A Arte de Pensar Claramente: resumo do livro

Posted on Posted in Comportamento

A Arte de Pensar Claramente é um compêndio completo dos preconceitos psicológicos que uma vez nos ajudaram a sobreviver, mas agora apenas nos impedem de ter uma vida melhor.

Você está ciente de que a maioria dos botões de passarelas e portas de elevador não fazem nada? Você já pensou que trazer sua amiga mais bonita para o clube com você é o motivo de não chamar a atenção?

Veja, essa é a coisa sobre os humanos: achamos que temos mais influência nos eventos de nossas vidas do que realmente temos. Você pode pensar que é bom em ser racional ou avaliar suas próprias habilidades. Mas você também é vítima de falácias e preconceitos.

Livro A Arte de Pensar Claramente

Seu cérebro está evolutivamente equipado com atalhos para ajudá-lo a sobreviver. Infelizmente, essas tendências psicológicas não nos servem bem agora que não temos que evitar ser comidos por um leão todos os dias.

Em A Arte de Pensar Claramente, o autor Rolf Dobelli investiga profundamente muitos preconceitos psicológicos comuns. Com exemplos específicos desses padrões de pensamento e maneiras de superá-los, este livro é divertido e informativo.

Não importa o quão inteligente você pense que é, esse livro vai lançar luz sobre alguns dos pontos fracos do seu pensamento e torná-lo mais sábio.

Aqui estão as 3 lições de psicologia mais interessantes deste livro:

  • você tem muito menos controle sobre o mundo do que pensa;
  • não somos muito bons em determinar o valor porque usamos principalmente a disponibilidade e comparações ruins para isso.
  • a tomada de decisões reduz sua força de vontade, especialmente quando você tem muitas opções para escolher.

Você está pronto para aprender como desafiar seus padrões de pensamento internos para ter uma mente mais saudável? Então vamos começar!

Lição 1: Você acha que pode mudar coisas sobre as quais não tem controle.

A ilusão de controle é um preconceito que descreve como acreditamos que nossa influência se estende a coisas impossíveis de manipular.

Fazemos isso porque acreditar que temos o poder de mudar nossa situação nos traz esperança. Não se deixe abater, entretanto. Como a sua vida não é fixa, você pode melhorar muitos aspectos dela.

Vamos examinar algumas das coisas inconseqüentes sobre as quais achamos que temos controle.

Saiba mais

Um estudo identificou quanta esperança a ilusão de controle pode fornecer. Os pesquisadores dividiram os participantes em duas cabines. Em cada cabine, o som aumentava até que os participantes pedissem aos pesquisadores para parar.

A diferença era que um tinha um botão vermelho de “pânico” que os participantes podiam pressionar quando o ruído ficava muito alto. Mesmo que o botão não fizesse nada, as pessoas com um botão em sua cabine suportaram muito mais barulho do que as pessoas sem botão.

Similares, “botões de placebo” são colocados em todo o mundo. Se você já apertou um botão na faixa de pedestres, provavelmente isso não fará nada além de mudar a sua percepção, tornando mais fácil esperar o que deseja.

Os botões do elevador para abrir e fechar as portas são da mesma forma. Para combater a ilusão de controle, tenha cuidado com suas previsões. Em vez de se preocupar com o que você não pode controlar, concentre-se apenas no que você sabe que pode.

Lição 2: Você usa a disponibilidade e a comparação para determinar o valor, em vez de olhar para os prós e contras reais.

Levar seu amigo mais atraente para um clube com você é uma má ideia. Fazer isso, diminui a probabilidade de você marcar um encontro. Isso acontece porque a comparação com seu amigo mais atraente faz você parecer menos atraente do que realmente é.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Independentemente do que pensemos, fazer julgamentos absolutos não é fácil para nós. Em vez disso, contamos com comparações para tomar decisões. Escolhemos a opção que parece melhor em vez de examinar os prós e contras reais. Isso é chamado de efeito de contraste.

Leia Também:  Sonhar que está caindo e acordar: o que pode ser?

Lição 3: Muitas opções para escolher tornam difícil fazer escolhas.

Em um experimento, os pesquisadores testaram uma hipótese vendendo 24 tipos diferentes de geleia em um supermercado. No dia seguinte, eles exibiram apenas seis tipos de geleia para os clientes experimentarem e comprarem com desconto.

Nesse segundo dia, os responsáveis pelo estudo venderam dez vezes mais geleia do que no primeiro dia. Esse fenômeno que dificulta as decisões quando há muitas opções é conhecido como o paradoxo da escolha.

Frequentemente, em vez de tentar fazer uma escolha entre muitas opções diferentes, optamos pela opção mais fácil. Assim, escolhemos não fazer nenhuma escolha. Outra pesquisa confirma que tomar decisões em geral esgota nossa energia. Os pesquisadores chamam isso de fadiga da decisão.

Saiba mais

Um estudo sobre sites de namoro examinou os efeitos do estresse que surge com a escolha entre uma grande variedade de parceiros em potencial.

Suas descobertas determinaram que, devido à fadiga das decisões, o cérebro masculino escolhe a atratividade física como o único critério para julgar suas opções.

Dezenas de outras armadilhas de pensamento são apresentadas no livro, como:

  • o viés da disponibilidade, que nos leva a tirar conclusões a partir de uma visão parcial da realidade;
  • a ilusão de controle, que nos leva a superestimar nossa capacidade de influenciar eventos futuros;
  • o viés retrospectivo, que nos leva à falsa sensação de que os eventos sempre confirmam nossas previsões;
  • a falácia do jogador, que nos leva a prever as probabilidades de algo acontecer com base em estatísticas do passado, quando na realidade não há relação entre eventos passados e eventos futuros;
  • o viés da história, no qual tendemos a interpretar os eventos passados como uma sequência linear e lógica, quando na realidade eles ocorreram em um cenário muito mais complexo.
  • a falsa causalidade, quando atribuímos uma relação de causa e efeito entre dois fenômenos, sem que isso seja verdade.

Ok, mas como você pode aplicar isso na sua vida?

O próprio autor sugere que a primeira medida para corrigir esse tipo de falha é tomar conhecimento delas.
Portanto, uma sugestão prática de ação para a vida cotidiana é:

  • faça uma busca rápida no livro ou compre o ebook A Arte de Pensar Claramente. Depois disso, identifique, entre as dezenas de armadilhas de pensamento apresentadas, aquela que tem maior impacto em você;
  • estude as considerações do autor a esse respeito, com base nos exemplos aqui apresentados. Além disso, você também pode ler o resumo de A Arte de Pensar Claramente;
  • tente aplicar as recomendações sugeridas até descobrir como evitar a repetição do erro;
  • volte ao livro e identifique uma armadilha que se aproxima. Depois disso, repita os procedimentos.

É muito provável que você continue a cometer muitos erros, mas certamente haverá algum progresso.

Considerações finais

Como pudemos ver nesse artigo sobre o livro A Arte de Pensar Claramente do autor Rolf Dobelli, ele estuda os “erros de lógica” mais imprevisíveis. Faz isso para descobrir por que superestimamos nosso próprio conhecimento. Além disso, investiga por que algo não se torna mais verdadeiro porque milhões de pessoas o consideram dessa forma e por que ficamos absortos em teorias comprovadamente falsas.

Gostou do artigo que preparamos especialmente para você sobre o ebook A Arte de Pensar Claramente? Então adquira o nosso curso online de Psicanálise para mergulhar em histórias fantásticas sobre o mundo psicanalítico. Assim, você aproveitará para enriquecer o seu conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =