A Metamorfose de Kafka: interpretação psicanalítica

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Por trás de uma vitrine, à primeira vista simplória, há muito o que debater na história de Kafka. Não é à toa que uma de suas obras é lembrada até hoje como um marco da literatura, evocando a profunda reflexões. Continue a leitura para entender A metamorfose e destrinchar a mensagem que este carrega.

A história

Gregor Samsa trabalha como caixeiro-viajante e detesta tanto o seu trabalho quanto o seu chefe. Ainda que os deteste, precisa se manter no emprego para pagar uma dívida que a família acumulou. É desse trabalho enfadonho, para ele muito enfadonho, que vem o sustento para seus pais e sua irmã. Certo dia, Gregor acorda tarde para ir ao trabalho e se vê transformado em um inseto gigantesco.

Ainda que o seu corpo tenha transmutado, sua mente permanece inalterada por hora. Sua única preocupação é não conseguir sair da cama devido à sua forma e se atrasar para trabalhar. A situação começa a ficar complicada quando Gregor tem de se explicar à família e para o patrão.

Ambos se horrorizam por sua deformidade, ainda que seja a sua saúdea razão para maiores preocupações.

Pouco a pouco, Gregor Samsa passa a se tornar um inseto por completo, mudando sua mente, comunicação, hábitos e família. Ainda que eles passem a ajudar de início, percebem o quanto a natureza do homem afeta negativamente a eles. Dada às diversas incompatibilidades sociais e afetivas pós-incidente, Gregor acaba sendo deixado para morrer por inanição.

Verossimilhança

A metamorfose não possui uma explicação aparente para aquilo que ocorre com Samsa. É algo que simplesmente acontece e somos obrigados a aceitar. Contudo, Kafka conduz a história de maneira redonda, incorporando bem os elementos da narrativa a esse fato.

A inclinação com a própria realidade é o que ajuda a dar crédito para a história, nos convencendo da plausibilidade do momento.

A metamorfose trata diretamente da reação do homem diante de um evento tão absurdo. A sua naturalidade nos ajuda a aceitar sua vida rumando a uma aparente involução. Embora sua estrutura física tenha “declinado” por assim dizer, sua mente permanece a mesma. Suas preocupações continuam sendo chegar ao trabalho e sustentar sua família.

A narrativa de Kafka nos transporta diretamente à calmaria do personagem ao virar um inseto. Ele não se incomoda com isso, mas tenta permanecer com sua humanidade como antes. Isso é visto quando sua mãe e irmã tiram os móveis do seu quarto, limpando o resto de seu lado humano.

Como se preocupa em se manter como humano, seu estado de inseto é amenizado por suas ações.

Metamorfoses

O livro de Kafka consegue carregar o sentido de mudança em diversos aspectos. Embora fiquemos focados em Gregor e na sua mudança, tudo ao seu redor vai se transformando também. Isso abraça desde as pessoas, o ambiente e até a própria casa. Isso pode ser melhor visto em:

A casa

Sem o emprego de Gregor, sua família recorre ao aluguel de um dos quartos para poderem se sustentar. Com a chegada dos novos inquilinos, a família passa a abdicar do seu espaço natural na casa. As áreas comuns acabam se tornando exclusivas aos inquilinos e a família passa a frequentar a cozinha. Nesse caminho, Gregor continua trancado no quarto.

A família

O pai de Gregor sempre passou o seu tempo em casa e sentado, mas agora usa um uniforme de trabalho. A irmã do homem é quem cuida da limpeza do quarto enquanto os outros estão fora. Entretanto, a tarefa realizada com tanto cuidado em seu início acaba se tornando um peso à garota. Tudo piora quando os inquilinos chegam.

Gregor Samsa

O próprio Gregor carrega as maiores mudanças de A metamorfose. Se antes o seu intelecto prevalecia, o seu lado animal toma conta agora. A sua racionalidade é cortada gradualmente, começando com a ausência da fala e inibindo a comunicação. Ao fim, não resta mais nada além de recorrer aos seus instintos.

Comportamento

Aquilo que não pode ser tocado, A metamorfose também mostra que o impalpável também muda. Além da aparência, os personagens também passam por uma metamorfose em suas mentes e comportamentos. Isso pode ser melhor visto em:

Gregor

Ainda que preserve a sua consciência e comportamento humano, Gregor muda progressivamente rumo a um comportamento bestial. Tudo o que pertencia ao mundo humano, até sua fala, é desintegrado e perde sentido para ele. Dessa forma, o que resta a Gregor é se entregar a sua nova natureza e viver de acordo com ela.

Leia Também:  Teoria da Evolução e Psicanálise

Sua irmã

Se antes a jovem carregava uma doçura em seu ar, isso se azeda com o passar do tempo. Podemos notar quando começa a limpar o quarto do irmão com esmero, mas se cansa de entrar naquele mundo estranho.

O pai

O pai de Gregor migra de uma postura passiva para algo conformista até quando se torna agressivo. Em dado momento, não existe mais necessidade física e afetiva em relação aos inquilinos e o filho. Os primeiros são expulsos enquanto o segundo é agredido e marginalizado. Como a metamorfose está finalizada, não há motivos para mantê-lo vivo.

Influência na cultura Pop

A metamorfose serve de inspiração a muitos escritores para explicar a transição dos seus personagens. Um dos exemplos aconteceu em um dos grupos mais famosos dos quadrinhos, Os X-men. Dentre os mutantes há o Hank Mccoy, conhecido como “Fera”.



Ainda que possua um nível altíssimo de inteligência, suas habilidades dão bastante agilidade a ele graças aos pés e mãos avantajados.

No início dos anos 2000, o personagem passou por uma radical transformação: a partir dali ele assume uma forma bestial. Hank precisa reaprender a usar o seu corpo e até tarefas simples, como segurar caneta, se tornam um desafio para ele. Inseguro de sua capacidade, a todo momento tenta mostrar o quanto está bem recorrendo à sua inteligência.

Para explicar melhor os seus temores, Hank afirma estar involuindo na escala evolucionária. O mesmo se compara a Gregor Samsa, já que teme acordar e descobrir que virou um inseto ou uma ameba. Durante boa parte da trama, o mesmo tenta provar o seu valor intelectual resolvendo tudo com seu cérebro. Curiosamente, o seu lado animal e justamente o que o salva.

A metamorfose elabora um plano do que aconteceria se uma grande mudança tomasse conta de nossa vida. Tomamos o instinto de manter tudo o mais natural possível como forma de evitar o desespero diante do problema. A constância é o que permite uma maior sanidade em momentos poucos consistentes.

Contudo, à medida em que mergulhamos nesses eventos, entendemos que certas coisas são inevitáveis. A mudança, por exemplo, faz parte e é inerente a todos nós. Alguns a aceitam e outros se desesperam diante de sua aparente estranheza. Olhando-se para A metamorfose, com quem se identifica?

Considerações finais: A metamorfose

Para entender melhor as diretrizes do comportamento humano, sugiro que se inicie em nosso curso de Psicanálise. Por meio dele, você avalia melhor o caminho das interações sociais que promove em um ambiente.

Nossas aulas são online, garantindo um acesso rápido e prático ao conteúdo dos módulos e apostilas. Você estuda quando e onde quiser, inclusive de casa, com a ajuda dos melhores professores da área. Ao fim, recebe um certificado que permite o exercício de sua função como psicanalista.

Não perca a chance de se formar e garantir a chave para um melhor entendimento do ser humano. Faça nosso curso de Psicanálise. Ah, e não se esqueça de compartilhar este artigo com outras pessoas que se interessem por uma abordagem psicanalista para A metamorfose, de Kafka.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − cinco =