cyberbullying

O que é Cyberbullying? Conceito, exemplos, como evitar?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Há muito tempo que as agressões físicas e verbais abandonaram o mundo físico e mergulharam na internet. Cada vez mais crescem os relatos de pessoas que foram violentadas por indivíduos aos quais nem conheciam. Vamos entender melhor o que significa cyberbullying e como fazer para evitá-lo.

O que é cyberbullying?

Cyberbullying é a propagação de agressões via internet, expondo a vítima a milhões de pessoas. Por meio de um computador conectado, um indivíduo tem munição infinita para atacar quem ele quiser. A ideia é ridicularizar e ferir gravemente uma pessoa, embora o motivo possa variar a depender do agressor.

Nos últimos anos, a internet vem se tornando palco de infinitas discussões sobre a segurança das pessoas. Diariamente, milhares de casos envolvendo agressões, independente de como essas se apresentem, chegam à mídia. Com isso, notamos o quão longe uma pessoa pode chegar para se mostrar cruel e desumana.

O ataque mais comum é o vazamento de conteúdo íntimo com o intuito de expor as vítimas. Por causa de nossa cultura machista, as mulheres são as principais vítimas, sendo marginalizadas quando deveriam ser apoiadas na defesa. Inconformados com o término da relação, ex-parceiros entregam a intimidade que dividiram com elas.

A dualidade das invenções humanas

Em seu começo, a internet tinha a proposta de unificar e conectar as pessoas umas com as outras. Claro que a otimização de nosso trabalho era fundamental, mas essa boa consequência passou por uma certa maculação ao longo do tempo. Isso porque ao mesmo tempo em que unia as pessoas, também aproximou a carga de ódio que estas guardam em si.

Com isso, após serem minimamente irritadas, elas teriam acesso a uma arma capaz de destruir qualquer imagem. O bullying se desprenderia de sua forma física e pessoal e evoluiria ao cyberbullying, de efeito global. Ao invés de usarem uma ferramenta a um intuito positivo, deturparam mirando na destruição de alguém.

Um dos maiores problemas que existem atualmente é o atraso na identificação dos agressores. Claro que não é impossível identificar quem começou a confusão, mas o caminho ainda é bastante complexo. E é justamente isso que encoraja os agressores do cyberbullying. Muitos covardes se valem do anonimato para atacarem.

Consequências às vítimas

O cyberbullying, ainda que seja feito via internet, tem o poder de destruir a vida da vítima. O pior é quando ela descobre que foi traída por quem mais ama, se sentindo vulnerável e com vergonha de si mesma. À medida em que o post circula, difamando sua imagem, o indivíduo acaba por sentir a:

Exposição

Com a rapidez da internet, qualquer pessoa com um celular pode ter acesso ao conteúdo em questão. A vítima acaba tendo a sua identidade revelada e difamada, já que muitos comentários maldosos alimentam a chama da discórdia. Até quem não conhece acaba criando um pré-julgamento com base no que está exposto na internet.

Complicações pessoais e sociais

A depender da agressão, a vítima pode ter sérios problemas pessoais e profissionais. Isso porque a sua imagem está associada a um escândalo que compromete o círculo onde ela está inserida. Assim, famílias podem se desestruturar, casamentos podem ser desfeitos e até empregos podem ser perdidos.

Depressão

Pessoalmente, o que mais pode afetar a vítima é o quadro de depressão facilmente desenvolvido nesses episódios. A mesma tende a se isolar, perder vontade naquilo que lhe dava prazer e se recusa a socializar. Sem contar o trauma, já que temerá ser julgada e envergonhada pela situação que enfrenta. O isolamento, ainda que desagradável, parece ser a saída.

Leia Também:  Sonhar com exorcismo: 8 explicações em Psicanálise

Como evitar?

Infelizmente, não podemos nos responsabilizar pela postura dos outros, a não ser nossos filhos. Partindo de nós mesmos, podemos tomar medidas simples, mas bem eficazes para impedir a propagação do cyberbullying. Ademais, isso também serve para conscientizar aqueles que amamos, começando por:

Evitar compartilhar algo pessoal

Ainda que seja tentador fazer, evite a todo custo compartilhar dados pessoais que possam te denunciar. Nisso falamos a respeito de conteúdo íntimo e caseiro que pode comprometer sua vida pessoal. Caso a ideia surja como forma de “apimentar” a relação, converse abertamente com o parceiro sobre os riscos. Seja firme no não.

Não se relacionar tão intimamente com estranhos

Especialmente aos jovens, evitem entregar sua vida por completo a alguém que mal conhecem na internet. Claro, nem todos são assim, mas muitos utilizam dessas informações para benefício próprio e, posteriormente, podem atingir você. Não dá para saber quem está do outro lado e se precaver pode evitar bastante dor de cabeça.

Criar alertas

Aos pais, é bastante recomendável mostrar aos jovens os perigos de se exporem demais na internet. Valham-se de exemplos reais para mostrar o quão longe essa violência pode chegar. Ademais, deixem o computador da casa em um local onde todos podem ter acesso. Mostre o valor da confiança e o que esta pode evitar se bem conduzida.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Como intervir?

Um erro bastante comum de quem pratica cyberbullying é se valer do aparente anonimato para fazer seus ataques. De início pode ser difícil identificá-lo, mas a insistência da vítima é fundamental para garantir a punição desse agressor. Com isso, caso seja atacado virtualmente, reporte imediatamente ao administrador do site para que o conteúdo seja removido.

Além disso, procure o apoio das entidades competentes para capturar esse agressor. Felizmente, a cada dia estão sendo construídas entidades específicas para solucionar crimes virtuais e isso dá maior amparo às vítimas. Lembre-se de guardar mensagens para servirem como provas na hora de apresentar a denúncia.

Por fim, você também pode intervir em um caso de violência digital ao ajudar uma vítima. Caso alguém tenha sido vítima de agressões virtuais, faça o que puder para ajudá-la a fim de que supere isso. A mesma pode não ser a primeira vítima e nem a última de determinado agressor. A união de um grupo é bem mais forte que apenas um par de mãos raivosos.

Considerações finais sobre o cyberbullying

No século XXI, o cyberbullying é um dos maiores e piores problemas aos quais estamos enfrentando. Muitos se aproveitam da distância proposta pela internet para exporem o seu lado mais sombrio e negativo. Independente de quem atinjam, não medem as consequências de seus atos e como isso reverbera na vida dos indivíduos.

Portanto, caso seja vítima de agressão, procure o órgão competente mais próximo para solucionar esse problema. Não esqueça de levar qualquer prova que possa conseguir ao seu favor, a fim de ajudar os agentes. Ademais, reforce a importância de se prevenir e combater esse crime virtual. Juntos, munidos de informação, podemos combater esse mal.

Para entender melhor problemas contemporâneos como o cyberbullying, inscreva-se em nosso curso online de Psicanálise. Por meio dele, você entenderá o que motiva as ações de quem propaga esse tipo de violência. Sem contar que alimenta seu autoconhecimento, entendendo o seu papel nisso e se livrando de qualquer culpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =