psicóloga cognitiva comportamental

Psicologia Cognitiva Comportamental: o que é?

Posted on Posted in Comportamento

A psicologia cognitiva comportamental é uma das áreas mais importantes da psicologia aplicada, pois permite abordar diversos problemas por meio da aplicação de técnicas que têm apoio científico.

Logo, esta é uma forma de intervir que vem dos princípios teórico e práticos da psicologia comportamental, aos quais se unem os métodos e os objetivos da terapia cognitiva.

O que é psicologia cognitiva comportamental?

Existe um grande número de propostas no campo da intervenção psicológica e da psicologia clínica e elas se apresentam aos mais diversos tipos de pacientes e problemas. Portanto, a oferta é muito vasta, e é fácil se perder na selva de rótulos, de nomes e de descrições das abordagens terapêuticas.

No entanto, um desses tipos de terapia recebe atenção especial nos dias de hoje, tanto nas consultas e nas clínicas quanto nas faculdades de psicologia. Trata-se de terapia cognitivo comportamental, orientação terapêutica que tem eficácia comprovada por estudos científicos em diversos tipos de intervenção.

Além disso, um de seus aspectos mais claros é que ela se adapta a uma grande variedade de necessidades e problemas que podem existir no cuidado dos pacientes.

A revolução cognitiva

Na década de 1950, o paradigma mais comum era a psicologia comportamental ou de aprendizagem. Contudo, embora ela fosse capaz de explicar uma infinidade de fenômenos psicológicos, ela ainda era bastante reducionista. Isso porque ela só podia explicar o que era observável.

Qualquer coisa que pudesse mediar entre os estímulos e as respostas, a chamada “caixa preta” das atitudes, era considerada um fato irrelevante para a conduta objetiva.

Mas quando o psicólogo comportamental chegou a um beco sem saída, começou então a dar valor aos fenômenos que ocorriam em nossas mentes. Dessa forma, o foco de interesse ficou em tudo que pudesse passar por nossas mentes enquanto recebíamos um estímulo e damos uma resposta. Foi então que os pesquisadores começaram a estudar os processos de raciocínio, de linguagem, da memória e da imaginação.

Que autores formularam a psicologia cognitiva?

Os pensadores mais conhecidos que ajudaram a psicologia cognitiva a se afirmar no mundo das ciências do comportamento são:

Frederic Charles Bartlett

O primeiro professor de psicologia experimental a estudar em Cambridge foi Frederic Charles Bartlett.

Seu principal trabalho foi a teoria dos esquemas da mente, pela qual ele dizia que o pensar, como a memória, é um processo que pode ser reconstruído.

Em um de seus estudos, Barlett lia fábulas para pessoas. Foi então que ele descobriu que as elas não são capazes de se lembrar delas com exatidão, mesmo que as histórias fossem lidas várias vezes. Sendo assim, o que ele notou é que era mais provável que essas pessoas lembrem do que se encaixa em suas ideias anteriores.

Jerome Bruner

Existem 3 formas de aprender para Jerome Bruner: a inativa, a icônica e a simbólica.

Ele então criou uma teoria de que a instrução deve focar em 4 pontos principais:

  • a predisposição para a aprender;
  • a maneira em que o material é estruturado;
  • a sequência para apresentar;
  • a natureza e o ritmo da recompensa e da punição.

A parte mais importante de sua teoria é o local de imersão do saber para quem deseja aprender. Assim, ele enfatizou a ideia de que um aluno pode aprender cada vez mais rápido se ele se engajar no saber que está tentando adquirir e o aplicar em situações reais.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Howard Gardner

    Howard Gardner criou a famosa teoria das inteligências múltiplas, segundo a qual a inteligência é a capacidade de organizar seu pensar e coordenar os seus atos. Para ele, cada um tem pelo menos 8 tipos de inteligência ou habilidades cognitivas.

    Leia Também:  Sonhar com atropelamento: interpretações

    Essas inteligências são quase autônomas, mas funcionam em equipe, integradas dentro da mente da pessoa. Mas cada pessoa desenvolverá um tipo de inteligência em um grau maior do que os outros devido à ênfase cultural.

    Da mesma forma, deve-se dizer que, embora não haja evidências claras sobre a validade desse tipo da inteligência, estudos sobre o assunto são realizados sempre. A Universidade de Taiwan, por exemplo, fez pesquisas sobre o assunto, e defendeu seu uso no campo da educação.

    Jeffrey Sternberg

    Sternberg é muito conhecido por sua teoria triangular do amor, segundo a qual o amor completo é composto de três partes:

    • a intimidade;
    • a paixão;
    • o compromisso.

    Por sua vez, ele também criou a teoria triárquica da inteligência. Ela diz que a inteligência é uma atividade mental que visa adaptar, selecionar e dar forma aos ambientes relevantes do assunto em questão. A inteligência, segundo ele, aparece na forma como cada um de nós enfrenta ou promove as mudanças.

    Qual é o modelo cognitivo comportamental?

    O modelo cognitivo comportamental combina o saber da teoria do aprender com o computação da informação. Ele tenta explicar como certas ações são aprendidas durante a infância e a adolescência.

    Então, a forma como cada pessoa processa as informações é essencial para entender sua conduta e aplicar o tratamento adequado. Desta maneira, o modelo cognitivo se baseia no que nos rodeia, nos influencia, no que aprendemos e nos nossas ações.

    Os pilares teóricos

    Em resumo, as 3 pilares bases ser vistas como:

    • Condicionar de modo clássico.

    É um termo criado por Ivan Pavlov. Vamos entender ele melhor com um exemplo: Pavlov tocava uma campainha antes de dar comida aos cachorros. Assim, com o passar do tempo eles conseguiam secretar saliva apenas com o toque da campainha.

    Dessa forma, esse experimento levou Pavlov a concluir que as reações dos cães eram o resultado do aprendizado devido a estímulos.

    • Condicionar de modo operante.

    Se uma ação for seguida por um efeito positivo, vamos querer repetir essa ação para obter o efeito positivo de novo. Portanto, é uma nova forma de aprender.

    • Aprender por observação.

    A observação de outras pessoas influencia o ensino, por exemplo, quando as crianças olham seus pais e aprendem a agir.

    Técnicas cognitiva comportamental

    O modelo cognitivo comportamental dá origem a uma grande variedade de técnicas, entre as quais se destacam:

    • Técnica de reestruturação cognitiva.

    Esta técnica se concentra em mudar os padrões no pensar de uma pessoa. O terapeuta ajuda o paciente a conhecer seus padrões de conduta e a ver a influência que eles têm em sua vida.

    • Técnica de exposição.

    É comum em casos de fobias e ansiedade. O paciente é exposto aos poucos ao que causa a fobia ou ansiedade e é ensinado a controlar suas ações.

    • Técnica para treinar a resolução de problemas.

    Às vezes, os pacientes não conseguem lidar com uma situação e são ajudados a criar alternativas, tomar uma decisão e avaliar os resultados.

    Assim sendo, algumas dessas técnicas foram superadas com o uso de terapias de 3ª geração. Essas abordagens se concentram na evolução pessoal do paciente levando em conta todos os aspectos da sua conduta, de sua vida e de seu ambiente.

    Considerações finais sobre a psicologia cognitiva comportamental

    Hoje a psicologia cognitiva continua a ser um espaço psicológico muito relevante na prática clínica. No momento, essa abordagem também funciona em combinação com as neurociências. Dessa forma ela nos permite entender muito melhor as ações humanas. Estamos, portanto, diante de um ponto de vista psicológico muito valioso.

    Leia Também:  Resiliência: significado e 5 dicas da Psicologia

    Por fim, se você quer saber mais do universo da psicologia cognitiva comportamental, se inscreva em nosso curso 100% online de psicanálise clínica. Essa é a melhor maneira de entender mais você mesmo e aqueles a sua volta. O curso tem conteúdos muito úteis que vão te ajudar no seu avanço pessoal e profissional!

     

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *