significado de amnésia infantil

Amnésia infantil: significado em Freud e na Psicologia

Posted on Posted in Comportamento

Provavelmente você não se lembra dos primeiros anos da sua vida, principalmente quando era um bebê. A maioria das pessoas considera a infância como um grande branco, mas por que esse fenômeno acontece? Para entender essa situação, nós vamos explicar o que significa a amnésia infantil em Psicanálise e suas possíveis explicações.

O que é amnésia infantil?

Segundo a Psicologia, a amnésia infantil se trata da incapacidade de uma pessoa lembrar da sua vida entre os 2 a 3 anos de idade. Uma pessoa não consegue estender a sua memória consciente para se lembrar de experiências específicas nessa fase da vida. Logo, surge o famoso branco quando nós tentamos lembrar de quando éramos bebês.

Porém, é importante ressaltar que o cérebro do ser humano não é inútil nessa fase da vida. Um bebê é perfeitamente capaz de aprender determinada quantidade de conhecimento em seus primeiros anos de vida. Aliás, a nossa grande tarefa nos primeiros anos de vida é aprender e se lembrar de novas informações, ainda que não nos recordemos de eventos específicos.

Logo, mesmo que nós não lembremos da nossa infância, as experiências que tivemos não se perderam completamente. De acordo com cientistas, essa amnésia pode acontecer também pela mudança da codificação visual para verbal dessas memórias.

Amnésia infantil para Freud

Freud observava a amnésia infantil de modo diferente de uma incapacidade funcional onde a criança teria de guardar suas impressões. Para ele, a amnésia é resultado do recalque incidindo sobre sexualidade infantil e se estende aos acontecimentos infantis. A amnésia seria limitada pelo declínio do Complexo de Édipo e chegada do período de latência.

A inclusão da Psicanálise

Mesmo que a Psicanálise não tivesse descoberto a amnésia infantil, Freud tomou parte nos estudos sobre o fenômeno. Tudo porque o psicanalista não se mostrou satisfeito com a explicação a respeito da imaturidade funcional. Para ele, assim como a amnésia histérica, o esquecimento infantil poderia ser dissipado.

Freud afirmava que essa amnésia era efeito de recalque e não a falta de recordações fixadas ou abolição de memórias com alguns pensavam. O self da criança acabava por reprimir lembranças que eram consideradas como incompatíveis nessa época da vida.

Memória corporal

Pesquisadores afirmam que os bebês não possuem pensamento consciente ou linguagem apropriada para desenvolverem o conceito de memória como os adultos têm. O que eles recordam está no corpo, mas essas lembranças ainda não foram codificadas em linguagem. Assim que nós nascemos entendemos o que acontece com o mundo segundo as interações físicas que temos.

O corpo de um bebê o ajuda a entender como ele está no mundo e essa experiência informa sobre o seu desenvolvimento. Logo, essa interação com o exterior através do corpo ajuda o bebê a se desenvolver física e mentalmente. Além disso, os nossos genes são ativados conforme a influência dos cuidados que recebemos é sentida.

Por exemplo, se você vai para um lugar e não tem memória de já ter ido lá pode ter alguma reação física a ele. A sua memória corporal é ativada, gerando uma resposta inconsciente a respeito desse local. Por causa de experiências anteriores em sua vida o seu corpo pode reagir com reações variadas e talvez estranhas.

Razões para o ser humano ter amnésia infantil

Os debates entre os estudiosos a respeito da amnésia infantil envolvem mais de 40 anos de pesquisa. Contudo, esses debates descobriram alguns feitos notáveis de memória nos primeiros anos de uma pessoa, mas também a ausência dela aos 2 anos de idade. Existem algumas explicações para esse fenômeno em diversas áreas:

Não temos acesso as memórias

Segundo Freud, nós reprimimos nossas memórias que permanecem guardadas, mas não sabemos como acessá-las. Porém, outros estudiosos afirmam que não sabemos como reorganizar essas memórias sem um sistema de linguagem adequado.

Teoria do cérebro

Neurologistas afirmam que possuímos sistemas neurais que funcionam muito cedo, logo quando somos crianças. Entretanto, os sistemas de armazenamento dessas memórias ainda são imaturos. Como resultado, não há como traduzir uma memória para um armazenamento a longo prazo.

Leia Também:  Pensamentos Intrusivos: tipos, exemplos e como evitar

Um bebê pode lembrar

Ainda que os adultos não se lembrem da infância por causa da amnésia infantil, as crianças conseguem lembrar. De acordo com pesquisadores, bebês com até 6 meses podem se lembrar de experiências recentes que tiveram. Caso tenham algo que ajude a lembrar desse momento, essa lembrança pode durar ainda mais.

Ao passo que nós crescemos o nosso cérebro passa por um intenso desenvolvimento e tais mudanças podem afetar nossa memória. Não só o cérebro, mas a mudança para a linguagem falada que uma criança faz pode interferir na sua memorização.

Por fim, psicólogos afirmam que a autoconsciência enquanto se forma talvez faça parte desse desenvolvimento. Assim que nós adquirimos o sentimento de sermos um indivíduo, podemos mudar a forma como nos lembramos de algo ou alguém.

É possível recuperar as memórias da infância?

Certamente algumas pessoas desejam se lembrar dos seus primeiros anos de vida como bebês. Em vista disso, algumas técnicas foram elaboradas com o intuito de ajudar aqueles que desejam tais lembranças. As mais utilizadas são:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Imaginação e projeção

    Em suma, você se imaginará na casa onde morou quando criança, recriando o contexto da sua infância. Se possível, reconstrua mentalmente o espaço, imaginando os odores, as cores do imóvel e sabores das refeições. Em seguida, pense nas visões com os seus familiares, as vozes deles e os sons ambiente.

    O processo de imaginar o local da sua infância será um exercício para invocar cada sentido seu. Logo, terá mais chances de desencadear uma memória ou talvez complementar alguma lembrança fragmentada.

    Hipnose

    A técnica da hipnose é bastante utilizada por pessoas que desejam reviver memórias reprimidas da sua vida. Por meio dessa técnica, você tem chances de regredir nas suas lembranças para tentar reviver algumas experiências.

    Considerações finais sobre a amnésia infantil

    A amnésia infantil é uma parte natural do nosso desenvolvimento como seres humanos. Há um consenso entre especialistas de que as áreas responsáveis pela memorização ainda estão se formando durante a infância. Logo, ainda não temos nessa fase da vida a capacidade necessária de armazenamento a longo prazo.

    Entretanto, nós devemos considerar que não lembrar de cada detalhe de nossas vidas pode ser algo positivo. Afinal, muitas de nossas experiências pouco agregam ao nosso futuro ou contribuem com o nosso crescimento pessoal.

    Se você não conhece o nosso curso online de Psicanálise, saiba que ele é o melhor do mercado, pois te ajuda a melhorar suas habilidades. Além do autoconhecimento, você será ensinado como destravar o seu potencial e entender melhor ideias complexas, como a amnésia infantil. Entre em contato com a nossa equipe e descubra como transformar a sua vida.

    4 thoughts on “Amnésia infantil: significado em Freud e na Psicologia

    1. Eu vim parar aqui justamente pesquisando sobre esse assunto pq eu me lembro de coisas que eu era pequeno demais pra lembrar e de quando eu tinha 1 ano de idade! Eu me lembro do meu berço, da cor dele, de mim em pé segurando as grades, me lembro das minhas idas ao hospital com crises de asma… Enfim, acontecimentos de quando eu era bebê demais pra lembrar.

    2. Eu vim pesquisar porque sempre tive curiosidade sobre o assunto e também porque não consigo lembrar dos acontecimentos da minha infância antes dos 11 anos…pouca coisa realmente é clara e vim confirmar minha teoria.

    3. Eu me lembro de algumas coisas de quando eu era pequena, uma vez eu vi eu quando era pequena numa casa, acho que a parede era laranja e eu estava assistindo Cocoricó e segurando um bichinho de pelúcia que eu tinha ele até um tempo atrás, e eu chacoalhava ele e meu pai chegava na janela e me perguntava se eu estava gostando do desenho e eu não respondia, acho que era porquê eu era muito pequena, e uma vez eu estava pensando em algo e veio na minha mente o nome de um desenho, então eu anotei esse nome e fui procurar na internet, e parece que eu me lembrei desse desenho e logo eu vi eu em uma casa sentada assistindo esse desenho.

    4. Eu também lembro de coisas de quando eu era bebê. Meus pai moravam em uma casa que eu nunca tinha visto desde que eu me entendia por gente. Na lembrança eu ficava resmungando(devia ter una dois anos) alguma coisa e agarrando na calça do meu pai e aí ele me pegava no colo, passava por um corredor e uma porta e descia uma escada de corrimão branco pra ir passear comigo. Depois que eu tive essa lembrança fui perguntar para os meus pais como era a casa que a gente morava na época (porque eu já tive muitas lembranças que na verdade eram sonho ) e a descrição deles batia com a minha lembrança

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.