Arteterapia: 7 tipos e suas aplicações

Posted on Posted in Psicanálise, tratamento

A arteterapia é um tema que vem despertando cada vez mais interesse. Afinal, nossa sociedade tem buscado formas terapêuticas para combater seus males das maneiras mais variadas. Uma vez que há terapias com base em tantas coisas, como aromas, sons e cores, seria estranho não contemplar a arte, não é?

Nesse artigo, traremos a você o conceito de arteterapia, suas aplicações, e falaremos sobre alguns tipos existentes. No entanto, antes disso, achamos interessante começar a conversa definindo o que é arte e também o que é terapia.

Definição de terapia

Para começo de conversqa, a é um ramo da medicina voltado para o tratamento de doenças. Não é algo único, já que dentro da terapia há várias ramificações/tipos. Assim, cada ramo tem sua própria literatura, pensamento, e métodos. Além disso, uma vez que há vários tipos de doenças, consequentemente, existem vários tipos de terapia para dar conta desses problemas.

Definição de arte

Segundo Aristóteles, a arte é uma imitação da realidade. Por outro lado, Kant considera a arte uma manifestação que produz uma “satisfação desinteressada” em quem aprecia. Essas são apenas duas das inúmeras definições filosóficas acerca da arte.

Quanto a nós, vamos apenas considerar que seja uma manifestação estética. O artista que faz a arte se conecta aos sentimentos, emoções, ideias do outro. Assim, temos que ela é um reflexo do ser humano e vem representar sua essência.

Definição de arteterapia

A arteterapia se estabeleceu como campo específico de conhecimento em 1940. Foram os trabalhos de Margareth Nauberg que promoveram isso.

A arteterapia tem como foco a pessoa em si. Assim sendo, constitui-se como um projeto junto a ela para agir em cima de um problema. Ou seja, o terapeuta não age sozinho, mas a terapia é construída com o paciente. Em termos de objetivo, assemelha-se à psicoterapia. No entanto, possui especificidades e limites concretos que se utilizam das artes plásticas para melhorar a saúde mental.

Além disso, a técnica busca ajudar no bem-estar emocional e social do paciente.

Nesta terapia, a arte é uma forma de comunicação. Ou seja, através dela a pessoa pode expressar seus sentimentos, refletir e analisá-los. Graças a influência freudiana que essa terapia recebeu, a arte é considerada um meio de manifestação do inconsciente.

Dessa forma, a arte seria uma representação simbólica da vida intrapsíquica e do exterior da pessoa. Por essa razão, todo o processo da arte terapia busca promover o autoconhecimento e o conhecimento do seu exterior. Além disso, essa forma de expressão ajudaria a pessoa entender as mudanças necessárias em seu comportamento, o que facilitaria uma intervenção.

Benefícios da arte terapia

A arte terapia traz benefícios em relação a facilidade de expressão. Os âmbitos de aplicação desta são na saúde mental, física e bem-estar emocional e social. Além disso, há outros benefícios que vamos detalhar a seguir:

Permitir a expressão de sentimentos:

Há sentimentos que não conseguimos verbalizar, ou seja, falar. Assim sendo, muitas vezes também nem conseguimos escrever sobre eles. Nesse contexto, a arteterapia vem para ajudar a desenvolver nossas expressões. Isso fornecendo auxílio na comunicação e, principalmente, com relação a sentimentos difíceis.

Ajuda a compreender as preocupações:

Como a arteterapia busca colocar para fora nossas questões interiores, conseguimos nos enxergar melhor. Consequentemente, vemos de forma mais prática o que nos incomoda e conseguimos entendê-las.

Explora a criatividade e imaginação:

A arte terapia potencializa a capacidade de criação e imaginação.

Ajuda a aumentar a capacidade de comunicação:

Como dissemos, a arteterapia focaliza na comunicação. Assim, ela ajuda a desenvolver ferramentas para isso e permite que expressemos de forma mais clara nossos sentimentos.

Melhora a concentração, memória e atenção:

Durante o processo da arteterapia é preciso se concentrar para poder se expressar de forma clara. Essa melhora da concentração ajuda a melhorar a memória e atenção. Assim, adquire-se capacidades que não são importantes apenas na arte terapia. Quando bem desenvolvidas, elas refletem na nossa vida cotidiana em todas as áreas.

Diminui os níveis de estresse e de ansiedade:

Atividades que envolvam arte e criatividade reduzem os níveis de ansiedade e estresse de modo geral. Afinal, tais atividades são consideradas relaxantes.

Modelos de arteterapia

A arteterapia pode ser aplicada à todas as faixas etárias, sendo em níveis terapêuticos ou educativos. Sendo que, no último caso, seria voltada para o desenvolvimento educativo em si.

Em relação ao nível criativo, a modalidade escolhida deve ser construída junto com o paciente.



Como assim? Como dissemos antes, trata-se de um projeto com o paciente. Dessa forma, ela precisa se adequar às necessidades deste. Há várias modalidades expressivas em que a arte terapia pode ser desenvolvida. Aqui listaremos 7 delas:

Leia Também:  Ansiosa demais: eu me sinto assim, o que fazer?

Pintura

Essa técnica facilita a expressão de emoções através da fluidez dos matérias e dos movimentos.

Nessa modalidade de terapia, o pintar deve ser espontâneo, pois ele é a representação dos sentimentos internos. De modo geral, ela contribui para a consciência e autopercepção de si, de seus bloqueios e personalidade. Essa técnica usa da cor como elemento principal para a construção do espaço.

Contação de histórias

Essa técnica é voltada principalmente para as crianças. Ela proporciona descontração, relaxamento e bem-estar físico, emocional, social e intelectual.

Dessa forma, a criança pode estabelecer vínculos, identificação e empatia com os personagens durante a leitura. Assim sendo, esse processo ajuda no desenvolvimento humano. Além disso, em ambientes hospitalares, a leitura ajuda a criança a exercer uma atividade escolar e que distrai.

Movimento e dança

Nossos movimentos são considerados uma forma de linguagem. Considerando que mensagens podem ser transmitidas através de gestos, podemos expressar nossos sentimentos através disso. Nesse método, o corpo é um instrumento, e alguns autores consideram que ele o corpo não pode mentir.

Dessa forma, a mensagem expressa por ele atinge um nível profundo e alcançamos a compreensão maior de nosso interior.

Escrita Criativa

Nesse método, o paciente não deve se importar com regras gramáticas e ortografia, apenas se concentrar no fluxo de pensamento. Esse exercício possibilitaria a expressão do que está em nossa mente.

Colagem

Essa técnica permite que o indivíduo projete sua história e, consequentemente, se identifique e a transforme. Através da identificação, a pessoa contata seu mundo interior e se manifesta. Ela consegue analisar sua vida, recortar e tirar o que acha que deve ser tirado, além de construir algo novo. É sair de algo pronto, existente, para, com isso, fazer algo que deseja.

Dramatização:

Essa técnica permite brincar de ser outra pessoa. Principalmente quando voltada para crianças, permite que ela seja quem ela quiser. Isso ajuda no desenvolvimento do imaginário.

No entanto, não se trata de uma técnica “sem regras”. A criança pode ser quem ela quiser, mas deve agir de acordo com o papel escolhido. Por exemplo, se ela decide fazer uma professora, ela deve agir como de fato uma professora age na vida real. Deve se comportar como ela age realmente.

Quando a criança precisa agira conforme o papel, ela passa a entendê-lo e, com isso, entender a sociedade. Contudo, a técnica não age só na percepção depois da terapia, mas busca entender como a criança  entende a priori alguém ou alguma coisa. Pode ser que, através disso, a criança expresse traumas e situações sobre esses papeis.

Desenho

Desenhar trabalha a concentração, coordenação espacial e visual. É uma atividade expressiva que promove a expressão de sentimentos mais internos do indivíduo.

O desenho pode expressar a afetividade oculta do pensamento, já que pode ser a materialização do pensamento e do sentimento. Principalmente para as crianças, essa expressão é muito significativa. Isso se dá, pois a criança não expressa uma realidade, mas como ela vê as coisas. Expressa como ela sente e interpreta o mundo interior e exterior.

Conclusão

A arteterapia é uma técnica que pode ajudar muito na nossa autocompreensão e expressão. Principalmente para crianças, essa terapia tem se mostrado muito eficaz. E é importante ver que a arte assume um papel de linguagem e ajuda a enfrentar problemas.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a compreender um pouco mais sobre a arteterapia. Além disso, se você tem interesse de conhecer um pouco mais sobre o tema e como a Ppsicanálisepode funcionar como uma terapia de apoio, conheça nosso curso de Psicanálise Clínica online. Ele será eficaz neste propósito. Confira!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 15 =