o que é cognição

Cognição: significado e campo de estudos

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Cognição refere-se à capacidade da nossa mente de pensar, entender, aprender e memorizar informações. É o processo mental pelo qual absorvemos tudo o que aprendemos e experienciamos pelo mundo.

Quando recebemos inputs e estímulos pelos nossos sentidos – como ler um livro, assistir uma aula, observar algo acontecer – nosso cérebro trabalha para processar essas informações. Ele analisa, organiza e conecta com conhecimentos já armazenados na memória, para que possamos compreender, tirar conclusões e ter insights.

A cognição envolve funções como percepção, atenção, raciocínio, imaginação, linguagem, consciência. Ela é essencial para o aprendizado, resolução de problemas, desenvolvimento de habilidades e para a nossa capacidade geral de pensar.

Portanto, cognição é o mecanismo da mente que permite adquirir, entender e usar o conhecimento que obtivemos por experiência e estudo ao longo da vida. Está relacionada à maneira única que nosso cérebro humano compreende e interage com o mundo.

Significado de cognição

Com origem da palavra em cognoscere, que significa conhecer, a cognição se refere ao modo como adquirimos conhecimento.

Em suma, se refere a uma função psicológica, onde associamos tudo o que está ao nosso redor, e transformamos em pensamentos, julgamentos, imaginação, atenção.

Enfim, é a cognição é a maneira com que nosso cérebro ter percepção sobre os acontecimentos e os transforma em conhecimento.

Em outras palavras, de forma simples, a cognição é como o cérebro capta os estímulos externos, através dos nossos cinco sentidos. Ou seja, a cognição processa essas informações sensoriais do ambiente externo, as interpreta e as retém.

Entretanto, a cognição vai além de aquirir conhecimento, ela também serve como um meio para nossos comportamentos, para como se darão nossas relações sociais. Ou seja, a cognição é o processo pelo qual o ser humano, diante das suas experiências, passa a conviver em seu ambiente com seus semelhantes.

O que é cognição?

A cognição é a capacidade da mente de processar informações que recebemos do mundo exterior pelos sentidos e transformá-las em conhecimento e entendimento. É o conjunto de processos mentais pelo qual o cérebro percebe estímulos, presta atenção, interpreta, armazena e usa a informação.

Envolve funções como percepção, raciocínio, linguagem, aprendizagem, memória, tomada de decisões, imaginação e consciência. Através da cognição, conseguimos incorporar novas experiências e dados à nossa estrutura mental pré-existente. Assim, estamos sempre acrescentando e atualizando nosso acervo pessoal de conhecimentos, crenças e conceitos sobre o mundo.

O desenvolvimento cognitivo é muito importante porque influencia profundamente o comportamento, personalidade e relações humanas. Ele nos permite evoluir habilidades como comunicação, resolução de problemas, pensamento crítico e controle emocional. Também está ligado à nossa capacidade de encontrar propósito, enfrentar desafios e lidar com situações difíceis.

Em resumo, a cognição representa o funcionamento intelectual do cérebro – de como absorvemos e manageamos informações que são transformeradas em conhecimento para aplicarmos no dia a dia. Por isso, está diretamente relacionada à qualidade de vida e à saúde mental das pessoas.

Significado processo cognitivo

Em suma, processo cognitivo se refere ao conjunto de eventos necessários para formação, pela atividade mental, do conteúdo do conhecimento. Processo este que se desenvolve da primeira infância ao envelhecimento.

As funções cognitivas desenvolvem um papel essencial para o processo cognitivo, para que a mente crie conhecimentos e interpretações. Dentre as principais funções cognitivas estão:

  • percepção;
  • atenção;
  • memória;
  • pensamento;
  • linguagem;
  • aprendizagem.

Embora essas funções possam parecer básicas a condição humana, saiba que elas se desenvolvem e são interpretadas de forma diferente para cada pessoa. Cada processo cognitivo trará experiências únicas para a pessoa, conforme suas experiências e percepções.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Ou seja, os estímulos são interpretados de maneira diferente para cada pessoa, não existe um padrão para as percepções individuais.

    Entendendo o processo cognitivo como um conjunto de procedimentos que resultam em conhecimento e decisões, cada função cognitiva tem um papel representativo.

    Assim, abaixo descreveremos as principais funções cognitivas que, em conjunto, integram novos conhecimentos e interpretações sobre o ambiente em que vivemos.

    Cognição resumido

    Percepção no processo cognitivo:

    A percepção é nossa capacidade de entender o mundo conforme os estímulos que nos são dados pelos nossos sentidos principais:

    • visão;
    • olfato;
    • paladar;
    • audição;
    • tato.

    Nesse sentido, a percepção exerce o seu papel no processo cognitivo para permitir que se entenda o ambiente que se vive através da interpretação dos estímulos, recebidos de várias formas, através de nossos sentidos.

    Atenção e cognição:

    Nesta função cognitiva ocorre a concentração em um estímulo para, então, o processar de maneira mais profunda posteriormente. Sendo esta a função cognitiva que mais utilizada nas atividades cotidianas.

    Sendo, ainda, a atenção considerara como responsável por controlar os demais processos cognitivos. Por exemplo, é necessário ter atenção para focar em situações que nossos sentidos perceptivos não alcançaram.

    Em outras palavras, é por meio da atenção que nos concentramos em determinado estímulo de forma mais profunda, processando as informações de forma centrada para a tomada de decisões do dia a dia.

    Memória:

    A memória é a função cognitiva sob a qual conseguimos codificar, gravar e recuperar as informações de experiências do passado, que se trata de um processo de aprendizagem, que nos auxiliam na criação de nossa própria personalidade.

    Diversos são os tipos de memória, como, por exemplo, a memória de curto prazo, que se refere a capacidade de armazenar informações do passado durante m pequeno intervalo de tempo, por exemplo, lembrar um número até o momento que escrevê-lo.

    Ao passo que, em outro tipo de memória, por exemplo, a longo prazo, as memórias ficam retidas por um longo período. Sendo que este tipo de memória de subdivide em memória declarativa, obtida através da educação e experiências pessoais; e memória processual, que se refere à aprendizagem através de atividades rotineiras, como, por exemplo, dirigir um veículo.

    Pensamento no processo cognitivo:

    É através do pensamento que é possível integrar as informações recebidas, relacionando-as com os acontecimentos e conhecimentos adquiridos.

    Assim, o pensamento se utiliza do raciocínio para a resolução de problemas, o que faz desta função cognitiva fundamental para o processo cognitivo.

    Linguagem:

    Como se subentende, é por meio da linguagem que é expressamos nossos sentimentos e pensamentos. Ou seja, a fala é a ferramenta utilizada para nos comunicar, transmitindo informações sobre nós e nosso ambiente. Ainda, a linguagem e o pensamento possuem um desenvolvimento em conjunto, por suas influências mútuas.

    Aprendizagem no processo cognitivo:

    A aprendizagem é a função cognitiva onde se incorpora as novas informações adquiridas ao conhecimento prévio. Durante a aprendizagem se inclui elementos diversos, desde os básicos aos mais complexos.

    Como, por exemplo, aprender a andar, escovar os cabelos e até realizar atividades de socialização e tomada de decisões.

    Nesse sentido, no processo cognitivo, a aprendizagem é responsável por armazenar as informações, resultando, então, no conhecimento adquirido. Portanto, quanto maiores as informações, ou seja, maiores os estímulos e atividades desenvolvidas, melhor será sua aprendizagem.

    Isso quer dizer que, além dos estímulos que nos são naturais, a aprendizagem pode ser estimulada e desenvolvida. Como, por exemplo, por meio de resolução de exercícios, prática de atividades, resolução de problemas, etc.

    A importância da cognição na aprendizagem

    Aprender é um processo mental pelo qual adquirimos novos conhecimentos e habilidades. Envolve prestar atenção, compreender, processar e reter informações. Ou seja, depende fortemente da nossa cognição – capacidades mentais como percepção, pensamento, raciocínio, memória e linguagem.

    Quanto mais estimulamos nossa mente, maior será nossa capacidade de aprender. Ambientes ricos em estímulos intelectuais despertam nossa curiosidade e motivação para explorar, entender e dominar novos assuntos. Já ambientes monótonos e pouco desafiadores tendem a gerar desinteresse e dificultar o aprendizado.

    Além de aproveitar estímulos naturais, podemos melhorar nossa cognição propositalmente. Por exemplo, fazendo exercícios cerebrais, praticando hobbies desafiadores, aprendendo coisas novas. Essa “ginástica mental” melhora funções como atenção, raciocínio lógico, criatividade, capacidade de resolver problemas.

    Em resumo, mente e aprendizagem estão intimamente ligadas. Quanto mais ágil e estimulada está nossa cognição, maior será nossa habilidade de aprender coisas novas. Portanto, manter nosso cérebro ativo e curioso é essencial para absorver e dominar conhecimentos por toda a vida.

    Cognição humana na psicologia

    Embora muitas áreas tenham estudado a relação da cognição no âmbito do comportamento humano, foi a psicologia, chamada então psicologia cognitiva, que se estabeleceu a ligação da cognição ao comportamento.

    Nesse sentido, a psicologia explica que o comportamento humano se dá em razão da combinação de características individuais, resultantes de uma série de reações que ela tem, diante dos estímulos vividos em seu ambiente.

    Assim, a psicologia cognitiva nada mais é que um estudo científico do comportamento humano, para que se tenha uma compreensão de como se formam os processos mentais. Que, então, são a base para o desenvolvimento intelectual e comportamento das pessoas.

    A partir daí que surgiu a terapia cognitivo-comportamental, que objetiva trabalhar as distorções da cognição humana.

    Portanto, a cognição é formação por um conjunto de funções que formam o processo cognitivo, que organiza as informações recebidas pelo cérebro e as transforma em comportamentos e emoções.

    Cognição frase

    Contudo, se você chegou até aqui possivelmente se interessa pelo estudo da mente e do comportamento humano.

    Sendo assim, convidamos você a conhecer nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas. 

    Por fim, se você gostou deste conteúdo, curta e compartilhe em suas redes sociais. Assim, nos incentivará a continuar produzindo conteúdos de qualidade para nossos leitores!

    3 thoughts on “Cognição: significado e campo de estudos

    1. Valter Pedreira da Costa Brito disse:

      Parabéns! Fiquei surpreso com o conteúdo abordado e as novidades e descobertas do conhecimento .

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *