Livro 1808

Livro 1808: resumo de Laurentino Gomes

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Você já parou para pensar nos personagens envolvidos no dito “descobrimento do Brasil”? Não estamos falando no tipo de conhecimento que você usa na escola, mas daquele que aproxima personagens históricos da nossa realidade atual. Quando examinamos quais podem ter sido os sentimentos e o contexto das pessoas envolvidas na história, é possível que entendamos o que aconteceu com mais facilidade. É isso que promete o livro 1808! Confira!

Por que falamos descobrimento entre aspas?

Na verdade, o tema do livro não explica exatamente o momento do descobrimento, mas a chegada da família real portuguesa no país. Com essa chegada, veio o desenvolvimento do país, mas tudo vem a um certo custo. Sem a conquista do Brasil por Portugal em 1.500, provavelmente estas terras não fariam parte das opções de fuga da corte portuguesa. Assim, é indispensável tocar nesse assunto antes de falarmos sobre o que é explorado no livro 1808.

Falamos “descobrimento” porque, como bem se sabe, não havia nada para descobrir por aqui. A terra que hoje conhecemos como Brasil já era habitada por cerca de 5 milhões de índios. Esses são os dados divulgados pela FUNAI, que também sugere que a população indígena foi dizimada para cerca de 460 mil pessoas. Assim, uma população imensa foi dizimada por causa da “descoberta” dos portugueses.

Nesse contexto, de certo modo, aquilo que comemoramos no dia 22 de abril de 1500 tem um significado negativo para muita gente. Nos anos que se seguiram, a história ainda ficou mais negativa para os habitantes legítimos do Brasil. Portugal deu início a um processo colonizador. Para atingir seus objetivos de exploração da terra, exploraram, catequizaram e escravizaram os indígenas. Aproximadamente 300 anos depois, ela se tornou boa para a família real.

Livro 1808: tema principal

Como dissemos mais acima, o livro 1808 fala sobre a chegada da família real portuguesa no Brasil. Caso você tenha prestado bastante atenção em suas aulas de história, você já sabe a situação que fez com que isso acontecesse. Não lembra? Tudo bem, nós avisamos!

Tecnicamente, entre 1808 e 1500, Portugal se tornou economicamente dependente do Brasil. Venhamos e convenhamos: nossas terras são riquíssimas em recursos! Naquela época, muita gente já sabia disso também. No entanto, além do fato de ser uma ótima terra, Portugal estava sofrendo uma pressão absurda das tropas napoleônicas. 

Napoleão Bonaparte é conhecido por ser um grande conquistador, ao passo que o rei de Portugal era um monarca completamente despreparado para o cargo. Quando alguém absurdamente assustador passa a pressionar uma pessoa que não tema força necessária para combatê-la, a fuga é uma saída praticamente inevitável. Tendo isso em mente, foi exatamente essa a saída que o rei de Portugal conseguiu. Ele fugiu com a família e vários nobres.

A fuga da corte Portuguesa para o Brasil

Tecnicamente, essa fuga já estava sendo pensada há muito tempo. Assim, apesar de ser “vergonhosa”, já era bastante cogitada para sustentar a economia de Portugal. Além disso, é importante mencionar que considerando a situação precária em que os habitantes do Brasil viviam, a chegada da família portuguesa preparou muitos lugares com uma infraestrutura melhor.

No entanto, há que se considerar que não foram os indígenas e os pobres os beneficiados com tudo isso. Assim, também já é de se esperar que esses não são os personagens protagonistas da história do livro 1808. Como dissemos antes, trata-se de um relato que está mais focado no ambiente real do que nos reais donos da terra. Dito isso, vamos falar do porquê você deve ler o livro mesmo assim.

Leia Também:  Transtorno de Ansiedade Generalizada: sintomas e tratamentos

A importância da literatura como ferramenta de identificação e empatia

Ainda que a história que você vai ler ao comprar o livro 1808 seja uma retratação da família real portuguesa, isso não significa que você deva deixar de ler. Apesar de todo o mal que foi feito pelos portugueses, tanto a índios quanto a negros e muitas outras minorias, é importante estudar os personagens por trás dessa história a fim de entender o desenrolar do desenvolvimento do Brasil.

Nesse contexto, a literatura desempenha um papel fundamental. Aparentemente, quando você pega o livro 1808 na mão, pensa que se trata de uma obra de não ficção. Contudo, quando você inicia a leitura, vê que se trata de um relato muito bem humorado e em formato de narrativa. Isso faz com que a leitura seja muito mais fluida e atrativa, pois personagens difíceis de compreender ganham uma personalidade que nos torna muito mais próximos.

Com isso em mente, é mais fácil entender e empatizar com essas pessoas. Não falamos da matança e da exploração, mas de entender a fragilidade de um rei indeciso, medroso e fraco. É como se olhássemos para a história de um vilão de novela da perspectiva dele. Já estamos muito mais acostumados com isso! Assim, não desanime com relação à leitura tendo em mente a história devastadora que marcou o desenvolvimento do país.

Personalidades marcantes para prestar atenção quando ler o livro 1808

Tendo em mente que estamos enxergando uma história complexa e que é importante entender a complexidade dos personagens de maneira holística, hora de saber um pouco mais sobre os protagonistas dessa narrativa.

Carlota Joaquina

Carlota Joaquina ficou imortalizada pela atuação de Marieta Severo no filme Carlota Joaquina, Princesa do Brasil. No longa, já dá para ter uma ideia do quão excêntrica era a sua personalidade. Contudo, ninguém é esquisito por acaso. Tenha em mente que Carlota foi entregue como esposa de Dom João quando tinha apenas 10 anos de idade, algo que hoje consideramos um absurdo crime. 

Se hoje em dia falássemos de uma criança que foi enviada para outro país para se casar com 10 anos, com certeza nos compadeceríamos da situação. Mais que um caso de estupro de incapaz, vários crimes de responsabilidade foram cometidos. Hoje reconhecemos os traumas que esse casamento causariam em uma criança, então é possível entender o sofrimento da princesa.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Além disso, o casamento (obviamente) foi um fracasso desde o começo. O gênio da princesa era incompatível com o do marido e é conhecido o fato de que ela tentava tomar-lhe o trono constantemente. No livro, você verá várias anedotas envolvendo essa protagonista.

D. João

Por fim, resta falar um pouco da figura depressiva que era Dom João. Geralmente, associamos a figura de reis e pessoas reais ao que vemos hoje em dia. São pessoas austeras, super envolvidas em obras sociais e fisicamente invejáveis. Contudo, essa não era a realidade da família real portuguesa quando chegou ao Brasil. A figura de Dom João é inexpressiva, medrosa e frágil. 

O jovem que já era problemático em sua juventude é obrigado a enfrentar um casamento também muito difícil. Além disso, imagine o quão deve ser difícil receber nas mãos uma responsabilidade involuntária. Apesar das regalias atribuídas ao monarca, nada o eximiu da responsabilidade de governar Brasil e Portugal. Se o governo foi infeliz, a história pode trazer elementos para que compreendamos o porquê. O livro 1808 fala muito sobre isso!

Leia Também:  Conceitos básicos da Psicanálise: 20 essenciais

Comentários finais sobre o livro 1808

No post de hoje, você aprendeu um pouco sobre o conteúdo do livro 1808. Mais do que julgar o que os protagonistas dessa história, você teve acesso a um pouco da complexidade de suas histórias. Embora não possamos desconsiderar todo o mal que Portugal infligiu aos índios genuinamente brasileiros, não podemos deixar de notar também a história particular de Dom João e Maria Joaquina quando vieram ao Brasil.

A fim de aprender a fazer análises mais empáticas, como a que fizemos com o livro 1808 hoje, te fazemos um convite. Matricule-se hoje em nosso curso de Psicanálise Clínica 100% online! Você aprenderá a traçar conexões entre Psicanálise e cultura, além de aquirir uma formação extra. Não deixe essa oportunidade passar batido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + onze =