Biografia de Jacques Lacan: resumo de vida e obra

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Jacques Lacan é uma das figuras mais reconhecidas na comunidade terapêutica e seu trabalho continua movimentando movimentos psicossociais. Parte disso se deve á sua rebeldia em quebrar padrões e propor novas diretrizes para os problemas antigos. Apresentamos um resumo da biografia de Jacques Lacan.

As origens

Uma parte notável da biografia de Jacques Lacan se encontra nas suas origens. O mesmo cresceu em uma família onde a força intelectual não era tão presente. Enquanto o pai, Alfred, não se dedicava a isso, sua mãe Emile Baudry, o ocupava com conhecimento cristão rígido. Ainda que fossem burgueses, eram fechados ao mundo.

Os lugares onde Jacques se formou destacavam o quão brilhante ele era. Por isso que após ingressar em Medicina, se especializou em psiquiatria e, anos mais tarde, em Psicanálise. Nesse estágio, propôs uma retorno à escola de Freud por achar que os EUA haviam manchado o significado de Psicanálise.

Mesmo que não renegasse suas raízes cristãs, Lacan se afasta da sua crença em Deus. Isso se deve ao posicionamento questionador que levantou ao longo de sua vida. Sem contar que a sua formação como psicoterapeuta e cidadão em fase adulta não deixavam brechas para devoção. Ele passou a acreditar unicamente no seu trabalho.

Influências

Ainda que carregasse uma inteligência notável, a biografia de Jacques Lacan nos mostra que ele foi guiado por peças ilustres. O mesmo acabou encontrando grandes pensadores que o ajudaram a moldar sua visão do mundo. Além disso, acabou montando parcerias que resultaram em alguns de seus valiosos trabalhos. Na sua jornada se encontra:

Henri Wallon

Henri Wallon introduziu primeiramente o conceito do estádio do espelho, algo continuado por Lacan tempos depois. A proposta é que as crianças comecem a se diferenciar da imagem que encontram refletida no espelho enquanto crescem.

Tal evento acontece porque surge um entendimento simbólico do jovem em relação ao imaginário que forma seu corpo físico.

Alexandre Kojéve

Alexandre Kojéve interpretou magistralmente o trabalho criado por Hegel. Sua perspectiva a respeito do poder e da serventia sem violência impactou diretamente no trabalho de Lacan. Assim como ele, Kojéve era desafiador e insistente, de modo a sempre defender seu ponto de vista.

Enrique Pichon Rivière

Lacan teve acesso ao trabalho de Pichon e o considerou um novo mestre linguístico. O psiquiatra e psicanalista argentino lembrava Jacques em diversos aspectos. Por exemplo, eles não tinham medo em fazer aplicações inovadoras a fim de testar suas teorias. A diferença é que Pichon é mais pragmático que Lacan em relação ao trabalho.

Características

Estudando a biografia de Jacques Lacan percebemos que o seu lado humano se sobressaia tanto quanto o seu profissional. Talvez isso que tenha tirado o seu crédito com terapeutas metódicos e inseridos no mesmo meio. Acontece que Lacan era firme em sua trajetória, sempre se mostrando:

Questionador

Lacan não se guiava pelas convenções terapêuticas de sua época. Isso porque sempre procurava levantar posicionamentos a favor da construção de uma nova perspectiva sobre algo já visto. Ele gostava de ir além, se livrando de ideias pré-concebidas e ações limitantes. Era questionador, quase a ponto de ser considerado rebelde em relação às diretrizes humanas.

Ousado

Jacques era bastante inventivo, visto que não tinha medo de ir além do caminho comum. Desafiando constantemente conceitos datados, propunha novas intervenções e reflexões a respeito da condição psíquica social. Ao fim, podemos ver o quanto o psicanalista ajudou a revitalizar propostas antigas e adicionar novas concepções.

Leia Também:  História de Freud: biografia da origem ao auge

Livre de pragmatismo social

Lacan causava desconforto aos demais por não seguir as convenções terapêuticas da época. Por exemplo, o mesmo se tornou fazendo por atender seus pacientes em sessões que duravam poucos minutos. Sem contar que os interrompia, seu atendimento era inconstante e atendia famílias numa mesma sessão.

Tal comportamento causava revolta nos demais, algo relatado pelos outros profissionais à IPA.

Lacanismo

O Lacanismo é peça vital na biografia de Jacques Lacan, salvando sua identidade profissional à posteridade. A proposta desse movimento é simplesmente entender o que machuca o ser humano. Nos momentos em que fazia avaliações detalhadas, Lacan evitava se estender em comentários complexos. Por hora, apenas o paciente devia falar.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Isso porque, ainda que se inclinasse a isso, entendia que o paciente não devia ser distraído. As palavras do analisado tinham ainda mais valor porque o trabalho era feito de modo flexível. Dessa forma, ficava mais fácil captar impressões que afetavam o cliente na sessão. Ele procurava tirar o paciente da zona de conforto para melhor avaliação.

O Lacanismo enxerga além do óbvio, empregando ações mais precisas a eventos mais subliminares. Sem contar que consegue estudar as entrelinhas de cada pensamento obscuro e traduzir isso verbalmente. Ademais, propõe que sejamos mais dinâmicos, desinibidos e livres, fazendo disso o caminho para uma análise mais profunda.

Ligações

Propositalmente, Lacan resolve fazer um retorno à obra de Freud, visto a sua insatisfação com a psicoterapia atualmente. Com isso, acaba sendo comparado com o autor, de modo que até chegue próximo a relevância deste ou iguale. Mesmo que o trabalho deles englobe uma abordagem mais complexa, dá para identificar ligações, como:

Introjeção

Um dos objetos que chama atenção no trabalho de Freud e que reverbera em Lacan é a introjeção. A teoria afirma que um indivíduo pode absorver qualidades de outras pessoas próximas e implementá-las em si mesmo. Em parte, isso acontece por meio da fala, onde captamos trejeitos, padrões e ações úteis a nós mesmos.

Resposta consciente ao inconsciente

Freud defendia avidamente que nós respondemos à nossa consciência por meio de nossos desejos. Ou seja, tudo aquilo que queremos visa direcionar as exigências de nossa mente. Jacques, por sua vez, afirmava que nós temos o dever de decidir pelas coisas indecisas. Tomarmos para nós mesmos o poder de escolha sobre nosso consciente.

Considerações finais sobre a biografia de Jacques Lacan

A biografia de Jacques Lacan proporciona uma reflexão única a respeito da evolução do homem no meio social. Mesmo assim, o resumo acima condensa aspectos importantes de sua trajetória no meio terapêutico. O mesmo se provou um anarquista no melhor sentido da palavra, desafiando padrões e vencendo barreiras.

Ademais, recomendamos a leitura de Escritos, obra que condensa suas publicações de um período de 30 anos. O mesmo se mostra como uma adição importante ao campo da Psicanálise desde o seu início. Por meio do dinamismo, riqueza e exploração, entenderá melhor a proposta de Lacan à saúde de todos.

De modo complementar, entre em contato conosco e inicie o curso 100% online de Psicanálise. O Psicanálise Clínica é uma das instituições de ensino terapêutico mais em avaliadas do mercado. Por meio de nosso trabalho, milhares de pessoas estão obtendo esclarecimentos com um autoconhecimento bem trabalhado. Com base na biografia de Jacques Lacan, veja os caminhos que pode alcançar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =