criação dos filhos psicologia comportamento

Criação de filhos na psicanálise

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

A criação dos filhos não é uma tarefa fácil. Trata-se de uma das maiores responsabilidades que terá na vida, já que um pequeno ser humano dependerá de você. Por causa disso, surgem dúvidas e incertezas sobre qual é o melhor jeito de criar um filho. No entanto, saiba que se sentir perdido é algo completamente normal e que tem solução.

Por mais que você busque informação, errar é normal. Portanto, mães e pais precisam sempre se esforçar para fazer seu melhor. No entanto, sem nunca esquecer que erros e acertos fazem parte do processo. No caso de uma criança, erros cometidos podem ter consequências na vida adulta. Assim sendo, é muito importante estar atento para minimizar esses reflexos.

Equilíbrio é a palavra de ordem. Não se pode ser muito crítico ao mesmo passo em que não dá para ser permissivo. Ter equilíbrio não é fácil quando se trata de criação de filhos, pois nunca se sabe quando virá um choro descontrolado ou desobediência aos responsáveis. Assim, antes de reagir da maneira mais óbvia, que seria reclamar, analise a situação e busque a melhor solução.

Tenha em mente que aquele pequeno ser está aprendendo como existir no mundo e precisa de um guia. Nesse contexto, pais e filhos aprendem juntos, pois educar é um processo contínuo e colaborativo.

No artigo de hoje, vamos falar um pouco mais sobre a criação dos filhos na psicanálise, para te ajudar a tornar seu processo cada vez mais equilibrado.

A importância dos limites na criação dos filhos

Uma criança precisa de limites claros. Se seu filho desde bebê aprende que se chorar alguém vai correr para agradá-lo para que ele pare logo, ele vai crescer aprendendo que dessa forma conseguirá tudo que quer.

Assim, conforme a idade vai passando, os filhos vão cada vez mais pressionar os pais em busca de limites. Se isso acontece, é porque as regras não estão claras o suficiente.

Faz parte da criação dos filhos ensiná-los o que é proibido, o que é permitido e qual é a melhor maneira de se portar em determinadas situações. Sem limites, os filhos irão crescer inseguros sem saber se o que fazem é certo ou errado, já que seus pais não ensinaram.

Nesse contexto, o “não” é muito importante na imposição de limites. Precisa ser um “não” confiante, certeiro e inflexível. A criança precisa saber que o “não” de seus pais é para valer e precisa leva-lo a sério, ou terá consequências por ultrapassar os limites.

Esteja presente

Hoje em dia os pais precisam trabalhar muito para garantir a segurança financeira da casa. Sendo assim, a presença física na vida dos filhos já fica afetada. Isso porque a criança só tem contato com os pais em horários restritos.

No entanto, somente a presença física não é tão importante quanto compreender o filho, estar do seu lado disposto a conversar, saber sobre seu dia, como foi a escola e trocarem experiências de fato. Assim, evite conversar com a criança distraído, como, por exemplo, olhando o celular.

Seja exemplo

Não ensine a seus filhos o que você não pratica na sua vida. Mais do que aprender as coisas que você fala, as crianças observam o ambiente e o comportamento das pessoas ao seu redor e reproduzem. Assim, reveja seus costumes e reflita se é algo que você quer repassar para sua criança.

Leia Também:  Não aceite menos do que você merece

Na criação de filhos, é muito importante que tanto o pai quanto a mãe estejam dispostos a fazer uma autocritica e evoluírem. Afinal de contas, a tarefa aqui é cuidar de uma pequena pessoa que você não quer que aprenda hábitos ruins.

Assim, pense nos valores que você quer que seu filho leve para a vida. Além disso, comece a tê-los também, pois só assim ele verdadeiramente aprenderá.

Deixe seu filho ser

Não confunda com permissividade deixar seu filho ser quem ele é. Entenda que cada criança tem seu ritmo. Nesse contexto, compará-los com outros só vai trazer angústia e ansiedade para todos, além de criar um adulto potencialmente inseguro. Respeite a sua criança e os limites dela também, assim como você quer que ela respeite os seus.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Na criação dos filhos, você precisa levar em conta que eles não são uma repetição de você mesmo. Se um dos pais tem um sonho não realizado, como ser jogador de futebol, não é raro que tente colocar a criança no caminho desse sonho.

No entanto, pode ser um processo muito frustrante para ambos. Também não adianta nada tentar protege-lo de possíveis dores, todos nós tiramos aprendizados de situações ruins e com a criança não será diferente.

É muito comum que pais comparem seus filhos com outros membros da família ou até mesmo colegas de escola. Coisas simples como “seu primo consegue deixar o quarto todo organizado e você não” podem prejudicar a percepção da criança sobre si mesma. Assim, se você espera que sua criança desenvolva certa habilidade, mostre como fazer em vez de somente apontar os erros.

Portanto, valorize a sua criança! Quais são os pontos positivos dela? Suas aptidões? Valorize o que ela tem de melhor, não tente impor suas vontades e desrespeitar outro ser. Deixa a sua criança seguir seu caminho dentro de limites claros estabelecidos. Qualquer imposição irresponsável criará tensão e frustração.

Rotina

Na vida adulta, especialmente na faculdade e no trabalho, organização e rotina nos mantém firmes sem nos “afogarmos” em tarefas. Sendo assim, é possível preparar seu filho desde cedo para essa etapa da vida.

Aqui estamos nós falando de criação de filhos. Nesse contexto, a iniciativa de ler esse artigo não seria você buscando informação para se organizar e assim conseguir fazer o melhor para ele? Você aprendeu a importância disso em algum momento da sua vida, não foi? Agora está na hora de repassar aos seus filhos.

Crie rotinas para a criança e organize-a junto com ela, caso ela já tenha idade para isso. Honre esse planejamento, mostre para a criança que você também está comprometido a cumpri-lo.

Relação entre pais

Se tem algo que precisa ser tratado como uma sociedade sem conflitos, é a criação dos filhos. Os responsáveis devem estar sempre em sintonia, tomando decisões em parcerias. Assim, evitam qualquer tipo de conflito na frente dos filhos. Isso vale tanto para pais casados quanto para separados.

No entanto, no que diz respeito a pais separados o cuidado precisa ser ainda maior. Não importa o que motivou a separação, o seu filho não deve sofrer com isso. Por essa razão, é preciso conter impulsos de falar mal do ex-parceiro na frente do filho(a). Na cabeça da criança, ela se vê dividida e obrigada a tomar um partido. No entanto,  não é bem assim que ela deve proceder. Ela precisa dos dois.

Leia Também:  15 clínicas de recuperação em SP, RJ e MG

Quando pais não são firmes e não concordam entre si em relação aos limites da criança, dificilmente ela irá acreditar que as consequências de quebrar aquela regra serão verdadeiras. Nesse contexto, é de extrema importância que essas decisões sejam feitas longe da criança, para que ela não ouça nenhuma possível discussão.

Agora que você aprendeu um pouco sobre a criação de filhos, o que você acha de aprofundar esses conhecimentos? Em nosso curso de psicanálise EAD, você aprenderá a a abordar questões que importam a crianças e adolescentes também. Trata-se de um conhecimento válido não só para a sua familia, mas para crianças em geral com que você tenha contato. Saiba mais sobre nosso curso clicando aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − oito =