Aceitação: o que é, qual a importância de se aceitar?

Posted on Posted in Comportamentos e Relacionamentos, Psicanálise

A questão da aceitação tem sido uma pauta cada vez mais importante na nossa sociedade. Aaceitação é um processo contínuo, que requer prática e dedicação.

Porém, você já parou para pensar o que realmente significa essa palavra? Você já se perguntou como faz para podermos nos aceitar? Além disso, qual a importância da aceitação na vida de cada um de nós?

Nesse artigo, tentaremos responder essas perguntas. Mas não só isso, nós queremos falar dos benefícios de se aceitar e dicas para alcançar a aceitação.

O que é a aceitação?

Para começarmos essa conversa, vamos tentar definir o que é aceitação, principalmente se aceitar. O maior desafio da aceitação é abraçar quem você é. Pois a aceitação é a capacidade de reconhecer e aceitar a si mesmo, incluindo seus erros, limitações e comportamentos.

Falamos de algo que representa mais do que aceitar: é transformar algo negativo, como os erros, em algo positivo, como a aprendizagem. Ou seja, você olhar para tudo de uma maneira que você tire um aprendizado, uma chance de ser melhor, evoluir.

A aceitação nos ajuda a sair da vitimização, pois nos permite entender que somos responsáveis por nossas próprias vidas. No entanto, a aceitação não significa que devemos nos culpar por nossos erros ou problemas.

Ou seja, a gente não para no erro de maneira famigerada e nem se acomoda com ele. Quando nos abraçamos com tudo o que somos, reconhecemos nossos erros, mas também nossas potencialidades. Assim, passamos a entender que somos mais que só erros ou qualidades. Somos um misto dos dois e entendemos que podemos evoluir mais ainda.

Outro ponto complementar dessa dinâmica da aceitabilidade é perceber o que realmente se ama. Sendo esse amor não só pelas suas qualidades, mas suas habilidades, sonhos e trabalhos. A partir disso, a pessoa conseguirá focar no que ama e potencializar isso.

Além disso, lembre-se que só podemos combater aquilo que reconhecemos. Ou seja, medos, bloqueios, defeitos só podem ser trabalhados se reconhecemos que eles existem. De modo contrário, se negarmos sua existência, isso fica em nós e cresce.

Qual é a importância de se aceitar?

Outro ponto da aceitação é a jornada e atitudes que tomamos durante ela. Afinal, se aceitar não é algo mágico, instantâneo, nós precisamos nos aceitar um pouco mais a cada dia. E as atitudes que tomamos nessa jornada implicam muito naquilo em que nos tornaremos.

O reconhecimento disso provoca um olhar mais aprofundado em quem somos hoje e o que nós queremos nos tornar.

Ademais, também facilita a aceitação do outro e o alcance de uma vida equilibrada, saudável, próspera e feliz. Ao aceitarmos como as coisas e pessoas são, nós facilitamos o caminho para a conquista das realizações.

A aceitação nos permite olhar de frente nossas fraquezas com autocompaixão, sem nos julgar ou condenar.

Diminuímos as cobranças de sermos fortes ou fracos e não nos importamos em como as pessoas nos veem. Com isso, a vida fica leve, pois devemos ser quem somos, nada mais.

Como a aceitação pode beneficiar a vida de uma pessoa

Pensando em tudo isso que falamos até aqui, listamos alguns dos benefícios que conseguimos através da aceitação.

1. Ela tem mais consciência de si mesmo

Se aceitar dá permissão para que tenhamos consciência de quem realmente somos. Passamos a reconhecer nossas próprias qualidades, deficiências e limitações. Isso promoverá uma capacidade de reconhecimento e maturidade emocional.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    2. Passa a ter consciência de qualidades e pontos de melhoria

    Como dissemos, com a aceitação conseguimos identificar nossos qualidades e defeitos. Passamos a enxergar como verdade todas as nossas características. Além disso, entendemos como melhorar e potencializar quem somos.

    3. Tem mais amor por si mesma

    Com a aceitação passamos a amar quem somos, pois olhamos para nós como algo maior. Algo complexo e digno de admiração. Afinal, para chegarmos aqui tivemos que percorrer um longo caminho e somos vencedores.

    4. Mais responsabilidade por si mesma

    Porém, amar não é se conformar, como dissemos. A autoaceitação promove a plena consciência de que somos os principais responsáveis pelas coisas que acontecem em nossas vidas.

    Com isso, entendemos que somos os responsáveis pelas escolhas que fazemos e do que seremos.

    5. Ela passa a respeitar sua própria história

    Quando começamos nossa jornada, passamos a olhar para nosso passado de forma mais respeitosa. Afinal, entendemos que tudo que passamos, mesmo os erros, nos trouxeram até aqui. Tudo isso nos moldou e nos fez crescer.

    Além disso, são as experiências anteriores que nos preparam para o que viveremos depois. Por exemplo, quando uma situação ruim acontece, saberemos como lidar com situações futuras parecidas.

    6. Passa a ter um olhar mais abrangente, complexo e assertivo

    A aceitação nos ajuda a olhar tudo de forma mais complexa. Com isso, deixamos de olhar para as pessoas, situações e a nós como algo muito “certo ou errado”. Tudo é muito mais profundo que isso.

    Passamos a considerar mais pontos, mais lados e mais possibilidades. Quando nosso olhar se amplia assim, conseguimos ser mais assertivos diante das escolhas.

    Leia Também:  Alexitimia: significado, sintomas e tratamentos

    Dicas para se aceitar

    Agora que já falamos sobre o que é a aceitação, a importância e os benefícios, vamos pensar em como alcançá-la. Trouxemos algumas dicas práticas para o dia a dia. Mas lembre-se: a aceitação é uma jornada.

    Além disso, tem dias mais fáceis e outros mais difíceis de caminhar. A grande sacada é: não parar na dificuldade.

    Considerando isso, listamos algumas dicas para te ajudar:

    1. Pare de se comparar

    As pessoas são únicas. Consequentemente, algumas pessoas têm mais habilidades em determinados pontos do que outros. Por isso, olhar para o outro e se comparar é algo infrutífero, limitante. Só quando nos libertamos disso que conseguiremos olhar para nós mesmos e evoluir.

    2. Não dê importância para a opinião dos outros

    Opiniões são subjetivas, ou seja, elas são baseadas em sentimentos e visões de mundo pessoais. Dessa forma, é difícil dizer que a opinião de alguém sobre nós é realmente assertiva.

    Com isso, uma opinião pode ter mais a ver com o que outro sente do que com o que você é. Então, mesmo que você ame e confie muito em alguém, não tome como verdade o que ele acha.

    Além disso, você não deve mudar a sua essência por ninguém. Cada vez que você se isola para agradar o outro, você deixa de ser prioridade para você mesmo.

    3. Deixe de ser vítima e passe a ser responsável

    Como dissemos, um impacto da aceitação é a responsabilidade pelas nossas vidas. Ou seja, adquirimos plena consciência de quem somos, dos impactos das nossas atitudes e escolhas.

    Com isso, deixamos de ser fruto do acaso e vítima do mundo e passamos a reconhecer nossa força. Essa força é capaz de enfrentar os problemas e mudar o que de ruim encontramos.

    4. Pratique o autoconhecimento

    Tenha coragem de olhar para dentro de si mesmo. Não passe pela jornada da aceitação de maneira fria. Realmente olhe para dentro e pratique realmente tudo isso dia a dia.

    Nem sempre vai ser fácil ou bom o que encontramos. Mas é só assim que conseguimos evoluir. Não somos perfeitos, entende? Mas esse é o grande ponto: Não precisamos ser perfeitos!

    5; Tenha uma atitude positiva mesmo diante dos problemas

    Ao nos depararmos com nossos defeitos podemos ter sentimentos destrutivos e isso é compreensível. Porém, esse sentimento destrutivo não nos ajuda a evoluir. Ou seja, ao invés de ir para frente, passamos a nos afundar na tristeza.

    A partir disso, entenda que é preciso olhar para tudo como carinho e como uma possibilidade de evolução.

    Considerações finais

    A aceitação é uma jornada e um ponto fundamental para sermos felizes. Porém, nem sempre é fácil, mas é como a gente lida e ver isso que muda tudo.

    Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender a aceitação, importância e benefícios. Além disso, desejamos que nossas dicas te ajudem.

    E se você tem interesse em saber mais sobre aceitação e a mente humana, conheça nosso curso de Psicanálise Clínica EAD. Ele é 100% online, temos facilidades para o pagamento e início imediato. Para saber mais clique aqui.

    7 thoughts on “Aceitação: o que é, qual a importância de se aceitar?

    1. Maria Isabel Belarmino disse:

      Muito bom. Simples, direto e verdadeiro…

    2. Semirames de Almeida Coelho disse:

      Aceitação e um do ponto fundamental para ser feliz

    3. Roseli do Carmo Maquiaveli disse:

      Esse artigo em especial me levou a repensar uma série de coisas sobre mim mesma. Somos seres particularmente especiais e únicos. Gratidão

    4. David Ferreira da Silva disse:

      Importante este artigo pra mim, pois reforça a importância da terapia psicanalítica como ferramenta de autodescoberta, de “defeitos” e potencialidades que podem ajudar a cada analisando a se aceitar e seguir a vida. Obrigado!

    5. Cristiane Gurgel gama tortol disse:

      Muito explicativo. Obrigada IBPC

    6. Evangelista Damasceno Santos disse:

      muito bom e agregador, e também de fácil entendimento. Próximo nível.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *