amigos-virtuais

Amigos Virtuais na visão de psicanalistas

Posted on Posted in Comportamentos e Relacionamentos

Nos dias atuais, o mundo virtual está cada vez mais presente em nossas vidas. Milhões de pessoas usam a internet e as redes sociais para se comunicar, trabalhar, aprender e se divertir. Nesse contexto, surgem as amizades virtuais, que são aquelas que se formam por meio da internet.

Amizades virtuais são aqueles que ocorrem através da internet, seja por redes sociais ou por outras formas de contato. Portanto, são amizades que acontecem no mundo online e, sendo assim, é diferente de amizades que acontecem no offline.

O que são amizades virtuais?

As amizades virtuais são relações de afeto, atenção, dedicação, cuidado e carinho que se desenvolvem entre duas ou mais pessoas que se conheceram e se relacionam por meio da internet.

Elas podem se formar a partir de diferentes situações, como:

  • Participação em grupos ou comunidades online;
  • Conversas em salas de bate-papo ou aplicativos de mensagens;
  • Compartilhamento de interesses em comum, como jogos, filmes ou livros;
  • Alianças em jogos online;
  • Relacionamentos amorosos.

Como se formam as amizades virtuais?

As amizades virtuais se formam de forma semelhante às amizades offline. No entanto, existem algumas diferenças importantes.

No mundo offline, as pessoas se conhecem e se relacionam de forma presencial. Elas podem se ver, ouvir e tocar umas às outras. Isso permite que elas construam uma imagem mais completa da outra pessoa, incluindo sua aparência física, personalidade e hábitos.

No mundo virtual, as pessoas se conhecem e se relacionam por meio de textos, imagens e vídeos. Isso limita a quantidade de informações que elas têm sobre a outra pessoa. Elas só podem conhecer a outra pessoa a partir do que ela compartilha, o que pode ser uma imagem distorcida da realidade.

Fatores importantes em relações de amizade

Algumas características são apontadas como necessárias em uma relação de amizade verdadeira, se tratando ou não de amigos virtuais, são elas:

  • respeito pelo outro, suas crenças e pensamentos;
  • confiança na pessoa e nas atitudes pela para com você;
  • aceitar o outro como ele é, apesar dos seus defeitos;
  • compreender o outro e as diferenças que existem entre vocês;
  • disponibilidade para ajudar sempre que possível;
  • intimidade para dialogar sem medo de julgamentos e culpa;
  • apoiar o outro para que o mesmo possa se tornar cada dia mais alguém melhor;

É bom embrar que é necessários, nas amizades, muito mais do que aquilo que citado aqui. Sendo relações construídas aos poucos e levando sempre em consideração aos diferenças que existen entre as pessoas.

A segmentação presente no mundo virtual

O primeiro ponto a se avaliar é a maneira como esses amigos virtuais se conhecem. Notamos que, na internet, existe um grande número de conteúdos.

Conteúdos esses, voltados para assuntos específicos, o que permite que o usuário tenha acesso a aquilo que lhe agrada.

Nessa divisão que ocorre na internet é possível escolher os conteúdos que se deseja consumir e as pessoas com quem se deseja interagir.

É possível, também, decidir que tipo de conteúdo não desperta o seu interesse e que se deseja manter afastado. Essa escolha também pode acontecer com as pessoas.

A escolha dos amigos virtuais

Como visto, na internet é possível escolher, entre os inúmeros conteúdos, aqueles que mais te agradam. Assim, esses conteúdos os quais mais você deseja interagir. A partir disso, podemos notar que, grande parte das amizades acontece por meios de interesses em comum.

Portanto, no momento em que se formam amizades virtuais, é muito provável que elas ocorram entre pessoas que possuem os mesmos gostos e interesses.

Desse modo, seria correto afirmar que as pessoas, muitas vezes, buscam reflexos de si mesmo nos outros. Afinal, se relacionar apenas ou com aqueles que são semelhantes é uma forma de autoproteção. Ou seja, se manter de dentro da sua bolha de segurança.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Escolhemos apenas quem pensa igual?

    Pensando assim, outro fator que ocorre muito nas amizades pela internet é o ato de afastar aqueles que não são “compatíveis”. As pessoas cortam de forma completa do seu contato, falando apenas do âmbito virtual, com aqueles que não compartilham dos seus gostos, pensamentos e convicções.

    Sendo assim, pode se perceber uma diferença notável se comparado ao que ocorre no mundo offline. Pois, na realidade de uma vida em comunidade, não é possível apenas cortar qualquer relação com aqueles que possuem pensamentos e visões diferentes.

    Exemplo de como as divergências podem afastar

    Imagine que você acredita que pessoas que não têm onde morar devem ganhar, de forma gratuita, moradias do governo. Sendo que essa convicção é muito importante para você.

    Um dia você conhece uma pessoa e vocês acabam desenvolvendo uma amizade, até que, um dia, durante uma conversa sobre o assunto, a pessoa se declara contra sua opinião acreditando que o governo não deve construir casas para aqueles que não possuem moradias.

    Leia Também:  Amizades virtuais: 5 lições da Psicologia

    Agora, imagine dois cenários.

    1. Você conheceu e desenvolveu essa amizade apenas pela internet.
    2. Essa pessoa é um colega de trabalho e a amizade aconteceu no ambiente corporativo.

    No primeiro cenário, você poderia apenas excluir essa pessoa de suas redes sociais e não estabelecer mais nenhum contato. Afinal o pensamento dela vai contra o que você acredita e as suas convicções de vida.

    Já no segundo cenário, você teria que continuar convivendo com essa pessoa. Desse modo, a partir da convivência, suas opiniões divergentes poderiam se tornar uma forma de crescimento e amadurecimento para as duas partes. Além  disso, teriam que aprender a respeitar e conviver com diferenças.

    As consequências da seleção de amigos semelhantes

    Assim sendo, se a gente focar apenas no ponto de vista daqueles que mantém essas amizades virtuais, a seleção de amigos pode ser interpretada como algo positivo, pois, se parte do principio de que amizades que possuem os mesmos interesses e com pessoas muito parecidas entre si, podem ser mais “fáceis” e mais verdadeiras.

    Porém, se fechar num grupo onde apenas há pensamentos parecidos, sem divergências e conflitos, pode prejudicar pois as pessoas presentes nessa amizade podem estar perdendo uma chance de crescimento e aprendizado.

    Dado que, conviver com pessoas e pensamentos diferentes, leva o ser humano a se questionar mais, pensar mais e se tornar mais maduro e resiliente.

    Amizades virtuais como forma de ascensão social

    Por outro lado, existem também aqueles que mantêm amigos virtuais por intenções que vão além da amizade. Estamos em uma era em que seu status em redes sociais, ou seja, número de amigos ou seguidores, número de curtidas, entre outros, são vistos como fatores essenciais.

    Pensando nisso, existem amizades virtuais que são criadas e mantidas apenas no interesse. Tais amizades, se é que podem carregar esse nome, são superficiais.

    Se usa então o outro apenas para os fins que lhe convêm. Projetando uma amizade sem nenhuma base para que a mesma se sustente e se mantenha forte.

    O perigo das projeções nas amizades virtuais

    Os seres humanos tem uma personalidade difícil. E, ao se relacionar com o outro, existe uma tendência de resguardar partes dessa personalidade que podem não ser tão aceitas. Isso vale também para relacionamentos virtuais.

    No caso de amigos virtuais há o risco de anular partes de si mesmo para se manter naquele grupo de amizade. Por exemplo, esconder coisas que gosta, pois não são aceitas naquele ciclo.

    Também existe o risco de apenas ver no outro aquilo que nos agrada, não percebendo quem a pessoa de fato é. Ou, até mesmo projetando nela aquilo que a gente gostaria que ela fosse como uma forma de “construir” o outro.

    Tais coisas podem ocorrer de forma inconsciente, sem ao menos serem percebidas. Podendo ser prejudiciais tanto para quem comete tais atitudes quanto para o amigo que está do outro lado da moeda.

    Mas então amizades virtuais não podem ser verdadeiras?

    Pelo contrário, amigos virtuais podem sim se tornar grandes amigos até mesmo fora das redes. Ou seja, sentimento de amizade presente nos relacionamentos não é exclusivo do mundo offline. Entretanto, é necessária uma visão mais aprofundada e um pouco mais de cautela em relação às amizades construídas online.

    Sendo que, essas amizades costumam acontecer a distancia, é necessário cautela para não idealizar o outro, notando apenas suas qualidades. Ou, até mesmo, projetar no outro aquilo que você gostaria que ele fosse, ou gostaria de ser.

    Sendo assim, é importante sempre lembrar do conceito de amizade, que envolve:

    • afeto;
    • atenção;
    • dedicação;
    • cuidado;
    • e carinho.

    Dicas para manter amizades virtuais seguras e saudáveis

    Aqui estão algumas dicas para manter amizades virtuais seguras e saudáveis:

    • Seja cauteloso com quem você se conecta online. Não compartilhe informações pessoais com pessoas que você não conhece pessoalmente.
    • Seja desconfiado de pessoas que parecem ser muito perfeitas ou que prometem muito.
    • Converse com seus amigos e familiares sobre suas amizades virtuais. Eles podem oferecer suporte e orientação.
    • Reporte qualquer comportamento suspeito às autoridades.

    Ao seguir essas dicas, você pode ajudar a proteger a si mesmo e aos seus amigos dos riscos das amizades virtuais.

    Considerações finais sobre amizades virtuais

    As amizades virtuais podem ser uma forma valiosa de interação social. No entanto, é importante estar ciente dos benefícios e riscos dessas amizades para poder aproveitar o melhor que elas têm a oferecer.

    Por fim, para você que se interessa pela psicologia, mais precisamente pela psicanálise, nós temos uma proposta irrecusável. Venha conhecer o nosso Curso de Psicanálise Clínica, o curso é completo e 100% online, com aulas focadas em garantir o seu máximo aprendizado.

    Com o curso você terá a oportunidade de adquirir um profundo conhecimento no saber psicanalítico. Conhecimento esse, que poderá ser aplicado na sua própria área de atuação, seja ela qual for. Além disso, com os conhecimentos adquiridos no curso, você terá a possibilidade, caso deseje, de atuar como psicanalista.

    2 thoughts on “Amigos Virtuais na visão de psicanalistas

    1. A questão da moradia, me reporto ao que disse Jesus: “Não de o peixe, ensine-o a pescar”. Numa ocasião uma colega comentou do movimento sem teto, ao que eu disse a ela, se aonde ela mora, ela não teve que “batalhar”, ao que a ficha “lhe caiu como se diz”. Na história pessoal dela, filha do segundo casamento do pai, quando ele faleceu, ficou difícil as duas proles dele conviver e, a viúva teve o gesto nobre de deixar a casa com a enteada, que ficou morando até falecer. Pelo menos, teve o momento do arrependimento pedindo ao médico que não aplicasse mais a medicação para a dor, na fase final do câncer! Mas viver e conviver exige de nós tomarmos decisões sempre, Independente se há amizade ou não! Quanto a amizade, no âmbito virtual, pode até acontecer afinidade sexual, especialmente em conversa de chat. Quando chega ao e-mail a mesma pessoa manda para nós uma mensagem monossilabica! Ai a gente percebe ter conversado com alguém, na sala de bate-papo que “se idealizou”!

      1. Franciele Borges disse:

        Desculpe, mas não foi Jesus que disse esse ditado popular.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *