Os 7 hábitos de quem é apaixonado por Psicologia

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

A Psicologia é uma das áreas mais valorizadas no campo acadêmico por sua capacidade de resolução. Felizmente, muitas pessoas têm descoberto o poder de esclarecimento dado por ela. Se você é um apaixonado por Psicologia, descubra quais os 7 hábitos que o movem em direção a ela.

1 – Você sabe guardar segredos

Um dos principais hábitos de um apaixonado por Psicologia é a sua capacidade de manter sigilo. Assim como o psicólogo, obrigado por lei a manter o sigilo profissional, ele sabe o valor de deixar algumas coisas ocultas. Tudo vem com o raciocínio de que tais informações são relevantes apenas para quem contou. A exposição delas não causará nada de confortável a esse indivíduo.

Por essa razão, esses profissionais costumam ser pessoas em quem podemos confiar sem qualquer receio. Sabemos que a nossa parte pessoal estará protegida pois conhecemos alguém que nos entende. Ele sabe que tudo aquilo pertence a nós e não tem o direito de passar os relatos adiante. O que dissermos ficará selado e não precisamos nos preocupar com exposições.

2 – Você lida bem com o abstrato

Um apaixonado por Psicologia não é apegado às convenções ou mesmo ao modo de pensar comum. O mesmo caminha por trilhas paralelas de raciocínio mais complexas e menos diretas. Por esse motivo é que lida muito bem com tudo o que parece confuso para a maioria. Aliás, isso se mostra comum para ele, já que se sentirá em casa.

Dessa forma, consegue absorver melhor:

A arte

É comum que esse tipo de pessoa tenha uma sensibilidade maior para a arte, seja pintura, qualquer tipo de desenho, música ou atuações. Esse apaixonado consegue ver além do que as demais pessoas alcançam. Com isso, pode entender facilmente a grandiosidade do que é mais complexo e trabalhado do que os demais.

A sociedade

Graças a essa visão mais ampla, o indivíduo apaixonado pela Psicologia tem mais facilidade para entender a complexidade humana em suas variadas nuances. As relações humanas passam por variáveis que podem se mostrar inacessíveis ao entendimento leigo. Contudo, esse indivíduo tem mais liberdade para montar um raciocínio e entender como tudo se desenrola.

A si mesmo

Sentir-se confortável com o que é abstrato permite que possa olhar para o seu inconsciente com mais segurança. Isso acontece quando procura entender a si mesmo através de suas reações, sentimentos e emoções. Assim que sentir a necessidade de se descobrir, navegará pelo desconhecido de si com vontade de se reinventar.

3 – Você sabe ouvir

Um dos principais hábitos de um apaixonado por Psicologia é a sua disposição nata para ouvir. O mesmo não se sente desconfortável em passar longos períodos em recepção a uma conversa. Por causa disso, pessoas assim se mostram mais disponíveis para guardarem um desabafo. Mostram-se amigas e conselheiras para quem precisar.

Entretanto, isso não significa que nunca tenham nada a dizer. Acontece que ficam mais confortáveis em ouvir porque assim podem analisar o que foi dito. Tudo o que se escuta serve de base para que um bom argumento seja desenvolvido, seja crítica, conselho e até reclamação. Independente disso, ouvir se mostra como uma forma de atender e aprender.

4 – Você exerce a empatia

Outro hábito que chama a atenção é a disposição de nutrir empatia por alguém. Isso porque é uma excelente forma de se conectar com uma pessoa de forma mais pessoal. Tudo acontece porque há uma sensibilidade nata ou uma vontade genuína e persistente de se colocar no lugar de outro alguém. Esse movimento permite:

Leia Também:  3 Dinâmicas de Grupo rápidas passo a passo

Entender a dor do outro

Saber o que o outro sente permite que nos coloquemos no lugar dele. “O que faríamos se estivéssemos na mesma situação e desesperados?” se ativa como resposta básica. Nisso, fica mais claro entender porque algumas medidas foram tomadas enquanto outras foram evitadas.

Trabalhar em sua perspectiva

Após isso, começaremos a montar ações com base na perspectiva dessa pessoa. O propósito é procurar soluções que se adequem com o seu modo de vida, pensar e sentir. Trata-se da busca por soluções sendo feita de modo mais humanizado e sensível o tanto quanto possível.

5 – Você respeita

Ninguém pensa exatamente da mesma forma que outra pessoa, mesmo que alguns pontos de convergência existam. Por essa razão, um apaixonado pela Psicologia entenderá o real valor de respeitar os demais. Para ele, a crença e os valores de uma pessoa são estritamente relacionados a ela. Com isso, evita se exceder e violar esses princípios, respeitando-os concordando com eles ou não.

Nesse caminho, essa pessoa desenvolve uma facilidade para socializar nos mais variados ambientes. Tudo isso acaba contribuindo para que seus relacionamentos se frutifiquem cada vez mais. Isso afeta principalmente o trabalho, onde precisa lidar com pessoas diferentes diariamente.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

6 – Você é imparcial

Por mais que se envolva na narrativa do paciente, um apaixonado por Psicologia evitará tomar qualquer partido e favorecer alguém. Essa neutralidade evita com que sua influência se choque diretamente com o ponto de vista do outro. Em uma discussão, por exemplo, escolher lados se mostra pouco sadio para qualquer um.

Pessoas assim conseguem até enxergar algo que uma pessoa não vê justamente por não terem se posicionado no momento. Assim, a imparcialidade se revela como um hábito extremamente valioso na hora de tomar decisões importantes.

7 – Você consegue contornar situações difíceis

Por fim, um dos hábitos que mais chama a atenção no apaixonado pela Psicologia é a capacidade de trabalhar mesmo com empecilhos. Tudo acontece por conta da visão analítica e bem preparada para lidar com barreiras. Se você possui esse hábito, certamente consegue fazer análises bem trabalhadas antes de tomar atitudes.

Isso acaba por evitar que uma pessoa se envolva em momentos de dificuldade muito intensos e longos. Em algum momento, mas rapidamente, encontrará a resposta que procura. Não só isso, também poderá ajudar os outros a chegar em uma solução, exercendo assim sua produtividade.

Considerações finais sobre um apaixonado por Psicologia

Um apaixonado por Psicologia é o tipo de pessoa que consegue mudar o ambiente onde está inserido. O mesmo se mostra mais resiliente que os outros porque possui um tato ao conhecimento. Em suma, tem a capacidade de se moldar aos relacionamentos alheios para que consiga propor soluções para eles.

Se você sentiu uma aproximação com o que conversamos aqui, o parabenizamos. Afinal, em um mundo conflituoso, saber como gerir pessoas é algo extremamente valioso. Esses hábitos podem te colocar em uma posição de destaque e necessidade social. Mesmo que pareça pressão, isso pode significar liderança e transformação.

Para que possa refinar essas qualidades de apaixonado por Psicologia, se inscreva em nosso curso 100% online de psicanálise clínica. Além de trabalhar as habilidades que já tem, entenderá como nutrir autoconhecimento e trabalhá-lo em outros indivíduos profissionalmente ou não. Redirecionando tudo o que conquistou, aprenderá a exercer uma força transformadora na sua vida e na dos demais. Matricule-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dois =