Efeito Zenão

Efeito Zenão ou Paradoxo de Turing: entenda

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Hoje falaremos sobre um tema relativamente difícil de entender. Geralmente, quando adicionamos a palavra ‘quântico’ a qualquer coisa, ela fica mais sofisticada e, consequentemente, mais difícil. Assim, quando você pensa no Efeito Zeno Quântico, já imagina que se trate de algo complicado. Contudo, no texto de hoje nós explicamos o Efeito Zenão tim tim por tim tim. Você verá que aprender sobre ele será mais fácil do que imagina!

Zenão de Eleia: conheça o criador do Efeito Zenão ou Efeito Zeno Quântico

Para começo de conversa, vamos apresentar a você o responsável pela concepção do que conhecemos como Efeito Zenão. Dessa forma, você já fica sabendo a razão de esse conceito levar esse nome. Na verdade, o termo recebeu essa nomenclatura por fazer referência a Zenão de Eleia, seu idealizador.

Zenão de Eleia, por sua vez, foi um filósofo pré-socrático da filosofia grega. Só para você ter noção de sua importância, saiba que ele é considerado por Aristóteles como o criador da dialética. Quem conhece um pouco de filosofia sabe o peso que essa área carrega.

Para discutir conceitos filosóficos, em vez de dar as coisas de barato, Zenão criava paradoxos. Nesse contexto, um dos paradoxos mais loucos que ele já discutiu é justamente o que motiva o Efeito Zenão: o movimento não existe. Como assim, não é mesmo? Explicaremos a você como interpretar essa afirmação com base no paradoxo da flecha imóvel. É um ótimo exemplo para ajudar você a entender o tema deste artigo!

O paradoxo da flecha imóvel

Imagine você que está com um arco e uma flecha em suas mãos. No momento em que você está olhando para a flecha, você sabe que ela está parada. Agora imagine que você acabou de lançar a flecha com o seu arco. Você já pensou que, a cada momento em que você olha para o objeto, mesmo quando ele está em movimento, ele também está parado? De acordo com Zenão, “um sistema não pode mudar enquanto você o observa”.

Para entender isso com um pouco mais de facilidade, imagine que você tem um olhar fotográfico. Assim, pode tirar fotos de tudo que vê sempre que quiser. Nesse contexto, seus olhos são como uma câmera de altíssima resolução. Tendo isso em vista, quando você lança a flecha, você pode tirar fotos dela em seu percurso quantas vezes quiser. No entanto, embora ela esteja em movimento, o seu olho só consegue capturar em uma foto um momento por vez.

Por esse motivo, se você revelar as fotos que tirou, verá que em cada uma delas, a flecha está parada. Temos aí uma explicação simples do que Zenão quis dizer com o paradoxo da flecha.

O exemplo do núcleo radioativo

Para reforçar ainda mais o conceito, vamos dar um outro exemplo. Imagine agora que está diante de um núcleo radioativo. Nesse contexto, um núcleo é composto por átomos. Uma parte deles é radioativa, ou seja, emite radiação com o objetivo de se tornar mais estável. Bom, a sua tarefa nesse exemplo é observar a quantidade de átomos que vai perdendo radiação ao longo do tempo.

Se você for uma pessoa ansiosa, vai ficar olhando para o núcleo a todo momento. No entanto, olhar para o núcleo a toda hora só vai fazer você constatar que pouquíssimos átomos emitiram radiação. Contudo, se você olhar para a reação espaçando o tempo de medição, verá que uma proporção maior decaiu. Você consegue identificar as semelhanças entre os dois efeitos? Caso ainda esteja difícil, fazemos uma super simplificação a seguir!

Leia Também:  Vencer o medo da morte: 10 dicas da Psicanálise

Trazendo um conceito difícil para algo que conhecemos bem: a ansiedade

Agora que pelo menos você tem uma ideia do que seja o Efeito Zenão, vamos trazê-lo para a sua realidade. Assim, pode esquecer o arco, a flecha e o núcleo reativo também. A questão agora é a ansiedade que nós sentimos quando esperamos que algo aconteça. De acordo com uma interpretação corriqueira do Efeito Zeno Quântico, cada momento que gastamos com o coração ansioso congela (ou adia) o acontecimento de verdade.

Se você parar para pensar (piada não intencional!), verá que é verdade. Cada minuto que gastamos pensando falando sobre um projeto, na verdade roupa o tempo que utilizaríamos para garantir sua execução. Veja bem: aqui a questão não é tempo de planejamento, mas tempo de “ladainha”. Se você é uma pessoa religiosa, provavelmente conhece o versículo abaixo:

Das muitas ocupações surgem sonhos; do muito falar nasce a conversa inútil e perversa. (Eclesiastes 5:3)

Quem muito fala não concretiza. Essa é a maior lição que uma pessoa mais leiga pode tirar do Efeito Zenão.

O Efeito Zenão na vida da pessoa ansiosa

Tendo tudo o que nós discutimos em vista, uma pessoa ansiosa deve estar agora muito preocupada. Afinal, sua ansiedade pode estar travando várias concretizações importantes. Contudo, isso não é motivo para preocupação se você estiver convencido de que deve começar a tomar atitudes. Em vez de continuar fotografando a sua vida e enxergando tudo parado, assuma já o lugar da flecha e comece a se mover. 

Caso ainda precise de motivação extra para isso, basta conferir a lista abaixo. Temos certeza de que ela causará algum incômodo.

Consequências negativas do Efeito Zenão

  • você sempre espera que as outras pessoas tomem a iniciativa, mesmo quando está super ansioso para que algo importante aconteça,
  • procrastinar a conclusão de tarefas importantes para o seu projeto de vida é comum, mesmo que a ideia do auge te deixe muito animado,
  • você se anima a comprar muitos materiais escolares e assiste vídeos sobre como se aperfeiçoar nos estudos, mas na hora de estudar para as provas não consegue.

Como reagir com inteligência emocional frente aos impactos do Efeito Zeno Quântico

Para agir com inteligência emocional frente ao Efeito Zenão, é importante buscar autoconhecimento. Sem saber o que paralisa a sua ação e o que causa a sua ansiedade, fica muito difícil conseguir o domínio próprio. Conhecendo a si mesmo, você terá condições de bolar estratégias eficazes que são confeccionadas pensando exclusivamente em seu projeto de vida e suas dificuldades pessoais.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Considerações finais a respeito do Efeito Zenão

No texto de hoje, você aprendeu como lidar com o Efeito Zenão. No último tópico, você viu também que a terapia é um método essencial para barrar os efeitos da paralisação por ansiedade. Tendo isso em vista e a quantidade de pessoas que não conseguem realizar os próprios sonhos, ser terapeuta é ter um campo imenso para trabalhar. Se o trabalho do psicanalista te interessa, matricule-se já em nosso curso de Psicanálise Clínica online!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 2 =