psicologia ciência e profissão resumo

Psicologia como Ciência e Profissão

Posted on Posted in Teoria Psicanalítica

Nós psicólogos podemos atuar e considerar a psicologia como ciência e profissão. A prática e a educação da psicologia tem como base  descobertas de pesquisas muito fundamentadas de forma científica.

Por isso, tem algumas disciplinas da psicologia que estão ainda mais alinhadas com as ciências naturais. Como, por exemplo, a neuropsicologia, que é o estudo da influência do cérebro no comportamento.

Para entender que a psicologia é uma ciência, antes de tudo é necessário saber o que é uma ciência, já que se tem muita confusão sobre o assunto. Acredita-se que a ciência é a única que tem a verdade nua e crua, pois vê e descreve a realidade. Mas apenas ter esta definição pode levar a vários erros. Então, vamos saber mais sobre este assunto. Confira!

O que é ciência?

Uma ciência é um ramo do conhecimento que busca descrever, explicar, antecipar e modificar algum domínio da realidade. No caso da psicologia, trata-se do comportamento humano e dos processos cognitivos.

A ciência tem um objetivo pragmático, ela busca saber certos eventos a fim de usá-los em seu proveito. Para fazer tudo isso, usa uma metodologia própria chamada de método científico.

O método científico é uma estratégia hipotético-dedutiva para tirar conclusões e certezas sobre o objetivo do estudo. Isso consiste em uma série de etapas que explicou a seguir:

Exposição do problema

É a primeira parte do método. Consiste na busca de um problema em que não se sabe a razão de sua . Um exemplo disso pode ser perguntar a si mesmo:

Por que as coisas caem no chão? Ou como as pessoas aprendem? Essas duas questões são muito genéricas. Na ciência trabalhamos em um nível muito mais específico, mas são boas para entender o que significa procurar um problema.

Elaboração de hipóteses

Por meio da observação, dedução e revisão bibliográfica, podemos trabalhar uma série de hipóteses. Consiste em teorizar sobre como ocorre o problema proposto. As hipóteses não são verdadeiras nem falsas, são possibilidades prontas para serem falsificadas.

Fazendo o experimento

Assim que tivermos as hipóteses, o próximo passo é atacá-las para refutá-las. Um experimento deve ser planejado no qual as hipóteses acima podem ser falsificadas. Este experimento pode ser feito de várias maneiras, como levantamentos, observação direta, manipulação experimental, etc.

Análise de dados

Após a realização do experimento, temos a análise estatística dos dados. Se isso nos mostrar que as hipóteses estão erradas, elas são descartadas.

Comunicação dos resultados

Por último, não menos importante é a parte do método científico. Não faria sentido descobrir algo se não pudesse dizer aos outros. Ao falar sobre os resultados, estamos ampliando o conhecimento da ciência. E isso permite que novos problemas apareçam a serem resolvidos para podermos seguir em frente.

Além disso, compartilhar um experimento permite que outros pesquisadores possam trabalhar e descobrir mais evidências sobre essas hipóteses.

Está gostando do nosso post? Te convidamos para comentar abaixo o que está achando. E continue lendo para saber mais sobre esse assunto tão vasto!

Nascimento e evolução da psicologia como ciência

Foi em 1879 quando o filósofo e psicólogo Wilhelm Wundt fez o primeiro laboratório de psicologia na Universidade de Leipzig, Alemanha. A data é referência histórica que marca o nascimento da psicologia como uma área separada da filosofia.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Você pode pensar que é uma disciplina muito jovem, com cerca de 138 anos de vida. No entanto, as questões que hoje chamaríamos de psicológicas têm muitos séculos, em especial, feitas por filósofos e médicos.

    Leia Também:  O que é Masoquista? Significado para Psicanálise

    Agora que já sabemos sobre a sua evolução, vamos saber mais sobre os elementos que a compõem. Confira nos próximos tópicos.

    Elementos da ciência na psicologia

    Os seres humanos são curiosos por natureza e, quando crianças, a pergunta mais frequente que nos fazem é: porquê? A psicologia científica tenta, através de dados a fim de responder a muitos “por que” para tentar saber mais sobre a mente humana.

    No começo, pensava-se que se tinha o conhecimento por meio da razão e da lógica. Mas com o passar do tempo a ciência passou a utilizar uma abordagem empírica para explicar as coisas. Ou seja, baseava-se na experiência para ter conhecimento, em que podemos perceber através de nossos sentidos.

    Por fim, a ciência tem os seguintes elementos:

    • os dados coletados por meio de observação e experimentação;
    • a evidência empírica não tem como base uma crença ou argumento;
    • os detalhes dos experimentos são analisados e guardados para que outros cientistas possam reproduzi-los.

    Psicologia científica

    Outras teorias chamadas “psicologias alternativas” ou pseudopsicologias foram, ao longo dos anos, desenvolvidas. As quais, em geral, não aceitam o método científico que tem como base a experimentação. Além disso, essa teorias tentam se passar por ciência. Podemos dar atenção as seguintes:

    • Parapsicologia: não tem nada haver com a psicologia, como seu nome pode sugerir. É a realização de alguns experimentos a fim de encontrar evidências de alguns fenômenos paranormais, como telepatia.
    • Terapia de regressão: baseia-se na possibilidade de voltar às nossas memórias para mudar os conteúdos que estão em nossa mente.
    • Grafologia: consiste na técnica pela qual se tenta saber a personalidade de uma pessoa por meio de sua escrita. Além disso, ao falar sobre este assunto é necessário delicadeza, pois as interpretações costumam depender de quem as faz.

    Por que é importante?

    Ao longo do tempo, a importância da psicologia está presente, por exemplo, nos esportes. Onde uma boa preparação mental é tão ou mais importante do que a preparação física.

    A sua aplicação também em locais de trabalho, aumenta o desempenho da pessoa e o seu estado de espírito no trabalho. Mesmo em condições nada boas, como, por exemplo, enfrentar turbulências do dia a dia.

    Dessa forma, é por isso que é importante ter a psicologia no nosso dia a dia. Além disso, deixar que esses bons profissionais possam nos ajudar e dar tratamentos adequados para cada um de nós.

    Considerações finais

    Como vimos, essa área estuda o comportamento da pessoa em relação ao meio físico e mental que a cerca. Bem como seus processos mentais, suas sensações e suas percepções. Uma ciência que dia após dia tem mais pacientes, devido às dificuldades do dia a dia.

    A partir da psicologia, muitas técnicas têm sido feitas para melhorar as habilidades cognitivas. Como, por exemplo, raciocínio lógico, memória ou resolução de problemas.

    Por fim, melhore a qualidade da sua vida também e venha crescer e se tornar um grande profissional nessa área da psicologia como ciência e profissão. Por isso, se inscreva em nosso curso online de psicanálise clínica e mude de vida hoje mesmo! Então, não perca tempo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *