5 estágios do luto

Os 5 estágios do luto para a Psicanálise

Posted on Posted in Psicanálise, Teoria Psicanalítica

Se você chegou até aqui por ter acabado de perder alguém importante, nós sentimos muito. Esperamos que o artigo de hoje sobre os 5 estágios do luto sejam um alento. Apesar de preverem momentos difíceis, essas fases trazem consigo a esperança de que a dor vai diminuir. Tendo isso em vista, falaremos sobre a diferença entre as fases do luto mais conhecidas e aquelas que abordamos na Psicanálise. Confira!

O que é luto?

Da perspectiva da Psicanálise, o luto é um processo lento e doloroso. Entre suas características, identificamos :

  • tristeza profunda,
  • afastamento de toda e qualquer atividade que não esteja ligada a pensamentos sobre o objeto perdido,
  • a perda de interesse no mundo externo,
  • e a incapacidade de substituição com a adoção de um novo objeto de amor.

A partir desses sintomas, esperamos ter deixado evidente o quão difícil é esse processo. No entanto, inevitavelmente, praticamente todos nós temos de passar por essa vivência. Infelizmente, as dores não iguais para todos. Isso porque as mortes e os vínculos que cultivamos com as pessoas são muito diferentes. 

No entanto, algo interessante para ter em mente sobre os 5 estágios do luto é que eles são a parte comum dessa experiência. É possível que a duração em cada estágio seja diferente entre as pessoas. Contudo, é muito difícil encontrar alguém que não tenha passado por cada um deles após perder alguém.

Como a Psicanálise enxerga o momento do luto

Para Freud, o luto é um conceito que está intimamente ligado ao conceito da dor. Se você já quebrou ou deslocou um membro do corpo, sabe o quão dolorido é esse processo. Mulheres que passaram pela contração do parto ou ainda pelo parto normal, sabem o que é sentir a dor avassaladora que corta o corpo pelo meio. É uma experiência que definitivamente deixa uma marca.

No que diz respeito ao pai da Psicanálise, quando falamos da dor psíquica, é necessário notar que ela é muito diferente da dor física com relação a um ponto específico. A dor mental não pode ser apaziguada.

  • Quando você tem um bebê, a dor para quando ele nasce;
  • No caso de um membro deslocado, colocá-lo no lugar traz alívio;
  • Um membro quebrado tende a não doer mais depois da recuperação completa.

Contudo, quando falamos na dor do luto, não há o que fazer para apaziguá-la. Por esse motivo, ela tende a ficar mais intensa com o tempo e não o contrário. Lembre-se que estamos falando do processo do luto aqui. Assim, há esperança para conseguir lidar com a vida no período pós-luto. A dor vai diminuir em algum momento.

As 4 fases do luto para a Psicanálise

Tendo em vista o processo do luto e a dor mental a que a pessoa sofrendo está exposta, a Psicanálise reconhece 4 fases do luto. Há também 5 estágios do luto que são bastante conhecidos, mas falaremos sobre eles depois. Embora estes 5 sejam muito comuns, são mais reconhecidos por psiquiatras do que por psicanalistas. Contudo, não é necessário ficar pinçando diferenças. É muito fácil traçar similaridades entre todos os comportamentos.

Dito isso, cabe aqui um lembre: no caso dos 5 estágios do luto, uma pessoa que está morrendo também pode passar por todos eles. Não é algo previsto apenas para o enlutado.

1 Desorientação, Torpor, Negação e Isolamento

Este é o momento em que a pessoa tenta se dar conta do que aconteceu. É um momento de assimilação, mas também de negação e desespero diante da verdade. Nesse contexto, também é natural que a pessoa queira se isolar para que consiga fazer sentido do que está acontecendo sozinha. As pessoas que estão próximas devem aprender como agir e consolar nesse momento.

Leia Também:  O que é honra: significado

No que tange os 5 estágios do luto que discutiremos mais tarde, negação e isolamento também ocupam o primeiro lugar.

2 Anseio e Busca da figura perdida

Em seguida, é muito comum passar pelo momento do choro e da procura. A realidade de não ver a pessoa querida viva novamente é muito dura. O corpo precisa colocar para fora a dor que a pessoa em luto está começando a sentir. 

3 Dor Profunda e Desespero

Esta fase costuma ocorrer depois do velório e do enterro. Trata-se do momento em que as partes mais trágicas do processo já foram vivenciadas. Agora, é a falta da pessoa nos contextos sociais rotineiros que são responsáveis pela dor que a pessoa em luto sente. Não vê-la nos contextos de sempre e sentir a falta trazem muito desespero nos primeiros dias de vivência cotidiana.

4 Reorganização e Re-elaboração

Por fim, chega o processo de tentar organizar a vida para continuar seguindo mesmo após a morte do ente querido. A depender do vínculo, essa fase pode durar por anos. No que tange os 5 estágios do luto, a reorganização da vida não necessariamente está prevista. Confira como eles funcionam mais abaixo!

Os 5 estágios do luto analisados pela Psicanálise

1 Negação e isolamento

Como já vimos, no começo do luto a pessoa se sente muito desorientada. Nesse momento, é difícil até aceitar que a morte seja um fato real. A ficha demora um pouco para cair. Algo interessante aqui é que o primeiro dos 5 estágios do luto pode ocorrer mesmo antes da morte de uma pessoa. Assim, a notícia de uma doença terminal pode ativá-lo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

2 Raiva

A raiva surge diante da aceitação do que está acontecendo. Trata-se de uma reação natural diante da injustiça que é ver uma vida sendo interrompida.

3 Barganha

Aqui temos uma diferença marcante entre os 5 estágios do luto para a psiquiatria e as fases previstas pela psicanálise. Há um momento em que o paciente ou enlutado recorre à esperança de uma cura ou ressurreição milagrosa ante a finitude que é a morte. É a hora em que se prometem as coisas mais loucas ou as pessoas pedem que sejam levadas no lugar de quem partiu.

4 Depressão

Na depressão, o paciente ou o enlutado tem a oportunidade de fazer uma reflexão profunda sobre a vida. Neste momento, a solidão se faz muito presente e a dor também. Aqui é muito fácil traçar uma semelhança com o momento de dor profunda e desespero comentado mais acima.

5 Aceitação

Por fim, chega o momento da aceitação. Para o enlutado, é o momento em que a saudade se torna mais sossegada. A pessoa lida com a perda de maneira mais pacífica e até começa a ter condições de se reorganizar na vida. Nesse contexto, esse estágio parece anteceder a fase de reorganização que discutimos. Contudo, por outro lado, no caso do doente, há uma aceitação da condição. A pessoa contempla o futuro com mais paz e menos expectativas de cura.

Considerações finais sobre os 5 estágios do luto

No texto de hoje, você viu várias possibilidades de momentos pelos quais uma pessoa enlutada passa. Ademais, conferiu 4 fases do luto para a Psicanálise e 5 estágios do luto para a psiquiatria. A fim de entender melhor como auxiliar pessoas passando por momentos difíceis, confira nosso convite! Em nosso curso de Psicanálise Clínica 100% online, o luto é um tema abordado. É um momento em que todos precisamos de ajuda. Prepare-se para ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =