compulsão por compras

O que fazer quando se tem compulsão por compras?

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

As produções televisivas ressaltam frequentemente o poder recompensador de entrar em uma loja e comprar o que quiser. Todavia, tal comportamento não funciona dessa forma, levando o indivíduo a uma espiral de autodestruição. Entenda melhor o que desencadeia a compulsão por compras e como se livrar dela.

O que leva alguém a se tornar compulsivo em compras?

A compulsão por compras se origina diretamente da necessidade do indivíduo em compensar as suas frustrações. Existe um mecanismo que ativa sempre que fazemos alguma ação por nós mesmos. Mesmo que não compreendamos por completo sua funcionalidade, sabemos o prazer que este nos proporciona a cada ato de egoísmo saudável.

Por isso, quando estamos tristes, nos valemos de nosso poder de compra para compensar aquilo que nos falta emocionalmente. Buscamos a alegria, mesmo que esta se encontre em bens e serviços materiais. Ainda que muitos se incomodem com o julgamento alheio, a recompensa adquirida compensa os comentários contrários.

Ademais, isso também cobre as decepções, já que estas nos afetam profundamente. Sempre que experimentamos algum tipo de derrota, buscamos nos compensar de algum modo. Dado o prazer imediato que provocam, as compras costumam ser os escapes mais rápidos à satisfação. Elas serão do tamanho de nosso sofrimento interno.

A cultura e o ambiente

Como aberto linhas acima, existe uma certa valorização da compulsão por compras na sociedade há bastante tempo. Em filmes de comédia ou romance, a busca dos protagonistas é embalada por músicas animadas e objetos deslumbrantes. Ainda que não seja a trama principal, esse pequeno pedaço fica empregando na mente do telespectador.

Inconscientemente, o mesmo entende que a solução de seus problemas se encontra na extravagância financeira. Mesmo não se adeque por completo em sua vida, dará um jeito de encaixar e traduzir o que lhe foi ensinado. Se tudo é visto diretamente em casa, a situação acaba se tornando ainda mais sensível, já que se tem exemplos diretos.

Desde cedo, é preciso que se cultive uma educação financeira sadia dentro de casa. Quando crescemos imersos na ideia de que só teremos aquilo que precisamos, evitamos nos enroscar em problemas. Ser adulto é bem mais que ser grande, ter um emprego e relacionamentos. É saber gerir as responsabilidades da própria vida.

Consequências

A compulsão por compras traz problemas cavalares bem maiores que a nota fiscal. Isso porque a sensação de prazer some em rapidamente e dá lugar para a realidade assombrosa que permeia esse comportamento. É como se houvesse um efeito estilingue, impulsionado pelo ato da compra e, na volta, acaba por entregar a:

Sensação de culpa

O impulso das compras é quase que hipnotizador, nos empurrando às lojas de forma inconsequente. Na hora até perdemos temporariamente a capacidade de raciocinar de forma mais plena. Somente após a compra é que passamos a questionar os motivos daquela compra. Sem nada para defendê-la, acabamos por sentir culpa ainda na loja.

Acúmulo desnecessário

Com o impulso por compras agindo continuamente, acabamos comprando mais e de forma desnecessária. Com o tempo, o quarto e a casa estão cheios de objetos que não tem tanta utilidade ali. Além do desperdício financeiro, viramos acumuladores, recusando até a entregar parte das compras por achar que precisaremos delas um dia.

Endividamento

Sendo a consequência mais visível, quem tem compulsão por compras não pensa nas dívidas quando as efetua. Apenas quando a fatura do cartão chega é que este se dá conta do quão longe caminhou. Sem uma guia adequada para conduzi-lo, tudo evolui a uma bola de neve feita de descontrole financeiro. As dívidas se acumularão cada vez mais.

Leia Também:  Bill Porter: vida e superação segundo a Psicologia

O poder da consciência

A compulsão por compras pode ganhar uma amarra se tivermos força de vontade suficiente para controlá-la. Somente o fato de sermos mais conscientes possibilita o início de medidas para garantir segurança. Não será fácil de início, mas a mudança de postura permitirá que reorganizemos nossas vidas. Devemos começar por:

Ver suas compras

Sempre que for em uma loja, pense que no concorrente vai haver um produto mais barato. Só que, no caminho até lá, também pense na real necessidade de sua compra. Isso porque pode perceber que há uma inutilidade na demanda por esse determinado produto. Assim, ficará mais fácil de desistir e evitar uma compra desnecessária.

Evite enxergar a situação como recompensa para qualquer coisa

Mesmo que acredite que mereça um prêmio por algo, evite comemorar isso com presentes a si mesmo. Por mais que deva celebrar suas conquistas ou afastar qualquer desconforto, a compra de produtos não é resposta a tudo. Pense em outras formas de lidar com esses eventos que não envolvam gastos constante em seu cartão.

Evite shoppings quando estiver alterado emocionalmente

Como dito linhas acima, o nosso estado emocional influencia direta e negativamente sobre isso. Sempre que alguns ficam tristes, tentam buscar alguma coisa que apazigue aquela dor no momento. Ou se estão alegres, recorrem às compras para comemorarem. Independente de qual seja, evite lojas quando suas emoções estão ardendo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Tratamento

O tratamento para a compulsão por compras é feito diretamente com o auxílio de um psicoterapeuta. O mesmo indicará um caminho seguro para se afastar desse impulso em se satisfazer com compras desnecessariamente. Isso porque a psicoterapia tem papel revelador ao descobrir tudo o que está por trás de nosso comportamento.

Na maioria dos casos, um simples recondicionamento é suficiente para minimizar o problema. Contudo, o uso de antidepressivos pode servir de auxílio às reações decorrentes da culpa e frustração, como a depressão. Converse com um profissional adequado e estabeleçam juntos as melhores maneiras de dissolver essa situação.

Comentários finais sobre a compulsão por compras

Contrariando o que muitos pensam, a compulsão por compras está longe de ser inofensiva. Uma pessoa pode se entregar a uma mera vontade interna e acabar contraindo sérios problemas em sua vida. Claro, a satisfação vai surgir, mas também mascarar a responsabilidade vindoura.

Independente de que seja, sempre pondere se suas escolhas em compras são realmente necessárias à sua vida. Talvez seja por isso que você não consiga realizar algum sonho que está engavetado há bastante tempo. Caso não consiga controlar sozinho, procure a ajuda de um especialista para te guiar.

Essa reconstrução partirá de você mesmo e o nosso curso de Psicanálise Clínica 100% online pode te ajudar. A Psicanálise visa dar ao indivíduo respostas conscientes do que está por trás do comportamento de uma pessoa, como a compulsão por compras. Sem contar que lhe permite cultivar um autoconhecimento bem construído e eficaz. Assim sendo, o que você está esperando para fazer a sua matrícula?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + treze =