Você já assistiu ao filme Parasita? Então, saiba que ele traz diversas questões psicológicas. Então, confira nosso resumo e análise crítica.

Filme Parasita (2019): resumo e análise crítica

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura

Você já assistiu ao filme Parasita? Então, saiba que ele traz diversas questões psicológicas que merecem reflexão. Por isso, hoje mostraremos um resumo e análise crítica deste filme. Confira!

O sucesso do filme Parasita

O filme Parasite, título em inglês, é um grande sucesso. Em especial, por ser o grande vencedor do Oscar de 2020. Ainda, o filme chama a atenção por ser de origem sul-coreana. Ou seja, quebra a hegemonia do cinema de Hollywood, pois é o primeiro filme não falado em inglês.

Ademais, a trama, que junta drama e comédia, agrada ao público por suas reviravoltas. Além de fazer com que pessoas em todo o mundo se identifiquem com as questões tratadas.

Onde assistir filme Parasita?

Saiba que você pode assistir o filme online Parasita e de graça. Para isso, basta acessar o Telecine Play e conferir essas e outras produções. E ainda, para os novos assinantes, os 30 primeiros dias são grátis. Então, você tem esse período para aproveitar todo o catálogo. Aproveite!

Resumo do filme parasita

Um família passa por diversas dificuldades financeiras. Então, os pais e seus dois filhos estão à procura de emprego. Desse modo, a situação começa a mudar quando o filho consegue um emprego para dar aulas de inglês para uma garota rica.

Contudo, o rapaz falsifica um diploma da faculdade para ter mais prestígio. Assim, quando começa a frequentar a casa da sua aluna, vê uma oportunidade para conseguir emprego para sua irmã também. De modo, semelhante, ela também mente e finge ser formada em artes para dar aula ao filho caçula.

Em pouco tempo, os dois irmãos passam a armar estratégias para garantir emprego para os pais. Então, fazem com que o motorista particular e a governanta sejam demitidos. Logo, toda a família está empregada e as condições da família começam a melhorar. Entretanto, um dia a família rica vai viajar e alguns segredos mudam a vida de todos.

Análise crítica do filme Parasita

Desse modo, o diretor Bong Joon-Ho fez um filme perspicaz. Pois, uniu personagens realistas numa trama cheia de críticas sociais. Assim, o filme Parasita expõe as condições de miséria das famílias da Coreia do Sul. Isso porque há diversos casos de empresas que deram falência.

Então, com uma economia em recessão, os principais prejudicados são as pessoas das classes sociais mais baixas. Porém, esta realidade atinge não só a Coreia, mas ao Brasil e muitos outros países. Mesmo porque diversas pessoas ao redor do mundo sofrem com a falta de emprego.

Como resultado, vivem em condições de miséria. Nesse sentido, muitas famílias sul-coreanas vivem em “casas” subterrâneas. Logo, eles enfrentam problemas básicos, como a alimentação precária e a falta de higiene.

Ademais, a família também convive com percevejos. Sendo assim, esses insetos são um tipo de parasita. Ou seja, se alimentam de sangue humano.

Significado da palavra parasita no filme

Nesse sentido, segundo o dicionário Caldas Aulete, parasita é um organismo que vive de um ou em outro organismo. Ainda, em sentido figurado, o termo se aplica às pessoas que vivem à custa de outros. Por isso, uma primeira interpretação do filme tem a família pobre como “parasitas”.

Leia Também:  Literatura Naturalista e as teorias de Freud

Contudo, um olhar mais aprofundado mostra que a situação é muito mais complexa. Isso porque, o filme Parasita mostra que tais personagens não estão satisfeitos com a situação em que estão. Então, usam do “jeitinho sul-coreano” para conseguir trabalho.

Mais do que isso, a família não tem condições de pagar a faculdade dos filhos. Por isso, eles não têm emprego e nem perspectiva de ascenção no mercado de trabalho. Logo, sem emprego não tem formas de sustento.

Por isso, este ciclo vicioso, faz com que as pessoas busquem subempregos para a sobrevivência. Ou seja, trabalhos que demandam tempo, mas que pagam muito pouco.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Ademais, há uma negligência do Estado, que prejudica ainda mais os pobres. Pois, eles não recebemm nenhum tipo de assistência. Sendo assim, para não recorrer à criminalidade, adotam outros meios de sustento. Portanto, o significado de parasita no filme é irônico e carregado de críticas.

    Mesmo porque essas pessoas são vistas como preguiçosas. E ainda, que são o resultado das suas próprias escolhas, pois não se esforçaram o suficiente. Ou seja, o discurso meritocrático coloca as vítimas desse sistema desigual como as próprias vilãs de suas realidades.

    Aspectos psicológicos

    Sendo assim, alguns aspectos psicológicos são explorados nos personagens. Logo, podemos dizer que a manipulação é o principal elemento. Pois, a família pobre mente e manipula os patrões para conseguir o que querem.

    Mas, tal manipulação só funciona porque eles consequem identificar as fragilidades e usá-las a seu favor. Isso porque a mãe rica é muito ingênua. Então, ela tem as emoções inconstantes, sendo um alvo fácil. Ou seja, ela é enganada só “pela lábia”. Ainda mais quando se trata dos filhos, já que ela não mede esforços para ajudá-los.

    Em relação ao filho caçula, o pequeno viveu uma experiência traumática há alguns anos. Por isso, essa criança também é vista como problemática e hiperativa. Assim, os pais toleram todas as suas vontades e desejos.

    Nesse sentido, tentam usar diferentes terapias para controlar o comportamento do filho. Então, a arte, por meio dos desenhos do menino, é usada interpretar suas emoções.

    Por fim, as diferenças de classe e o preconceito dos patrões abalam o psicológico do pai pobre. Assim, ele se vê frustrado porque não tem controle da própria vida. Então, ele chega a conclusão de que “a vida não obedece planos, logo, se não tivermos planos, nada dá errado.”

    Diferentes perspectivas sobre os desejos

    Sendo assim, o filme O Parasita revela o quanto as questões financeiras transformam o caráter das pessoas. Em especial, daquelas que estão em situações de vulnerabilidade. Assim, elas se veem obrigadas a agir de forma ilegal, visto que não têm apoio.

    Ademais, a diferença de classes retratada no filme expõe a fragilidade dos desejos humanos. Por um lado, a família pobre que tem o emprego como maior ambição. Enquanto na família rica ao ter tudo, cada membro vive isolado em seu próprio mundo.

    Então, compreendemos as diferenças de perspectivas. Assim como a luta de classes e o desejo de sobrevivência em ambientes não favoráveis. E ainda, com poucas perspectivas de mudança.

    Considerações finais sobre o filme Parasita

    Como podemos perceber, o diretor Bong Joon-Ho foi certeiro ao retratar um dos principais problemas da atualidade: a falta de emprego. Ademais, retratou as ações inusitadas para a sobrevivência.

    Leia Também:  Série Freud da Netflix reflete a vida de Freud?

    Ainda, as consequências das desigualdades sociais. Sendo assim, o filme tem ganhado tanto destaque, ao expor as fragilidades emocionais e psicológicas da falta de dinheiro.

    Por isso, após compreender os aspectos psicológicos do filme Parasita, que tal conhecer nosso curso online de psicanálise? Dessa maneira, você terá acesso a diferentes abordagens sobre a mente humana. E ainda, como diferentes aspectos impactam o comportamento das pessoas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *