Você já ouviu falar na fobia de furos?É uma dificuldade séria para tolerar buracos unidos. Então, confira os sinais e o tratamento indicado!

Fobia de furos: significado, sinais e tratamento

Posted on Posted in Fobias

As pessoas com fobia de furos têm dificuldades sérias para tolerar buracos agrupados. Tanto que essas pessoas têm uma vida desconfortável por causa desse medo. Assim sendo, hoje entenderemos o significado e sinais dessa fobia. E, claro, o tratamento indicado para o medo de furos. Confira!

O que é fobia de furos?

Segundo especialistas, a fobia de furos é o medo irracional de buracos reunidos. Dessa forma, uma pessoa sente desconforto quando observa fotos com padrões irregulares. Por exemplo, esponjas do mar, favos de mel e buracos na pele ou madeira. Assim, terapeutas chamam o pavor a furos de tripofobia.

Nesse sentido, pessoas com tripofobia não suportam ver buracos de modo algum. Tanto que elas passam mal assim que percebem os padrões irregulares ao redor. Logo, essas pessoas não têm uma rotina saudável e equilibrada. Afinal, nós encontramos buracos ou padrões irregulares em qualquer lugar.

Então, é muito importante que as pessoas ao redor compreendam as limitações dos fóbicos. Portanto, elas devem dar o suporte necessário, caso as crises aconteçam. Por isso, sempre devemos evitar julgamentos e ridicularizar o medo dessas pessoas. Isso porque elas sentem que o mundo ao redor é um grande perigo.

Causas da fobia de furos

Dessa forma, pessoas com fobia de furos associam buracos ao perigo. Ainda que sejam padrões criados pela natureza, os fóbicos interpretam essas formas como ameaças. Por isso, algumas pessoas associam buracos à pele de animais venenosos, como cobras. Além disso, com parasitas que provocam doenças de pele.

Entretanto, os fóbicos não conseguem interpretar situações onde há perigos ou não. Ou seja, essas pessoas reagem de forma inconsciente à presença de furos reunidos. Tanto que elas podem demonstrar comportamentos descontrolados a esse estímulo. Por exemplo, gritar e até desmaiar.

Além disso, talvez elas sofram traumas que iniciaram os episódios da fobia. Logo, elas devem procurar a raiz do problema no tratamento psicológico. Desse modo, elas aprenderão a lidar com os gatilhos da fobia e superá-la.

Sintomas do medo de furos

Talvez muitas pessoas sofram com o medo de furos sem desconfiarem do problema. Por isso, é tão importante para nós sabermos quais os sintomas dessa fobia. Assim, os principais são:

  1. Arrepios;
  2. aumento da frequência cardíaca;
  3. coceira e/ou formigamento pelo corpo;
  4. crises de choro;
  5. desconforto causado pela sensação de insegurança e exposição;
  6. enjoo e, talvez, vontade de vomitar;
  7. suor excessivo;
  8. tremores causados pela sensação de pânico.

Além disso, as pessoas com pavor a furos sentem bastante ansiedade. Caso elas não controlem essa ansiedade, talvez sofram com ataques de pânico. Por isso, é importante que as pessoas próximas compreendam as limitações do fóbico. Assim, elas saberão como ajudá-lo a conter tais crises.

Quais imagens causam o medo de furos?

Pessoas que sofrem com tripofobia não suportam observar buracos ou padrões reunidos. Contudo, elas sentem bastante mal-estar quando para algumas imagens específicas. Por exemplo:

  1. Bolhas de sabão;
  2. corais;
  3. esponjas, tanto sintéticas quanto do mar;
  4. favos de mel;
  5. morangos;
  6. poros que existem nas folhas de plantas;
  7. sementes de algumas flores;
  8. romãs abertas;
  9. tecidos ou toalhas de crochê.
Leia Também:  Fobia de Palhaço: o que é, quais as causas?

Se você tem fobia de furos, deve manter distância desses seres e objetos. Já que a reação ao estímulo é imediata, logo sentirá um grande desconforto. Contudo, você terá o controle das suas reações quando iniciar o tratamento terapêutico. Assim, conquistará o controle dos seus pensamentos e ações.

Teste de tripofobia

Nós queremos esclarecer que o teste de tripofobia desse ser feito com profissionais. Afinal, um terapeuta capacitado tem o necessário para avaliar a sua fobia. Dessa forma, ele ajudará você a encarar e superar o problema. E, também, a retomar o controle da sua vida.

Contudo, você perceberá sozinho alguns sinais de que sofre com fobia de furos. Por exemplo, o principal sintoma é o pavor a furos ou buracos reunidos. Dessa forma, você pode solicitar uma avaliação para confirmar o diagnóstico. Em seguida, você iniciará o tratamento assim que possível.

É possível prevenir o medo de furos?

Segundo especialistas, não é possível prevenir a fobia de furos. Entretanto, as pessoas conseguem melhorar a reação delas quando são expostas. Para tanto, elas desenvolvem técnicas eficazes a fim de controlarem a própria ansiedade. Assim, elas mantêm os efeitos benéficos do tratamento na sua rotina.

Por isso, é interessante que os fóbicos aprendam técnicas de relaxamento envolvendo a respiração. Em seguida, eles devem adotar uma mudança na alimentação e exercícios. Por fim, um psicólogo ou psiquiatra ajudará a conter os efeitos da fobia. Assim, usará a terapia da conversa para acompanhar as dificuldades e progressos do paciente.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Ademais, os fóbicos devem desenvolver hábitos saudáveis que evitem os sintomas. Por exemplo, descansar bastante e evitar substâncias com excesso de cafeína. Desse modo, a pessoa evitará pensamentos e emoções que causam ansiedade e estresse. Embora não seja possível prevenir, você aprenderá como lidar com a fobia.

    Tratamento para fobia de furos

    Os terapeutas usam diversas ferramentas para tratar a fobia de furos. Porém, muitos profissionais consideram a terapia de exposição bastante eficaz. Além do paciente controlar o medo, ele também aprende a mudar suas atitudes. Dessa forma, ele adquire mais controle sobre como os furos afetam suas emoções.

    Entretanto, o psicólogo deve fazer a terapia de exposição com bastante cuidado. Dessa forma, o paciente não ficará desesperado ao confrontar seu medo. Portanto, o paciente fará a exposição de forma controlada e gradual. Ademais, o terapeuta ensinará técnicas de relaxamento para o paciente controlar os próprios pensamentos.

    Logo, o psicólogo indicará outras abordagens para auxiliar a melhora do seu paciente. Por exemplo, remédios para diminuir os sintomas da ansiedade e pânico. Assim, o paciente terá a chance de aprender como superar o seu medo. Mesmo que pareça impossível, uma pessoa pode superar a fobia de furos.

    Considerações finais sobre fobia de furos

    Muitas pessoas sofrem por causa dos ataques da fobia de furos. Tanto que elas ficam aterrorizadas e perdem o controle da rotina. Por isso, elas ficam impedidas de fazer atividades simples, como cozinhar ou caminhar. Logo, essas pessoas têm uma vida bastante desconfortável e estressante.

    Por isso que elas devem iniciar o tratamento assim que descobrirem a fobia. Dessa forma, elas aprenderão a controlar a ansiedade e mal-estar gerados pelo medo. Assim, elas podem recuperar a qualidade de vida que haviam perdido. Embora seja difícil, todos nós somos capazes de lidar com fobias e superá-las.

    Após você entender mais sobre fobia de furos, se inscreva em nosso curso online de Psicanálise. O nosso curso é a ferramenta ideal para você desenvolver autoconhecimento. Ou seja, você entenderá o seu potencial e o que é capaz de fazer. Portanto, garanta a sua vaga e descubra como superar desafios e transformar sua vida.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *