Epicuro

Epicurismo: o que é filosofia epicurista

Posted on Posted in Filosofia

Epicurismo é uma corrente filosófica que ensina que para ser feliz, deverá ter controle sobre os medos e desejos. Como resultado, atingirá o estado de tranquilidade e ausência de perturbação.

A escola de pensamento epicurista demonstrava que para encontrar a paz e ter vida feliz, se deve eliminar os medos do destino, dos deuses e da morte. Em suma, o epicurismo se baseia nos prazeres moderados para ser feliz, sem sofrimento e com equilíbrio entre os prazeres.

O que é epicurismo?

A filosofia de Epicuro (341-270 aC) era um sistema completo e interdependente, envolvendo uma visão do objetivo da vida humana, que era a felicidade, resultante da ausência de dor física e perturbação mental. Em suma, foi uma teoria empirista do conhecimento, onde sensações, com a percepção do prazer e da dor, são critérios infalíveis.

Epicuro refutava a possibilidade de sobrevivência da alma após a morte, ou seja, a perspectiva de punição na vida após a morte. Pois entendia ser esta a a causa primária da ansiedade entre os seres humanos, e a ansiedade, por sua vez, como a fonte de desejos extremos e irracionais.

Além disse, o epicurismo destacava a necessidade de cuidar com a saúde mental, que se relacionava diretamente a identificação dos prazeres em atividades supérfluas. Neste processo também se destaca o afastamento de políticas públicas. Ainda mais, enfatizava a importância do cultivo das amizades.

Desse modo, em resumo, a doutrina filosófica do epicurismo tinha como principais ensinamentos:

  • prazeres moderados;
  • eliminação do medo da morte;
  • cultivo das amizades;
  • ausência de dor física e de perturbação mental.

Portanto, no epicurismo a eliminação dos medos e desejos correspondentes deixaria as pessoas livres para buscar os prazeres, tanto físicos quanto mentais, aos quais são naturalmente atraídas, e desfrutar da paz de espírito que é consequência de sua satisfação regularmente esperada e alcançada.

Sobre o Filósofo Epicuro

Epicuro de Samos foi o criador do epicurismo. Nascido na ilha de Samos, na Grécia, possivelmente no ano de 341 a.C., é filho de pais atenienses. Ainda jovem começou a estudar filosofia e seu pai lhe envia para Téos, região da Jônia, para aprimorar seus estudos.

Logo, conhece a filosofia atomista, pregada em Téos por Demócrito de Abdera, a qual despertou grande interesse. Desse modo, dedicou-se por anos no estudo do átomo, e, então, passou a formular suas próprias teorias, discordando de algumas questões originárias.

Diferente da maioria dos filósofos, Epicuro defendia uma filosofia prática, e, assim, era conta à Academia filosófica. Nesse ínterim, no ano de 306 a.C., Epicuro criou sua escola filosófica, com ensinamentos epicuristas e atomistas, sendo esta chamada de o Jardim, lecionando até sua morte, em 270 a.C.

Resumo sobre epicurismo

Em suma, Epicuro ensinava que para atingir a felicidade, liberdade, tranquilidade e libertação do medo, o ser humano deve se manter em uma vida com prazeres moderados.

Além disso, outros ensinamentos se destacam entre os epicuristas. Para a felicidade plena, importante sentir prazer em cada ação realizada, sem angústias e preocupações.

Bem como, para se evitar dores e preocupações, o epicurismo destaca a importância de se evitar multidões e os luxos. Também pregavam a importância da proximidade com a natureza para que, assim, se sentisse mais próximo da liberdade.

Igualmente, os epicuristas incentivam a amizade, pois é uma das formas de se trocar opiniões e alcançar prazeres. Para eles, ser gentil e ter amizades ajuda a atingir prazeres imediatos, ao desfrutar da relação.

Como era visto o Estado para Epicuro?

As políticas estatais têm pouco valor para os epicuristas, pois, para eles, o Estado surge de interesses individuais. Tendo em vista que as sociedades desenvolvidas e complexas, criam regras que são somente cumpridas por quando as pessoas, de algum modo, tenham vantagens.

Por esta razão as organizações políticas e sociais não são destacadas nas obras de Epicuro.

Diferenças entre Epicurismo e estoicismo

As duas correntes filosóficas, epicurismo e estoicismo, possuem algumas visões diferentes. O estoicismo é baseado na ética para o cumprimento das leis da natureza, assegurando que o universo era guiado por uma ordem divida (Logos Divino).

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Desse modo, os estoicos entendiam que a felicidade era somente atingida com dominação do homem sobre suas paixões, que eram consideradas os vícios de sua alma. Nesse sentido, acreditavam na perfeição moral e intelectual, pelo conceito chamado de “Apathea“, sendo a indiferença a tudo que é externo ao ser.

    Leia Também:  Frases de Nietzsche: as 30 mais marcantes

    Diferentemente, para os epicuristas, os homens possuem interesses individuais, os quais os moviam para buscar seus prazeres e felicidades.

    Assim como, para o epicurismo não existia reencarnação, ao contrário, os estoicos acreditavam que a alma deveria ser sempre cultivada.

    Por fim, os epicuristas pregavam prazeres do homem. Ao contrário, os estoicos prezavam pela virtude, como o único bem do indivíduo. Ou seja, o estoicismo defendia que para termos tranquilidade deveríamos eliminar os prazeres.

    Saiba mais sobre as escolas filosóficas gregas Helenísticas

    Antecipadamente, saiba que a Filosofia Grega perdurou desde a criação da Filosofia da Grécia Antiga (final do século VII a.C), até o período helenístico e a época medieval da filosofia (seculo VI d.C). Sendo a Filosofia Grega dividida entre três períodos principais:

    1. pré-socrático;
    2. socrático (clássico ou antropológico);
    3. helenístico.

    Em suma, a filosofia helenísticas surgiu após a morte de Alexandre, O Grande, com o domínio do Império Romano. Nesse ponto, surge o cosmopolitismo, vendo os gregos como cidadãos do mundo.

    Assim, os filósofos deste período tornam-se importantes críticos da filosofia clássica, principalmente de Platão e Aristóteles. Sobretudo, trouxeram visões para distanciar os indivíduos de questões religiosas e naturais daquela época.

    Como resultado, surgiram as Escolas Helenísticas, com diferentes linhas de pensamentos, sendo as principais:

    Contudo, o estudo da filosofia grega nos leva a refletir sobre o comportamento humano para a busca da felicidade. Como no epicurismo, onde se assimila felicidade pela busca de prazeres moderados e imediatas, nos mais sutis detalhes. Enfatizando, ainda, a ausência de dores e perturbações mentais.

    Nesse sentido, se você quer saber mais sobre as histórias sobre o desenvolvimento da mente e comportamento humano, com todos os estudos envolvidos, vale a pena conhecer o nosso curso de formação em psicanálise. Em suma, reúne ensinamentos preciosos sobre a mente e como ela reflete sobre a vida, tanto pessoal quanto profissional.

    Por fim, se gostou desse artigo, curta e compartilhe em suas redes sociais. Assim, nos incentiva a continuar produzindo conteúdos de qualidade para nossos leitores.

    One thought on “Epicurismo: o que é filosofia epicurista

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.