aplicação de avaliação heurística

O que é Avaliação Heurística: conceito e aplicações

Posted on Posted in Comportamento

Uma avaliação heurística é um modo de verificar a usabilidade de um site ou interface de usuário. Critérios fixos são normalmente usados para verificação. Afinal, essa avaliação pode fazer parte do design da experiência da pessoa e dá uma alternativa para um teste de uso.

Fundo

Por muito tempo, os desenvolvedores presumiram que era preciso muito esforço para pesquisar o uso de um produto, site ou programa. Por fim, como consequência, trouxeram formas de diminuir o tempo necessário e os gastos financeiras.

Uma possível alternativa aos testes de uso tradicionais era a avaliação heurística, introduzida em 1990. Assim sendo, pelos dois especialistas em uso Jakob Nielsen e Rolf Molich. Como parte de seu trabalho, os dois cientistas fizeram 10 aspectos que fazem parte da realização dessa avaliação.

Ingredientes

Como parte de uma inspeção de uso, essa avaliação é um modo de avaliação da usabilidade de um projeto com a ajuda de três a cinco especialistas.

O número de especialistas é justificado pelo fato de que um especialista só pode descobrir cerca de 35% dos problemas existentes por si mesmo. Quanto mais especialistas participam da avaliação, maior é o percentual de erros detectados.

Nielsen e Molich elaborarão 10 heurísticas. Veja abaixo :

O estado do sistema é visível

Cada sistema deve dá a seus usuários informações úteis sobre seu estado atual em um período de tempo limitado.

Correspondência entre o sistema e o mundo real

O sistema em estudo não deve se comunicar com a pessoa através de termos técnicos. Porém, deve ser muitas vezes fácil e usar uma ordem lógica no caso ideal.

Controle do usuário

Uma pessoa sempre deve ter a opção de reverter para uma pré-condição do sistema, como com a função “Desfazer”

Consistência/padrões

Para serem direcionados de maneira ideal, as ações e os termos devem ser padronizados.

Prevenção de erros

O design usado deve ajudar a prevenir erros.

Reconhecimento

A pessoa deve ser capaz de usar as funções da forma mais fácil possível. Enfim, sem ter que se lembrar das etapas anteriores.

Flexibilidade

Os programas e sites devem ser feitos de forma que as pessoas mais velhas possam usar rapidamente o conteúdo e as funções.

Design minimalista

Para chamar a  atenção das pessoas, os diálogos não devem conter informações não importantes.

Ajuda na solução de problemas ou no reconhecimento e diagnóstico de erros

Se acontecer um erro, o sistema deve relatá-lo. Logo que não use palavras difíceis ou códigos de erro crípticos

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Ajuda e documentação

    As funções de ajuda ou documentação do software devem ser personalizadas para a tarefa necessária. E além disso, deve ter as etapas necessárias para a solução de problemas.

    Após a avaliação ser feita por três a cinco especialistas, os resultados são resumidos em um relatório. Por isso, tem uma lista de problemas de uso existentes que são sinalizados com base na gravidade. Por fim, a partir dessa lista, você pode criar listas de prioridade para otimização.

    Leia Também:  Resoluções de ano novo: como fazer e cumprir?

    O que é uma avaliação heurística?

    Falaremos sobre os aspectos que analisamos ao fazerem essa avalição para saber quais osproblemas de uso em uma plataforma digital.

    Muitos erros de uso são difíceis de identificar a olho nu, mas causam uma grande diferença na experiência das pessoas. Ou seja, pode até mesmo colocar barreiras para que eles convertam dentro de um site.

    A palavra heurística é sobre a ciência da descoberta e ao conjunto de princípios que um especialista segue ao conduzir pesquisas. Por isso, nas plataformas digitais, essas avaliações são análises técnicas que buscam saber quais são os erros. E não só isso, mas mostrar maneiras de otimização de uso.

    Afinal, estes testes são uma forma eficiente e fácil de garantir a uso de uma interface. O que permiti encontrar até 80% dos erros mais frequentes. Desse modo que tudo isso é feito através de várias verificações e cumprimento de objetivos.

    Fatores e elementos que determinam o uso da web

    Os especialistas investigam uma série de fatores previamente determinados ao conduzir essas avaliações. Além disso, dependendo do projeto, é possível focar o estudo para atender às necessidades pessoais. Alguns dos fatores e elementos analisados são:

    • aspectos gerais do projeto;
    • declaração dos objetivos do projeto e sua relação com a concepção e o conteúdo oferecido;
    • clareza e consistência de URLs
    • apresentação clara e completa de produtos, serviços e conteúdo na página inicial;
    • nível de adaptação da arquitetura de informação de acordo com as necessidades das pessoas;
    • consistência da estrutura, elementos de navegação e design visual em todo o site;
    • existência de diferentes canais de contato e sua visão dentro do site;
    • conteúdo e estilo;
    • adaptação dos conteúdos às características e necessidades dos usuários;
    • relevância do uso do conteúdo oferecido;
    • visibilidade e clareza da hierarquia de conteúdo;
    • tags e frases de chamariz;
    • consistência das tags nos elementos de navegação pelo site;
    • por fim, eficácia de chamadas e etiquetas.

    10 regras heurísticas de Nielsen

    Ao fazer este trabalho também somos guiados pelas regras definidas por Jakob Nielsen. Além disso, elas se concentram na avaliação o desenho da página da pessoa. Estes são:

    • relatório sobre o status do sistema em tempo rápido;
    • use palavras e frases familiares para as pessoas que o usa;
    • dê opções para as pessoas desfazerem e fazer de novo as ações;
    • dê regras e convenções de sistemas conhecidos;
    • não usa o aparecimento de erros, dando as informações necessárias;
    • não faça que a pessoas precise lembrar dos passos para fazer uma ação;
    • dê opções para personalizar a página;
    • simplifique a página o quanto puder e não use informações irrelevantes ou decorativas;
    • use mensagens de erro que explicam o que deu errado e como o arrumar;
    • por fim, dê documentação fácil de encontrar que explica as tarefas mais importantes.

    Afinal, a Nielsen recomenda o uso de um sistema de avaliação de 0 a 4. Sendo que “zero” significa que não há problema. E enquanto “quatro” é sobre como o erro é determinante nos objetivos do projeto.

    Considerações finais

    Em síntese, essa avaliação ainda mostra uma limitação importante: é feita por pessoas altamente especializadas. Além disso, isso é algo difícil de ser achado em países latino-americanos. Pois, aqui os conceitos e os modos de interação entre homem e computador não fazem parte dos currículos de muitas áreas.

    Desse modo, no melhor dos casos, costumam estar em disciplinas opcionais. Embora, seja fruto de interesse pessoais. Mas não de um esforço de inovação dos programas de estudos das faculdades.

    Leia Também:  Psicólogos e Psicanalistas em Goiânia: 20 selecionados

    Por fim, agora você já sabe o que é avaliação heurística. Então, por isso, te chamamos para se inscrever em nosso curso de psicanálise clínica. Assim sendo, com as nossas aulas online e com os melhores professores, você terá novos ares para a sua vida.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *