significado da palavra amaro

Amaro: significado linguístico e psicológico

Posted on Posted in Comportamento

Todos nós temos medo de alguma coisa, ressentimentos, etc.., seja por trauma ou uma ideia negativa formulada a respeito de algo ou alguém. Entretanto, precisamos sempre buscar conhecimento e superar as adversidades para vivermos em sociedade. Sendo assim, no texto de hoje, saiba mais sobre o que é Amaro.

Traremos o seu significado, definições sob o ponto de vista psicológico, possíveis causas e consequências.

Em síntese, romperemos os paradigmas e locuções equivocadas acerca do assunto, com o vislumbre de enriquecer a nossa visão de mundo, nossa cultura e razão coletiva; acompanhe nosso post e amplie seus conhecimentos!

O significado

a.ma.ro – adjetivo que remete a amargo, provindo do latim amãru.

Ademais, de acordo com o dicionário, a amargura significa sabor amargo, padecimento moral, aflição, angústia, tristeza. O sabor amargo. Uma pessoa amarga é aquela que carrega em si tais sentimentos e muitas vezes nem se dá conta que os tem.

Em suma, o conceito de amaro está intrinsecamente ligado ao amargor, ao ser desprovido de doçura, psicologicamente muito direto, com temperamento predominantemente melancólico.

Os temperamentos

Todos nós possuímos quatro temperamentos: Colérico, Sanguíneo, Fleumático e o Melancólico. Para mantermos a objetividade do post, nos focaremos nos temperamentos Melancólico e Sanguíneo.

Assim, estes dois temperamentos são concorrentes, antagônicos. Por um lado, o sanguíneo preocupa-se com a acolhida e o bem-estar. De outro, porém, o melancólico caracteriza-se por ser muito direto, por dizer a verdade sem se importar com a agradabilidade de suas atitudes.

Outrossim, um sujeito melancólico, amargurado, também é um indivíduo que sofre. Muitas vezes, ele não possui autoconhecimento, passou a maior parte de sua formação pessoal sob críticas e palavras duras.

O amargurado é um sujeito que sofre

Considerada a forma demasiado automática e apática a qual a sociedade tem se conformado ao costume, muitas vezes se passa desapercebido aos detalhes que enriquecem o cotidiano, dão sentido e preenchem nossas vidas.

Dessa forma, um sujeito que cresce sempre ouvindo críticas e palavras duras dificilmente se tornará uma pessoa doce, pelo contrário, terá sempre a crítica operando em seu modo de ser. Não consegue ver nada de bom ou nada de bom pode ser direcionado a ele.

Por fim, as relações, por mais que sejam boas, acabam se tornando pesadas e fadadas ao fracasso. O sujeito amargurado é um sujeito que sofre. Existem algumas formas de lidar com esse sentimento amargoso.

Formas de lidar com o amaro

A pessoa amargurada precisa de acolhimento sem julgamento.

O autoconhecimento e o incentivo deste são as chaves de sucesso e superação a este tipo de situação. Assim, a pessoa poderá entender como e quando surgiu este tipo de comportamento e encontrar uma saída para viver a vida de forma mais leve.

Se você se enquadra no que foi dito até aqui, experimente algumas sugestões listadas abaixo, de modo a dar um próximo passo:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Pense no que está sendo dito. Você precisa realmente dar a sua opinião sobre tudo?

    O amaro; temperamento melancólico; leva o indivíduo a se manifestar, indistintamente, sobre os mais variados temas e, na maioria das vezes, acaba por cercear a opinião de terceiros ou distribuir vários obstáculos e negativismos.

    Leia Também:  Namoro: 12 lições da psicanálise

    Outra característica é a inflexibilidade e a vitória argumentativa a qualquer custo. Ele acaba por se tornar desagradável e controlador em qualquer ambiente no qual pessoas estejam apenas dialogando.

    Por fim, o produto disso tudo acaba por ferir, frequentemente, o indivíduo que sofre com este tipo de comportamento.

    Algum assunto ou palavra machucou você?

    Como dito anteriormente, o amaro acaba por machucar-se repetidas vezes. Sendo assim, é necessário que haja uma readequação comportamental que promova e aprimore a introspecção e autocontrole. Desta forma, se abrir e conversar sobre seus sentimentos é importantíssimo.

    Falar com alguém que pode acolhe-lo e não julgá-lo

    Você não é o centro do universo e, muitas vezes, um comentário não vai além daquilo que é; um simples comentário.

    É necessário perceber se a conversa está sendo direcionada para você e abrir-se a um relacionamento amistoso para que outras pessoas se abram também para você.

    Buscar ajuda terapêutica pode ser a solução para os sofrimentos acumulados em detrimento de seu temperamento.

    A cura e a ajuda

    Conhecer a sua história é muito importante, haja visto muitas coisas já aconteceram em sua vida até hoje. Assim, feridas profundas podem ter ficado escondidas em você e necessitam de atenção, olhar e escuta diferenciadas.

    Em síntese, é imprescindível levantar a cabeça, livrar-se do peso, seguir em frente e ser feliz.

    Ser feliz

    A felicidade é um sentimento muito amplo e difícil de ser compilado, porém, um fato explícito e óbvio é que ela não pode ser vivida de modo solitário, socialmente isolado.

    Assim, para viver a felicidade, considerado o amaro, é necessário trabalhar a resiliência. Este é um item essencial para as pessoas amargas e para quem convive com elas.

    Contudo, é preciso fazer um esforço contínuo para tentar não pensar nas suas emoções e sentimentos negativos, especialmente a vingança. É necessário refletir e encontrar a melhora interior focando-a no bem comum.

    A cronologia da vida

    Em Luto e Melancolia, Freud propõe como três premissas básicas da melancolia: a perda do objeto, a ambivalência afetiva e a identificação com o objeto perdido.

    Tais critérios constituem condição necessária, mas não suficiente para o estabelecimento de diagnóstico de algo que se aproxima da depressão.

    Ademais, nossa vida é fato corrente e de caminho com sentido único, partindo do passado, passando pelo presente e remando para o futuro. Como realidade, apenas podemos definir o que ocorre hoje, em nosso presente.

    E assim se chega na “hora de agir”!

    Diante do exposto, nosso presente está exposto, porém cheio de oportunidades, erros e acertos, conquistas e derrotas, enfim a dicotomia que nos cerca diariamente.

    Por isso, o amaro, em sua melancolia, segue com olhar fixo em suas experiências de culpa, dores morais, soberba e desconfiança. Quando inserido na sociedade, ele promove um contexto de desconfiança e desconstrução, cujos quais o abalam e prejudicam o meio em que vive.

    Portanto, é necessário agir, buscar conhecimento e assumir o protagonismo de nossas vidas, assumir a missão de ser melhor a cada dia e encontrar o equilíbrio entre corpo e mente, superando decepções e construindo gratidão.

    Enfim, mais conhecimento e o dobro de iniciativa

    O conhecimento é a principal arma de uma pessoa bem-sucedida em todas as áreas de sua vida. Por isso é importante buscar capacitações emocional e racional em busca de respostas e de uma vida melhor.

    Assim, no caso do amaro, há um ciclo-vicioso sem-saída. Há o fato exclusivo, de não reconhecimento, não pertencimento e impossibilidade de ser conduzido a um olhar positivista e construtivo.

    Leia Também:  O que é opressão, manifestações e consequências

    Sendo assim, acesse nosso curso 100% online de psicanálise e assuma uma posição de destaque. Conduza pessoas ao sucesso social, superando limitações e atingindo a verdadeira felicidade. Seja um profissional Certificado em Psicanálise Clínica!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *