Como se tornar forte emocionalmente?

Posted on Posted in Comportamento

Várias pessoas se perguntam como se tornar forte emocionalmente. Afinal, em tempos de crise muita gente percebe uma grande instabilidade em suas emoções. Certamente, fica muito mais fácil lidar com a vida quando você consegue dominar a forma como você reage às instabilidades dela. Pensando em ajudar as pessoas que buscam desenvolver essa habilidade, nós iremos trazer alguns esclarecimentos neste texto.

O que significa se tornar forte emocionalmente?

Se tornar forte emocionalmente não significa ficar indiferente ou insensível ao que acontece ao seu redor. Afinal é normal sentir os baques da vida. Da mesma forma que é importante que o corpo sinta dor quando ele é machucado, é fundamental que nossas emoções não deixem de corresponder com o que acontece conosco.

Por outro lado, também não é bom perder o controle das emoções. Há um provérbio bíblico que compara uma pessoa que não sabe controlar as suas emoções a uma cidade sem muros. Assim, como você pode imaginar, na época que esse texto foi escrito, uma cidade que não fosse protegida estava completamente vulnerável a sofrer ataques e saques externos. Nesse sentido, podemos concordar que uma pessoa descontrolada tem essa grande fragilidade.

O segredo está no equilíbrio: você precisa acolher suas emoções, mas não deixar o sentimento te afetar a ponto de você não responder adequadamente às situações da vida. Assim, aproveite as oportunidades que tiver para aprender com o que está sentindo, buscando entender como ter uma reação melhor no futuro.

Tendo isso em vista, a seguir mencionaremos algumas pessoas que podem ganhar muito aprendendo a ser fortes emocionalmente.

3 pessoas que ganham ao se tornarem fortes emocionalmente

1. A pessoa ansiosa

É inegável que a pessoa que sofre com ansiedade ganha muito com o fortalecimento emocional. Vale deixar claro, porém, que não estamos querendo abordar o tratamento desse transtorno de maneira simplista. Não é isso! O que queremos destacar é que, quando você aprende a lidar melhor com suas emoções, você também consegue diminuir os efeitos da ansiedade sobre si.

Muitas vezes, uma pessoa ansiosa só terá esses avanços com o auxílio de um psiquiatra, e está tudo bem! Esse profissional existe exatamente para auxiliar seus pacientes a terem progressos que não seriam possíveis sem a ajuda de remédios. No final das contas, o que importa é aprender a dominar seus sentimentos e saber como viver bem com eles.

2. A pessoa “imbatível”

Já conheceu uma pessoa que parece uma rocha? Que não importa o que aconteça, ela está sempre de pé agindo como se nada tivesse acontecendo? Pois é, essa pessoa geralmente não é saudável emocionalmente. Apesar de aparentar ser forte, ela esconde diversas vulnerabilidades e inseguranças. Inclusive as chances de ela sofrer com problemas como depressão são grandes.

Ao contrário do que possa parecer, a vulnerabilidade é muito importante para quem quer ser forte emocionalmente. Isso porque uma pessoa vulnerável não sente problemas de acessar suas emoções e está disposta a entendê-las e até mesmo dividi-la com outras pessoas. Com isso, ela acaba tendo diversos aprendizados e maiores oportunidades de curar aquilo que não está bem resolvido dentro dela.

Leia Também:  O que é Superego: conceito e funcionamento

3. A pessoa hipersensível

Se há pessoas que parecem não se afetar por nada, também há aquelas que são sensíveis a tudo. Assim, qualquer palavra as atinge e até mesmo um olhar é capaz de ofendê-las. Você pode imaginar com razão que essas pessoas não são fortes emocionalmente. Afinal, elas se descontrolam de forma muito rápida.

Não é bom ser assim. Além de você causar muitos males para o seu corpo devido ao estresse constante, suas relações com outras pessoas acabam sendo grandemente prejudicadas. Por outro lado, desenvolver uma maior força emocional te ajuda a viver a vida de uma maneira mais leve e sossegada.

Método revelado: os 5 passos para se tornar uma pessoa forte emocionalmente

Agora que já dissemos quem pode ser grandemente beneficiado com um melhor gerenciamento de suas emoções, nós vamos mostrar como é possível fazer isso. Claro que não iríamos te deixar na mão! Se você se identificou com um dos perfis mencionados anteriormente, segue uma lista de passos para você seguir. Assim, você verá o que precisa fazer para ser mais forte emocionalmente e poderá caminhar em direção à sua conquista!

#Passo 1: tenha a ajuda de um psicólogo

Não poderíamos começar essa lista com outra instrução. Isso porque esse profissional está mais do que habilitado para te ajudar a iniciar uma trajetória de autoconhecimento. Assim, essa etapa é fundamental para você compreender melhor suas emoções, bem como entender a forma como você lida com elas.

Se você é uma pessoa que não consegue se imaginar na sala de um psicólogo por imaginar que esse é um médico para malucos, saiba que esse é um equívoco. Qualquer pessoa está habilitada para fazer terapia.

Isso porque essa é a melhor forma de você entender o que rege suas emoções, comportamentos e preferências. Assim, o quanto antes você se der a oportunidade de viver essa experiência, mais cedo você irá progredir no seu relacionamento com suas emoções! Faça a prova e depois nos diga o resultado!

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    #Passo 2: comece a se observar mais

    Nós te garantimos que, ao fazer terapia, você começará a ficar mais observador de si. Isso porque você começará a perceber que tem padrões de comportamento que são motivados por alguma razão. Reconhecê-los no dia a dia  provavelmente será bem incômodo, mas não evite esse processo.

    Afinal, será ele que te ajudará a perceber o que faz com que você fique instável emocionalmente. Além disso, o esclarecimento sobre o que te motiva a ficar assim te ajudará a mudar conscientemente o seu comportamento nas próximas oportunidades.

    Por exemplo, se você geralmente se fecha no seu mundo, poderá fazer um esforço de ser mais vulnerável. Já se você perde o controle das emoções com facilidade, poderá encontrar meios de lidar com a situação de forma mais centrada.

    #Passo 3: não evite o sofrimento

    Não é novidade que vivemos numa geração bastante hedonista, que busca o prazer a todo custo. O problema disso é que algumas pessoas criam aversão ao sofrimento. Assim, elas buscam evitá-lo a qualquer custo, mesmo que para isso precisem abafá-lo de alguma forma. Não é por acaso que muitos se entregam a vícios como o do álcool e de outras drogas, das compras e até mesmo do sexo.

    O que você precisa saber é que o sofrimento é fundamental para o desenvolvimento emocional de uma pessoa. Por exemplo, pais que não dizem “não” para os seus filhos com medo de eles se frustrarem acabam criando pessoas frágeis emocionalmente e que não são aptas para lidar com a vida como ela é.

    Não dá para criar uma ideia de que você viverá feliz o tempo todo. Isso é uma falácia num mundo em que pessoas morrem, ficam doentes, perdem o emprego, se divorciam, etc. O segredo é você acolher o sofrimento e não evitá-lo. A dor vai vir, mas você será capaz de aprender com ela. Inclusive entender que momentos tristes não são o fim do mundo. Eles passam e você é totalmente capaz de ficar bem de novo e seguir em frente.

    Leia Também:  Vencer o medo da morte: 10 dicas da Psicanálise

    #Passo 4: acabe com a dependência emocional

    Existem pessoas que não conseguem ficar bem emocionalmente porque dependem da aprovação de outras. Também há aquelas que só ficam alegres quando outras também estão. Essa dependência é muito nociva. Você não pode depender de outra pessoa para ser feliz. Claro que não é bom que você se torne indiferente aos sentimentos de outros, mas essa preocupação não pode ser tão grande que tire a sua autonomia.

    Em primeiro lugar, é injusto colocar a responsabilidade da sua alegria em outra pessoa. Pode ter certeza que ela não será capaz de garantir as suas necessidades. Isso porque lá no fundo, o problema está em você, que por algum motivo possui carências, inseguranças e questões mal resolvidas dentro de si. É necessário que essas lacunas sejam preenchidas para você conseguir ser feliz com ou sem qualquer pessoa.

    Por outro lado, é injusto com você mesmo depender da alegria da outra pessoa para ser feliz. Se esse alguém não quiser resolver seus problemas (ou até mesmo não puder solucioná-los) você irá se condenar a uma vida de eterno sofrimento? Saiba que existe muita vida a ser vivida e tudo acaba ficando mais leve quando você consegue dominar as suas próprias emoções, sem ficar a mercê de outros.

    Passo 5: Aprenda a se comunicar

    Pode ter certeza que muita gente tem problemas com suas emoções devido a falhas de comunicação. Pense numa pessoa que é dura como uma rocha. Será que ela não conseguiria lidar melhor com os problemas da vida se aprendesse a dividi-los com outras pessoas? E a pessoa que se descontrola facilmente? Será que ela não conseguiria ter mais habilidade para lidar com seus sentimentos se ela aprendesse a se comunicar?

    São perguntas para que, para muitas pessoas, a resposta será positiva. Isso porque às vezes elas acabam represando muitas emoções dentro de si e ficam sem saber lidar muito bem com elas. Ou então o sentimento surge com tanta intensidade que, por falta de filtros, acaba saindo de forma explosiva e machucando outras pessoas.

    Em qualquer um dos casos, aprender a comunicar o que se sente é fundamental. Primeiro porque muitas vezes, ao verbalizar, você acaba se entendendo melhor. Segundo porque a resposta para seus problemas pode estar no diálogo. Afinal, é por meio dele que pessoas e sentimentos se apaziguam. Já o grito e o silêncio são armas de guerra que podem estar destruindo você e outras pessoas também.

    7 perguntas para testar se você está decidido a se tornar forte emocionalmente

    Agora que nós já demos uma lista com 5 passos para quem quer saber como se tornar forte emocionalmente, nós queremos te fazer algumas perguntas. Sabemos que nem sempre é fácil dar o primeiro passo para ter mudanças de comportamento. Por isso, queremos que você perceba por si mesmo se você está realmente decidido a começar a buscar a desenvolver inteligência emocional.

    Assim, se você responder negativamente à maioria das perguntas que faremos a seguir, reflita se você não precisa se abrir mais a essa experiência. Pense nos resultados que virão e na melhor qualidade de vida que você terá. Podemos te garantir que vale a pena trilhar esse caminho em busca de maior maturidade emocional.

    1. Você já começou a fazer terapia ou já foi atrás de um profissional?

    Como já dissemos, essa é uma decisão muito importante para quem está pensando em se tornar forte emocionalmente. Isso porque esse processo precisa ser necessariamente iniciado no autoconhecimento. Assim, não deixe essa etapa para depois. Busque um profissional de confiança e comece a entender o que te impede de ter um melhor controle das suas emoções.

    Leia Também:  Prós e contras da aceitação segundo a Psicanálise

    2. Você está disposto a prestar atenção em seus padrões de comportamento?

    Apesar de indicarmos fortemente a ajuda de um profissional, não dá para achar que todo o processo de autoconhecimento acontecerá ao lado dele. Você acabará confrontando os seus padrões de comportamento no seu dia a dia e, se quiser mudar, terá que fazer o esforço de trocar de atitude para que reais transformações ocorram. Você está disposto a isso?

    3. Você está determinado a viver de maneira mais vulnerável?

    Caso você seja uma pessoa que não suporta mostrar suas fragilidades para outras pessoas e também sustenta a imagem de uma fortaleza, você já percebeu a necessidade de mudança? Precisamos deixar claro que você não irá conseguir lidar melhor com suas emoções se você continuar se privando da vulnerabilidade. Assim, é necessário que você tenha coragem de se abrir e deixar as transformações acontecerem.

    4. Se for o caso, você está disposto a trocar reações explosivas por respostas mais centradas?

    Se ainda não ficou claro até agora, é importante destacar que reações explosivas geralmente vêm de pessoas que não possuem inteligência emocional. Isso porque elas acabam não lidando da forma adequada com as emoções que sentem antes de reagirem a elas. O resultado disso, muitas vezes, é arrependimento e relacionamentos gravemente afetados. Por que não agir de maneira mais centrada e conseguir respostas mais apropriadas e desejáveis?

    5. Você está decidido a se abrir para o sofrimento?

    Nós sabemos que não é fácil fazer isso, mas também temos certeza de que esse é um passo necessário. O ser humano vez ou outra irá ter sentimentos de tristeza, frustração, raiva e decepção. Isso é normal!

    No entanto, se você decidir não enfrentá-los, você vai lidar sempre da forma errada com os seus problemas. Inclusive, guardar essas emoções negativas dentro de si poderá te levar a adoecer, o que acontece com muitas pessoas. Aprenda a acolher o sentimento, aprender com ele e deixá-lo ir no momento certo. Isso vai te ajudar a lidar melhor com ele na próxima vez que aparecer.

    6. Está preparado para se libertar da aprovação de outras pessoas?

    Viver na dependência da aprovação de outras pessoas é muito prejudicial para todos os envolvidos. Se você caiu nessa armadilha, não perca mais tempo e tome as rédeas da sua vida.

    Você verá como será libertador tomar as suas decisões, mesmo que elas não agradem outras pessoas, e conseguir aproveitar as consequências de suas escolhas. Nem sempre elas serão positivas, mas faz parte da experiência humana errar. Assim, não se prive de viver a sua própria vida. Isso vai te ajudar a amadurecer muito emocionalmente.

    7. Você tomou a decisão de cortar qualquer dependência emocional?

    Como dissemos, você nunca vai conseguir ser mais forte emocionalmente se sempre está dependendo do sentimento de outra pessoa. Por isso é fundamental que você trabalhe para cortar qualquer dependência emocional e aprender a andar com suas próprias pernas. Com o tempo você pensará: “Puxa, me tornei mais forte!”.

    Considerações finais

    Esperamos que agora já esteja mais claro o que você precisa fazer para conseguir ter mais inteligência emocional. Nós sabemos que a jornada não é nada fácil. Você já deve ter visto que as dicas que demos aqui exigem muito esforço para que as mudanças de fato ocorram. Ainda assim, com certeza irá valer a pena!

    Isso porque aprender como se tornar forte emocionalmente irá te ajudar a perceber a vida de uma forma diferente e muito mais satisfatória. Você sentirá que é capaz de lidar com as situações que aparecerem na sua frente com muito mais tranquilidade e confiança. Quer algo melhor do que isso? Difícil né: Por isso não perca mais tempo e corra atrás daquilo que você precisa para começar a viver a sua transformação. Estamos torcendo por você!

    One thought on “Como se tornar forte emocionalmente?

    1. É muito dificil mesmo. Estou numa fase de muitos questionamentos sobre a minha personalidade. Li alguns textos daqui e fizeram muito sentido. Primeira coisa: voltar pra terapia. Obrigada

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *