Empatia Assertiva

Empatia assertiva: definição e como desenvolver

Posted on Posted in Uncategorized

Você já ouviu falar sobre o conceito de empatia assertiva? Cada vez mais temos falado na importância de sermos empáticos. Então, descubra como transformar essa atitude em algo mais assertivo!

O que é empatia assertiva?

Você já deve conhecer o sentido da palavra “empatia” como um termo isolado, não é? Caso não conheça, nós apresentamos o conceito abaixo:

Empatia é a capacidade intencional de se colocar no lugar de uma outra pessoa para entender como ela enxerga, pensa ou age a partir do ponto de vista dela, não do seu.

Considerando a definição, já é possível perceber que nem sempre a nossa empatia funciona. Assim sendo, nem sempre conseguimos ser empáticos efetivamente pois não somos assertivos ao empatizar com alguém.

Empatia assertiva

Quem observou essa falta de assertividade na empatia foi Kim Scott, ex-executiva que já trabalhou tanto na Apple quanto no Google.

Foi a partir dessas experiências de trabalho tão enriquecedoras que Scott fez as considerações que apresenta no livro “Empatia Assertiva: como ser um líder incisivo sem perder a humanidade”.  

Não à toa, o livro recebeu uma excelente avaliação, com 4,8 estrelas de 5 considerando apenas o ranking da Amazon! 

Do que fala o livro?

Em linhas gerais, o material conta com várias orientações para que as pessoas sejam assertivas ao empatizarem umas com as outras no trabalho, principalmente em um contexto de liderança!

Ou seja, é necessário considerar que Scott não está falando em empatia na vida. Assim, ela está fazendo um recorte considerando o ambiente corporativo. Contudo, ao ler o livro, você verá que muito do que a autora ensina ali cabe na vida de modo geral.

Segundo a autora, a empatia assertiva implica em dois movimentos em relação às pessoas. O primeiro deles envolve se importar genuinamente com as pessoas que você lidera, o que podemos estender para outros relacionamentos, como os amorosos e familiares.

O segundo movimento trata-se de desenvolver um certo conforto ao confrontar diretamente as pessoas. Portanto, trata-se de ser sincero, direto e honesto no posicionar-se perante o outro.

5 Estratégias de implementação da empatia assertiva

Já comentamos que a empatia assertiva não é um conceito relevante apenas para o ambiente corporativo, ainda que Kim Scott faça esse recorte em seu livro. Dessa forma, também é possível estender os ensinamentos de Scott para nossa vida pessoal e relacionamentos. 

Pensando nisso, trouxemos 5 estratégias para que você consiga desenvolver a empatia assertiva na sua vida. Confira!

1 – Incentive as pessoas ao seu redor a terem ideias

Lembre-se que um dos movimentos de implementação desse modelo de liderança envolve se importar genuinamente com as pessoas. 

Nesse contexto, é estranho que um líder impeça sua equipe de ter ideias ou de ter grandes momentos no trabalho. Estar na liderança não tem nada a ver com ser o único protagonista de um projeto.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Na verdade, é totalmente aceitável incentivar o protagonismo de outras pessoas, preocupando-se com o crescimento delas e com o desenvolvimento de suas capacidades. Portanto, incentive o brilhantismo nas pessoas ao seu redor ao invés de fazê-las notarem o seu.

    Leia Também:  Psicologia das massas e análise do eu

    2 – Aprenda com seus erros e não guarde para você o que aprendeu com eles

    Um outro passo bacana da implementação da empatia assertiva é aprender com os próprios erros e compartilhar o que aprendeu.

    Estar em posição de liderança também não é ocupar um lugar de perfeição nem perante a organização de que faz parte nem perante a equipe que você lidera. Assim sendo, todos estão cientes de que você é um ser humano como todos os demais.

    Logo, se todos os seres humanos cometem erros, você também pode cometê-los. Ademais, muito mais honroso que errar e esconder o erro, é errar e compartilhar o que você aprendeu com a sua falha.

    Além de essa confissão trazer para a sua imagem uma humanidade que aproxima as pessoas, você também aprende a ser mais tolerante com os erros dos outros.

    3 – Mostre que a convivência com você é, em qualquer espaço, um lugar de confiança e feedbacks aproveitáveis

    Esse é um ponto muito importante desta discussão. Para exercer bem a empatia com assertividade, as pessoas precisam reconhecer em você essa característica. 

    Ora, uma pessoa empática, que se coloca no lugar do outro, é alguém que traz conforto, paciência e compreensão. Se as pessoas não enxergarem esses valores em você, dificilmente vão querer conviver com você e se abrir.

    Ou seja, fica muito mais difícil acreditar que você se importa genuinamente com alguém quando não consegue passar essa imagem para o outro. 

    Assim sendo, na hora de um confronto aparecer – e eles são necessários – todo feedback e crítica parecerá ríspido e isolado de sentimento. Não é isso que buscamos aqui.

    4 – Comunique-se de maneira eficaz e estimule esse hábito em quem convive com você

    Para oferecer às pessoas do trabalho e de sua vida os valores e sentimentos que apresentamos logo acima, é importante aprender a se comunicar.

    A comunicação necessária para exercer a empatia assertiva envolve tanto a linguagem verbal quanto a não verbal. 

    Por exemplo, ainda que você não queira dar um feedback agressivo e escolha bem as suas palavras, braços cruzados e uma feição séria vão distorcer a mensagem que você deseja transmitir.

    Assim sendo, é necessário ser coerente com o que você faz e diz, transmitindo uma mensagem única que cumpra os objetivos que você tem para ela.

    5 – Mostre às pessoas que você as enxerga e quer o melhor para elas, motivando-as

    Por fim, exerça sua empatia por meio da motivação. Fale e aja de modo que as pessoas da sua equipe de trabalho e da sua vida entendam que você realmente quer o bem delas. 

    Fazendo isso, mesmo os momentos de discussão, conversas enérgicas e feedbacks negativos serão mais assertivos. 

    Se você estivesse recebendo uma crítica, com certeza gostaria de que a pessoa conversando com você entendesse porque você errou ou não atingiu uma meta. Se é assim que você gostaria de receber um feedback ou um direcionamento, seja você a pessoa a iniciar esse movimento.

    Considerações finais sobre a empatia assertiva

    Neste artigo, você aprendeu sobre como a empatia assertiva pode afetar positivamente a sua maneira de liderar. Porém, além de aplicar as estratégias que ensinamos apenas no trabalho, ressaltamos que você aplicá-las na vida, com as pessoas que você ama.

    O importante aqui é se importar genuinamente com as pessoas e saber comunicar diretamente o seu ponto de vista em um confrontamento. Dessa forma, o relacionamento flui muito melhor.

    Aproveitando essa discussão sobre empatia assertiva, convidamos todos os líderes, empresários e pessoas à frente de projetos para fazer nosso curso online de Psicanálise Clínica. Nele, trazemos diversos insights sobre o comportamento humano que ajudarão você a lidar com pessoas assertivamente, extraindo o melhor de cada uma. Matricule-se!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *