síndrome da serotonina

Síndrome Serotoninérgica: significado, causas e sintomas

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

A Síndrome Serotoninérgica (SS) é uma reação corporal em razão do aumento de estímulos de receptores de serotonina no cérebro. Assim, dentre as principais reações estão aumento da temperatura corporal, ansiedade, delírios, espasmos musculares, dentre outros. No geral, esta síndrome é causada pelo uso inadequado de determinados medicamentos.

A serotonina é um neurotransmissor que atua no funcionamento do corpo, como na regulação do humor, funções cognitivas, frequência cardíaca, temperatura corporal, dentre outros. Porém, quando suas doses são elevadas, acarreta desregulação no funcionamento do organismo, que, em casos graves, pode ser fatal.

Nesse ínterim, preparamos um artigo para você entender sobre todos os detalhes desta síndrome, sobremaneira suas principais causas, sintomas e tratamentos.

O que é Síndrome Serotoninérgica?

Em suma, a Síndrome Serotoninérgica caracteriza-se por um conjunto de sintomas, conhecido como uma tríade de excitação neuromuscular, alteração no estado mental e efeitos autônomos no funcionamento do organismo.

Isso se dá, principalmente, pela superdosagem de medicamentos que resultam na elevação dos níveis concentração de serotonina no organismo. Muitas vezes, os casos mais leves da Síndrome podem ser confundidos com transtornos psiquiátricos, que podem prejudicar significativamente seu tratamento.

O que é serotonina?

Serotonina, um neurotransmissor cerebral responsável pela ligação entre células nervosas e o organismo. Popularmente conhecida como “hormônio da felicidade”, atua em diversas funções do organismo, como humor, funções cognitivas, batimentos cardíacos, temperatura do corpo, coagulação do sangue, ossos e funções sexuais.

Desse modo, ela resulta um uma disfunção do organismo, principalmente ao aspecto da saúde mental. Assim, acarretando intensa ansiedade, depressão, insônia, transtorno de humor, dificuldades de concentração.

Nesse sentido, saiba que para regulação dos níveis de serotonina em seu corpo a principal atitude é a melhora nos hábitos alimentares. Para tanto, você deve consumir alimentos com maior concentração em triptofano, como, por exemplo:

  • banana;
  • ovo;
  • chocolate preto;
  • legumes;
  • aspargos;
  • cereais integrais.

Sintomas da Síndrome Serotoninérgica?

sindrome serotoninergica sintomas

No geral, entre 2 e 24 horas da ingestão de superdosagem de certos medicamentos, iniciam-se os sintomas da Síndrome Serotoninérgica, sendo sua gravidade variada em cada caso. Com um atendimento rápido, suas manifestações cedem em 24 horas.

Como falamos, os sintomas dessa Síndrome variam conforme a pessoa, dentre os principais, podemos destacar:

  • ansiedade;
  • agitação;
  • irritabilidade;
  • espasmos musculares;
  • hipertensão arterial;
  • aumento da temperatura corporal;
  • diarreia;
  • vômitos;
  • taquicardia;
  • sudorese;
  • calafrios;
  • tremores;
  • delírios;
  • mucosas secas;
  • rigidez muscular nas extremidades inferiores;
  • dilatação pupilar;
  • convulsões;
  • coma;
  • hipomania;
  • pupilas não reativas;
  • câimbra abdominal;
  • febre alta;
  • letargia;
  • insuficiência renal;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Vale reiterar que estes sintomas surgem rapidamente após a intoxicação medicamentosa. Portanto, se você estiver apresentar essas manifestações, nestas condições, procure imediatamente ajuda médica.

Causas da Síndrome Serotoninérgica

sindrome serotoninergica causas

As causas da Síndrome Serotoninérgica advêm da ingestão de substâncias que aumenta a produção ou liberação de serotonina. Em casos mais graves, a SS resulta da administração de duas ou mais dessas substâncias.

Conforme pesquisas realizadas, verificamos que certos medicamentos são os maiores causadores da SS, que, no geral, são antidepressivos, quais sejam:

  • fluoxetina;
  • clomipramina;
  • mirtazapina;
  • paroxetina;
  • venlafaxina;
  • sertralina;
  • tranilcipromina;
  • trazodona;
  • nefazodona;
  • bupropiona;
  • zolmitriptana.

Fatores de risco para Síndrome Serotoninérgica

Além disso, existem certos grupos de pessoas têm predisposição para o desenvolvimento de Síndrome Serotoninérgica. Dentre eles, destacamos idosos, que possuam doenças hepáticas, com doença endotelial, como aterosclerose e hipertensão, e usuários crônicos de Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS).

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Como é diagnosticada a Síndrome da Serotonina?

    Contudo, o diagnóstico da SS se dá pelos sintomas apresentados. Logo após ajuda médica, por meio de exames laboratoriais, como de sangue e urina para se analisar outras complicações no organismo. Ainda mais, se verificará se o paciente ingeriu recentemente os medicamentos acima descritos.

    Tratamento para Síndrome Serotoninérgica

    Antes de tudo, feito o diagnóstico, se deve imediatamente suspender o uso dos medicamentos que causaram a Síndrome Serotoninérgica. Em seguida, para os sintomas leves, o tratamento imediato é a aplicação de sedativos, como, por exemplo, benzodiazepínico. Assim, as manifestações desaparecem entre 24 e 72 horas.

    Para os casos mais graves o tratamento requer a internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Onde o paciente tem sua temperatura corporal resfriada, como, por exemplo, com vaporização do corpo com água e sopro de ar com um ventilador. Nesse sentido, a temperatura corporal é observada frequentemente.

    Porém, nestes casos mais graves, pode acontecer dos sintomas não desaparecem rápido e, assim, se faz necessário a administração de um bloqueador de serotonina, como, por exemplo, ciproeptadina. Além disso, para alguns pacientes é necessário a intubação endotraqueal, sedação e ventilação.

    Perguntas Frequentes sobre Síndrome da Serotonina

    Quais são as outras causas para sintomas de SS?

    Sim, dentre as principais, as causadoras dos sintomas de SS são: síndrome maligna neuroléptica, hipertermia maligna e “toxidrome” anticolinérgica.

    Exame de sangue é eficaz para verificar os níveis de Serotonina e diagnosticar SS?

    O exame de serotonina sanguínea não é específico para medir seus níveis no organismo, pois não possui relação direta com a dosagem do “hormônio” no cérebro.

    Síndrome Serotoninérgica tem cura?

    Sim, logo após os tratamentos acima citados, a SS é eliminada por completo.

    Quais são as doenças causadas por níveis altos e baixos de Serotonina?

    A Serotonina, também conhecida como “hormônio da felicidade” ou “combustível do bem-estar”, deve estar em equilíbrio no organismo, caso contrário, pode manifestar sintomas e doenças.

    Assim, em seus níveis baixos, pode resultar em: baixa autoestima, irritabilidade, insônia, diminuição no desempenho sexual, depressão, transtorno de ansiedade, fadiga, compulsão alimentar.

    Ao passo que, em altos níveis, é a causadora da Síndrome Serotoninérgica, que agora você sabe todos os detalhes. Como visto, é uma condição grave, que precisa de tratamento de urgência médica.

    Como aumentar os níveis de serotonina de forma natural?

    Além da alimentação, que já falamos anteriormente, algumas práticas naturais podem ajudar no controle da serotonina no organismo. Dentre elas, podemos destacar as seguintes: exercícios físicos regulares, meditação e atividades de lazer.

    Ou seja, para manter o equilíbrio de serotonina, você precisa praticar ações que conservem sua saúde física e mental. Além de melhorar seus hábitos de vida, é importante que sempre faça um “check-up” médico, pois somente um especialista da saúde poderá analisar os níveis do “hormônio” em seu corpo.

    Como prevenir a Síndrome da Serotonina

    Sem dúvidas a melhor maneira de prevenção de crises causadas pela Síndrome da Serotonina é ter um acompanhamento adequado de, principalmente, um médico psiquiatra. Consequentemente o paciente deverá fazer o uso correto da medicação prescrita.

    Contudo, oportuno destacarmos a importância do cuidado de sua saúde mental. Pois, como citamos, as manifestações da SS se dão, principalmente, pelo uso de antidepressivos. Desse modo, a atenção constante aos seus sintomas psicológicos são fundamentais para analisar se precisa de ajuda de profissionais da saúde mental.

    Portanto, para evitar o uso de medicamentos antidepressivos, recomendamos que procure ajuda terapêutica. Com sessões de terapia você encontrará as causas dos seus transtornos emocionas e, assim, ter o tratamento adequado.

    Se você chegou até o final deste artigo, possivelmente gosta de aprender como funciona a mente humana. Sendo assim, conheça nosso Curso de Formação em Psicanálise, onde você aprenderá profundamente como funciona a mente, sob a visão psicanalítica.

    Por fim, se gostou desse artigo, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Desse modo, nos estimulará a continuar produzindo conteúdos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *