação científica e transmissão de conhecimentos sobre a temática na formação de profissionais da saúde e áreas afins.

    psicologia da sexualidade mapa mental

    Considerações finais

    Portanto, conclui-se que a psicologia desempenha um papel fundamental no estudo e promoção de uma sexualidade saudável, íntegra e positiva através de pesquisa, clínica e educação sexual.

    Contribui para desconstruir mitos, preconceitos e estigmas, além de ajudar indivíduos com problemas psicossexuais a alcançarem uma expressão sexual satisfatória livre de culpa, verborragias ou sofrimento.

    Gostou deste artigo sobre psicologia da sexualidade e tem interesse em se aprofundar neste fascinante campo de estudo da mente humana? Então conheça o nosso Curso de Psicanálise Clínica 100% online!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *