A comunicação assertiva é uma ferramenta bastante útil nos dias atuais. Então, leia nosso artigo praa entender mais sobre o assunto.

Comunicação Assertiva: o que é e como praticar

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados

A comunicação assertiva é uma ferramenta bastante útil nos dias atuais. Afinal, essa é uma forma de elaborar ou recusar pedidos, por exemplo. Então, para entender mais sobre o assunto, te convidamos a ler o nosso post. Confira agora mesmo!

O que é comunicação assertiva?

A comunicação assertiva é a capacidade que a pessoa tem em recusar e elaborar pedidos, ou, ainda, de pedir favores. Além disso, é uma forma de a pessoa expressar seus sentimentos negativos e positivos e de conduzir uma conversa comum.

Nesse sentido, ser assertivo faz com que a pessoa se sinta melhor e reduza a sua ansiedade e o seu estresse. Isso porque você conseguirá lidar melhor com a sua comunicação. Então, a comunicação assertividade ajuda a:

  • dizer “não”;
  • expressar os seus sentimentos;
  • fazer críticas sem se sentir culpado;
  • mudar de opinião;
  • fazer pedidos.

Os outros tipos de comunicação

Dessa forma, para que a gente possa entender melhor o conceito de assertividade, é importante que possamos distinguir este tipo de comunicação com os demais. Por isso, confira nos próximos tópicos.

Comunicação agressiva

A primeira comunicação que trazemos aqui é a agressiva. De modo geral, ela é caracterizada pela desvalorização dos pensamentos das demais pessoas.

Além disso, a pessoa apresenta as suas necessidades, desejos e opiniões de maneira ameaçadora, hostil e insultuosa. As principais características são:

  • falar muito alto;
  • interromper as falas das outras pessoas;
  • fazer perguntas antes que o outro acabe de falar;
  • expressar as suas opiniões como se fossem fatos.

Comunicação passiva

Já a comunicação passiva tem como característica a ausência de sentimentos e expressão. Ela acontece quando não conseguimos colocar pra fora de maneira direta às nossas necessidades. Logo, essa pessoa falha na defesa dos seus anseios.

Com isso, acaba permitindo que sejam ignorados pela outra pessoa de maneira muito fácil. De maneira geral, a pessoa que tem uma comunicação passiva sempre mantém o seu olhar para o chão. Afinal, elas não querem incomodar e são mais inseguras.

Além disso, elas sempre desejam fazer as coisas para agradar as pessoas e possuem bastante dificuldade de dizer não. Por fim, sempre estão evitando determinados assuntos e pedindo desculpas. Alguns fatores na origem da comunicação passiva são por exemplo:

  • medo de consequências negativas;
  • dificuldade em aceitar seus direitos;
  • sentimento de ameaças constantemente;
  • tendência a confundir assertividade com agressividade.

Quais são os tipos de comunicação assertiva?

A comunicação assertiva possui três tipos de resposta assertiva.

1 – Assertividade básica

Esse tipo de comunicação assertiva tem duas partes. A primeira aponta que a pessoa reconhece algo em relação à pessoa como raiva, alegria e tristeza. Já na segunda etapa, ela descreve os seus sentimentos, desejos ou crenças.

Este tipo de resposta tende a facilitar a escuta por parte do interlocutor, já que ele perceberá o seu ponto de vista e levará em consideração.

2 – Assertividade de confronto

Já esse tipo de assertividade é apropriada quando há discrepâncias como as palavras da pessoa que contradizem seu comportamento. Aliás, há três partes:

  • descrição do que a outra pessoa disse que faria;
  • descrição do que a pessoa fez na realidade;
  • expressão do que ela realmente pretende fazer.

Quando há essa discrepância, é necessário confrontar a descrição desses objetivos. Desse modo, a resolução desses conflitos é facilitada, já que o interlocutor terá menos probabilidade de reagir, pois não se sente atacado de forma pessoal.

3 – Assertividade escalonada

Por fim, esse tipo de comunicação assertiva é usado quando uma resposta assertiva básica não produz nenhum efeito no sujeito.

Como ter prática da comunicação assertiva?

É necessário ter assertividade na comunicação, pois essa é uma habilidade para ser um bom profissional. Por isso, veja algumas dicas.

1 – Entender a outra pessoa

A primeira dica que trazemos aqui é compreender a outra pessoa. Sabemos que não é fácil, afinal cada indivíduo possui um modo de observar o mundo. Contudo, esse é um exercício diário que é fundamental ter, pois só dessa forma você irá demonstrar que respeita a outra pessoa.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Assim, será fácil a troca de informações. Então, sempre que possível perceba e sinta como cada pessoa à sua volta está se comportando.

    Leia Também:  Tipos de ansiedade: neurótica, real e moralista

    2 – Ouvir na essência e com atenção

    Alguns estudos apontam que boa parte da nossa comunicação é feita de maneira não verbal. Em outras palavras, nós nos comunicamos por meio de olhares, gestos e postura corporal, por exemplo.

    Por isso, é fundamental que você esteja atento a estes detalhes, pois eles podem fazer a diferença para ter uma boa comunicação assertiva.

    3 – Acertar o momento

    Outro detalhe bastante importante é saber o momento certo para se manifestar. Afinal, é essencial perceber a hora certa para falar algo importante. Caso contrário, aquela informação poderá ser perdida por um descuido que poderia ser revertido.

    4 – Ter embasamento ao comunicar algo

    Saber o que está falando é muito importante! Para isso, aposte em boas leituras, em conhecimento técnico e domine a língua falada e a escrita. Tendo essas características, você irá fortalecer a sua comunicação assertiva.

    Contudo, quando você for pego desprevenido, não seja arrogante. Assuma que não sabe, mas que procure ter essa informação. Caso o ouvinte saiba sobre o tema, não tenha vergonha de perguntar. Assim, vocês desenvolverão um momento de aprendizado juntos.

    5 – Prestar atenção à sua fala

    Assim como saber o que se está falando é importante, é fundamental se expressar de forma adequada. Muitas vezes a gente não observa a forma como nos expressamos. Por isso, não avaliamos se estamos tendo uma comunicação assertiva.

    Nesse sentido, comece a prestar atenção, por exemplo, no seu tom de voz, nas suas palavras, e nas suas expressões físicas e faciais. Veja se tudo isso está em harmonia e passando a mensagem que você deseja.

    Além disso, tome cuidado com críticas e frases com dois ou mais sentidos. Ou seja, busque dizer de forma simples e objetiva, sem ser grosseiro.

    6 – Ser um bom intermediador

    Outra dica de como ter uma comunicação assertiva é ajudar as outras pessoas a se comunicarem da melhor  forma possível. Então, seja solícito e os ensine com o que você sabe.

    7 – Buscar estar sempre evoluindo

    Por fim, estar atualizado nas melhores formas de se comunicar é um bom caminho! Assim, você manterá a sua capacidade de comunicação e obterá bons resultados. Além disso, você irá garantir um bom andamento nas suas relações interpessoais.

    Por isso, invista em aprimoramento e continue a comunicar-se de maneira assertiva.

    Considerações finais sobre comunicação assertiva

    Como podemos ver no nosso post, uma comunicação assertiva garante que você atinja os seus objetivos pessoais e profissionais. Por isso, siga as dicas citadas aqui e você poderá se comunicar em qualquer ambiente e com qualquer pessoa.

    Se você gostou do nosso post sobre comunicação assertiva, temos um convite para você! Conheça o nosso curso online de Psicanálise Clínica. Assim, com as nossas aulas e os melhores professores do mercado, você conhecerá melhor sobre o comportamento humano. Portanto, inscreva-se já!

    One thought on “Comunicação Assertiva: o que é e como praticar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.