transtorno afetivo sazonal

Transtorno afetivo sazonal: conceito e sintomas

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

Embora pareça absurdo, as estações do ano podem ser um indicativo do que pode acontecer com a nossa saúde mental. Especialmente o inverno, época de mudanças bruscas na natureza e melancolia pelo cima mais fechado. Vamos entender melhor o que é transtorno afetivo sazonal, seus sintomas e o tratamento indicado para problemas decorrentes que podem surgir.

Transtorno afetivo sazonal: o que é?

O transtorno afetivo sazonal se trata de uma variante da depressão que acontece durante o inverno. Nessa época, a luz do sol está em menor quantidade e acaba impactando diretamente na postura do indivíduo. Com isso, ele apresenta depressão com sinais de melancolia, alteração no apetite, sono excessivo, pouca concentração.., entre outros sintomas

Esse tipo de transtorno é bastante comum com habitantes onde o inverno é sentido com mais clareza. O inverno tende a durar mais tempo em algumas regiões e isso impacta na intensidade dos sintomas apresentados. À medida em que a luz do sol retorna e aumenta na região, esses sinais acabam perdendo a força.

Quando esses sintomas atingem uma escala de desconforto muito grande, é preciso se consultar com um psiquiatra. Ele vai indicar os tratamentos mais adequados em cada tipo de situação para reverter o quadro negativo de saúde.

Sintomas

Precisamos destacar que os sintomas do transtorno afetivo sazonal são muito semelhantes aos sintomas da depressão. A diferença mais notável se dá em que o transtorno é muito mais comum durante o inverno, por isso o termo “sazonal”. Alguns deles podem ser:

Tristeza

Pessoas com esse tipo de mal-estar costumam ficar muitos tristes ou melancólicas sem razão aparente. Assim como o ambiente externo, carregam um comportamento mais pesado e sensível que o comum. Mesmo que isso pareça poético, merece atenção, já que é preocupante.

Cansaço excessivo

Existe um cansaço muito grande, impedindo que as mais simples tarefas do cotidiano não sejam realizadas. Sem contar que é comum ver um sono muito grande, pouca libido e a fata de concentração. Para quem desempenha atividades importantes, isso pode ser um bloqueio desafiador.

Ansiedade

A mente da pessoa não consegue se localizar no presente e passa a antecipar situações desagradáveis sem qualquer embasamento. Consequentemente, experimenta o desconforto e em alguns casos até a crise de pânico.

Irritabilidade

Já que estão mais sensíveis que o comum, é bastante fácil se irritarem por qualquer assunto. É preciso tomar cuidado caso isso seja percebido a fim de não agravar o estado emocional de quem tem transtorno.

Origens e Geografia

Os primeiros casos do estudo do transtorno afetivo sazonal começaram em 1980 nos EUA. Sete anos mais tarde foi possível concluir um diagnóstico adequado para avaliar o problema. Segundo os dados obtidos, a condição é hereditária, curiosamente afetando 4 mulheres para cada homem entre 20 e 40 anos.

Na medida em que nos afastamos da linha do Equador os casos aumentam, já que há menos horas de sol. É comum se esquecer que a luz solar influencia positivamente na produção de hormônios cerebrais. Por meio dela produzimos substâncias reguladoras de sono e que ajudam em nosso humor.

Here comes the sun ou Lá vem o sol

Cabe ressaltar que os sintomas do transtorno afetivo sazonal variam de pessoa para pessoa. Nisso, diversos indivíduos podem manifestar os mesmos sinais, mas em escalas variadas. Isso pode determinar as barreiras que impedirão o avanço do tratamento, porém não o impossibilitando.

Leia Também:  História da Psicanálise: como surgiu a Teoria

De um modo geral, esses sinais diminuem consideravelmente quando os pacientes são expostos à luz do sol. Mesmo assim, o acompanhamento de um profissional não deve ser descartado, principalmente quando os sintomas são mais graves.

Sem contar que os sintomas podem persistir mesmo quando o sol do verão chega. Assim, o psiquiatra se mostra adequado para um estudo e para diferenciar o transtorno da depressão comum.

Quais as causas do problema?

As causas para o aparecimento do transtorno afetivo sazonal estão ligadas diretamente ao movimento hormonal do indivíduo. Os componentes químicos ligados ao sono e ao humor estão bem alterados e provocam essa reação desconfortável. Em suma, essas substâncias reduzem em dias que estão mais curtos e com pouca luz do sol.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Sem contar que o corpo consegue produzir vitamina D quando está sob a luz do sol. Com a exposição menor do indivíduo ao sol, a vitamina diminui, gerando a sensação de muito cansaço e sono excessivos.

Não o bastante, alguns fatores de risco podem contribuir ao surgimento do transtorno e a sua acentuação. Indivíduos que moram em locais mais frios e escuros estão propensos a passarem por isso. Ademais, quem trabalha em locais fechados e escuros também pode acabar sofrendo do problema, isso sem contar ainda com o histórico familiar, como dito linhas acima.

Tratamento

Felizmente, o tratamento para o transtorno afetivo sazonal possui diversas frentes que podem ser utilizadas sequencialmente. As mais comuns são:

O uso da fototerapia

Esse tratamento consiste em colocar o paciente numa aplicação de luz, substituindo a exposição ao sol. A luz é aplicada sobre a pele do visitante entre 20 minutos a 1 hora, conforme indicação do médico. Embora seja eficaz, pode causar irritação ocular, dores de cabeça e inquietação, algo a ser controlado pela equipe médica.

Medicamentos

Alguns remédios são usados no tratamento dos sintomas, como antidepressivos. Eles vão regular os níveis de serotonina no cérebro, fazendo com que a sensação de tristeza diminua, além do cansaço. A vitamina D também pode ser receitada conforme a necessidade do paciente em questão.

Psicoterapia

A psicoterapia pode ajudar no desenvolvimento do humor e comportamento do paciente, como a Terapia Cognitivo Comportamental. Por meio disso o visitante vai compreender melhor o que sente e fazer o controle dessas emoções em qualquer ambiente. Dessa forma, são alcançados resultados tais quais:

  •  períodos de reflexão,
  • identificação de sensações negativas,
  • momentos de relaxamento.

Complemento

O próprio indivíduo pode ajudar na luta contra o transtorno afetivo sazonal. Um tratamento natural feito com medidas simples pode reforçar o contexto geral do processo de cura. Abrir as janelas e mantê-las abertas, bem como as cortinas, persianas e ficar perto das janelas.

Alguns chás podem ajudar como forma de apoio aos sintomas do transtorno. São exemplos os chás de rhodiola, hipericão ou kava-kava. Um médico ou fitoterapeuta pode determinar a quantidade exata a ser utilizada pela pessoa.

Por fim, atividades ao ar livre ajudam a fortalecer o organismo e revitalizar as funções naturais. Caminhadas, exercícios leves, bicicleta, dieta saudável e incrementada com a vitamina D. Se possível, consulte um nutricionista para construir um cronograma sadio e bem utilizável.

Considerações finais sobre transtorno afetivo sazonal

O transtorno afetivo sazonal se mostra como uma resposta final a um momento de confusão e dor na vida de alguém. A combinação química, social e comportamental resultam em um estado de saúde debilitado e degradante ao indivíduo. Mesmo que pareça bobo, dias nublados colaboram ao declínio de quem tem esse tipo de depressão.

Leia Também:  Fundamentos da Psicanálise: teoria e clínica

Como leu acima, o acompanhamento de um profissional e medidas para mudar hábitos e ambientes ajudam e muito nessa situação. Mesmo que o sol não esteja disposto, faça de tudo para se conectar ao que te deixa feliz. Exercícios, alimentação saudável, vitamina D e um pouco de luz na terapia te ajudarão a passar por esse momento difícil.

A fim de trabalhar adequadamente os sinais da transtorno afetivo sazonal, se inscreva em nosso curso EAD de Psicanálise Clínica. Com a ajuda dele poderá compreender adequadamente seu lado comportamental e lidar de forma segura com seus empecilhos internos. A Psicanálise te ajudará a manter contato com o que te ajuda a crescer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 17 =