acalmar cachorro fogos

Cachorro com medo de fogos: causas, sinais e o que fazer

Posted on Posted in Comportamento

Soltar fogos de artifício em momentos comemorativos pode ser diversão para muitos, porém, para os pets, pode muitas vezes ser aterrorizante. Comumente vemos um cachorro com medo de fogos, tanto a todo custo se proteger, do que, para ele, pode representar uma ameaça.

Para nós, humanos, os ruídos causados por fogos podem até nos incomodar, mas saiba que para os animais eles são imensamente mais intensos. Quando você ver um cachorro com medo de fogos, saiba que isso acontece, pois os caninos possuem uma alta sensibilidade auditiva.

Diante disso, os cachorros podem ouvir sons produzidos a uma distância quatro vezes maior da que possamos ouvir. Além disso, para eles o volume dos sons é muito mais alto, comparando-se a nossa audição.

Entretanto, para que seu pet não sofra tanto com os sons dos fogos, principalmente neste época de final de ano, traremos neste artigo dicas do que fazer para diminuir o sofrimento do seu cachorro com medo de fogos.

Por que cachorro tem medo de fogos?

Como falamos, cachorro tem medo de fogos em razão da sua audição ser extremamente apurada. Assim, os ruídos causados por essa característica se tornam mais estridentes aos ouvidos dos caninos, diferentemente do que ocorre conosco. Além disso, as luzes intensas dos fogos também prejudicam a visão do cachorro, fazendo com que ele busque, de todas as formas, um local seguro.

Cachorro com medo de fogos motivos

Estes são os principais motivos para entender as razões um cachorro com medo de fogos. Entretanto, diversos outros fatores também interferem no sofrimento dos pets aos sons de fogos de artifícios. Quais sejam:

  • Barulho;
  • Estresse;
  • Som como uma ameaça;
  • Medo do desconhecido;
  • Fatores Genéticos.

Barulho

O barulho causado pelos fogos de artifício, como dito, é estrondoso para os cães, eles conseguem ouvir sons que, para nós, são inaudíveis, isso já nos faz pensar sobre a dimensão do volume dos fogos para eles. A sensibilidade auditiva dos cães é tão grande que podem causar dores e danificar a audição, principalmente quando filhotes.

Estresse

O cachorro com medo de fogos sofre com extremo estresse, sendo um gatilho para ansiedade, angústia e pânico. É como se eles estivessem se sentindo desprotegidos; por isso, tremem e até choram até os fogos acabarem. Isso pode afetá-lo psicologicamente, pode ser uma experiência traumática que deixa o cão mais vulnerável e sensíveis a barulhos.

Som como uma ameaça

A maioria dos cachorros entende os fogos de artifício como uma ameaça, assim, acabam se tornando agressivo, por seu instinto de autoproteção. Ainda, alguns regem tentando fugir ou se esconder do que entende por ameaçador.

Além disso, nós sabemos do que se trata o barulho dos fogos, mas, para os pets, isso é totalmente desconhecido. Assim, se sentem aterrorizados, pois acreditam que estão sendo atacados.

Medo do desconhecido

Cães que sempre ficaram em ambientes silenciosos, possuem aversão a barulhos desconhecidos. Essa é uma das explicações para quando o cachorro com medo de fogos fica extremamente apavorado.

Fatores genéticos

Ainda, existem questões genéticas, de determinadas raças de cães, que fazem com que tenham uma pré-disposição a serem cachorros medrosos. Então, para esses cães, as coisas mais simples podem lhe causar medo. Dessa forma, com fogos, esse medo é ainda mais aterrorizante.

Vale lembrar que não são somente os sonos dos fogos de artifício motivados do temor dos cães. São todos os tipos de ruídos estridentes, como trovões, tempestades, sirenes, dentre outros.

Quais são os riscos para saúde do cachorro com medo de fogos

Sem dúvidas o principal risco para o cachorro é a fuga, diante do desespero, podem fugir de suas casas e ficarem perdidos. Além disso, também existem relatos que quando se deixa o cachorro sozinho em casa e acontecem os fogos, de tão apavorado, acaba falecendo, principalmente os que são mais idosos.

Como acalmar cachorro com medo de fogos de artifício?

Diante disso, separamos algumas dicas para que você consiga diminuir o sofrimento do seu cachorro com medo de fogos:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    • Mantenha-se calmo: saiba que eles conseguem sentir, então, se você se apavorar, agravará a situação. Demonstre tranquilidade para o seu pet;
    • Prepare o local antes de acontecerem os fogos: o seu cachorro precisará de segurança quando os ruídos acontecerem. Então, é importante que você prepare alguns esconderijos para ele se proteger. Também, tire do alcance objetivos perigosos, para evitar acidentes. Além, claro, de deixar tudo fechado para evitar fugas;
    • Faça companhia para o seu cachorro: embora o ambiente seja importante, saiba que com você ele se sentirá mais seguro;
    • Não saia com seu cachorro: ainda que seja uma situação difícil diante de festividades, sair com o seu cachorro para um local desconhecido onde ocorrerão fogos de artifício é um grande risco. Tendo em vista aumentarão as chances de fuga e, até mesmo, do medo ser a causa para ele atacar as pessoas;
    • Não prenda seu cachorro: você até pode preparar um ambiente para que ele fique mais calmo, mas não é recomendado que o tranque, deixando-o longe de você. Ainda, seu pet nunca deve ser preso a correntes, e isso em nenhuma ocasião, com ou sem fogos;
    • Brinquedos e petiscos: uma ótima tática é distrair seu cachorro com medo de fogos. Assim você direcionará o foco dele para aquilo que gosta, de tal forma que não entenda o que está acontecendo, no momento dos fogos;
    • Músicas: utilize de músicas relaxantes para acalmar seu cão durante as festividades. Criando um ambiente relaxado, possivelmente não se estressará com o barulho dos fogos;
    • Converse com seus convidados: se as festividades serão em sua casa, peça para que eles não tentem acalmar seu cachorro com medo de fogos. Pois, como dito, ele poderá reagir de forma agressiva. Além disso, essa atitude de alguém que lhe é desconhecido pode aumentar a sua insegurança;
    • Nunca dê calmantes: podemos nos sentir desesperados para acabar com o sofrimento do nosso cachorro e acabar lhe dando remédios calmantes. Mas isso não deve ser feito sem prescrição de um médico veterinário. Pois pode acarretar sérios problemas de saúde para o seu cachorro.
    • Amarre uma faixa no corpo do cão: isso tem se mostrado uma tática eficaz para que o cão se sinta seguro e protegido. Procure por vídeos explicativos, encontrará facilmente na internet.
    • Coloque algodão no ouvido do cachorro: de certo modo abafará um pouco o estridente som dos fogos. Importante que procure orientação para inserir o algodão de uma forma que não afete a audição do animal.
    Leia Também:  Sonhar com relógio de pulso ou de parede

    Cachorro com medo de fogos dicas

    Por fim, é importante que sempre peça orientações para um médico veterinário, ele tem os conhecimentos sobre como funciona a psicologia animal. Ele também poderá dar dicas específicas para o seu animal, com base em sua raça, estado de saúde, porte. E, se necessário, poderá até prescrever medicamentos para momentos de grande estresse.

    Contudo, procure deixar o seu cão protegido, garantindo que seu amigo de patas se mantenha saudável e supere da melhor forma possível esse momento de estresse.

    Portanto, se você gostou desse artigo, curta e compartilhe com seus amigos, principalmente para aqueles que possuem pets. Essas dicas ajudarão muito nesse período de festividades, onde os fogos de artifícios são bastante comuns. Além disso, compartilhando nosso artigo, nos incentivará a sempre continuar produzindo conteúdos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.