sintomas da gravidez psicológica

Gravidez psicológica: sintomas, causas, tratamentos

Posted on Posted in Conceitos e Significados, Psicanálise

A gravidez psicológica é um distúrbio psicológico que atinge mulheres que têm um enorme desejo de ser mães ou que tem medo de engravidar. Também conhecida como pseudociese, ela ocorre em entre 1 a 6 casos a cada 22 mil gestações.

Desse modo, o corpo das mulheres, tomado por esse distúrbio, começa a apresentar os sintomas da gravidez, embora não o seja. Vale pontuar que mulheres que têm problemas para se comunicar e falar sobre seus sentimentos, tem mais facilidade de desenvolver isso.

O que é gravidez psicológica

É um problema emocional que ocorre quando os sinais da gravidez estão presentes. Porém,  ao realizar a ultrassom ou testde de gravidez, ver que não há embrião no útero da mulher.

Principais sintomas da gravidez psicológica

Os principais sintomas são iguais aos de uma gravidez normal, embora não haja formação de um bebê. Esses sintomas são:

  • tontura;
  • sonolência;
  • desejos;
  • ausência de menstruação;
  • crescimento da barriga e seios;
  • sentindo que o feto está se movendo;
  • produção de leite materno.

Ainda não se sabe ao certo o motivo pelo qual esses sintomas surgem. No entanto, é possível que estímulos psicológicos produzam um aumento na produção de alguns hormônios da gravidez, o que procede em sinais iguais aos de uma gestação verdadeira.

Como o diagnóstico é feito

Esse diagnótico é feito através de testes, como por exemplo, o teste de gravidez de farmácia e o de sangue Beta HCG. Também é possível realizar uma ultrassom, onde é possível mostrar se há ou não um feto no útero da mulher.

Contudo, às vezes os resultados dos exames não são suficientes para a mulher ver que não existe uma gravidez real. Nesses casos, é necessário apoio psicológico para tratar o problema.

O que pode causar uma gravidez psicológica

As causas ainda não são conhecidas. No entanto, pode ser pelo:

Forte desejo de maternidade

Quando uma mulher tem muita vontade de ser mãe, é possível que ela tenha isso com mais facilidade. Se a mulher tiver problemas de fertilidade, histórico de abortos ou perda de filho, a situação fica ainda mais intensa.

Há casos também de existir uma maior facilidade em mulheres na pré-menopausa. Muitas delas desenvolvem a gravidez psicológica pois precisam continuar se sentindo jovens e “produtivas”.

Medo intenso de engravidar

O medo também é outro fator que colobora muito nessa situação, principalmente em mulheres que iniciam a vida sexual ainda jovem. Caso ela seja de ambientes muito conservadores, o medo fica ainda maior, pois ela sabe que a gravidez na juventude será reprovada.

Problemas de relacionamento

Quem pensa em ter um filho como solução “mágica” para problemas de relacionamento, necessidade de atenção exclusiva do outro, ou até mesmo como forma de evitar o rompimento, são pessoas que têm mais risco de ter essa gravidez psicológica.

Portanto, todos esses fatores podem somar a esse quadro psíquico que se manifesta em sintomas físicos. Como resultado, a mente está tão convencida de que há uma gravidez, que o corpo exibe todos os sintomas físicos, mesmo que os exames ou os médicos digam ao contrário.

Leia Também:  O que significa um indivíduo egocêntrico?

Como o tratamento é realizado

Ele pode ser feito com o uso de medicamentos hormonais para regularizar a menstruação. No entanto, é essencial ser acompanhado de um médico psicólogo ou psiquiatra para eliminar as causas que levam a ter esse problema.

Desse modo, as principais estratégias para lidar com isso incluem:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Terapia psicológica

    Em alguns casos, o resultado negativo do teste de gravidez não é suficiente a mulher ver que ela não está grávida, sendo necessário iniciar sessões de terapia. Nessas sessões, a psicóloga, além de descobrir o motivo, vai ajudar a mulher a lidar melhor com a situação.

    Muitas vezes, a mulher pode até ficar muito chateada e decepcionada com a ausência de gravidez. Isso pode levar à tristeza e depressão, sendo necessário ser acompanhado por um psiquiatra.

    Controle a ansiedade e o desejo de engravidar

    A ansiedade é um dos motivos que leva, em muitos casos, ao surgimento de uma gravidez psicológica. Para controlar essa ansiedade, alguns remédios naturais podem ajudar, como: o chá de maracujá, valeriana, alecrim, camomila. Eles são plantas da medicina com propriedades que acalmam e relaxam.

    Além disso, nos casos mais graves, pode até ser necessário um tratamento médico com psiquiatra, no qual ele vai passar remédios para o controle da ansiedade, como: o diazepam, o alprazolam ou o lorazepam.

    Tratamento da infertilidade e menopausa precoce

    Mulheres que sofrem com a falta de fertilidade ou que chegaram à menopausa de forma precoce, podem ter essa  gravidez caso acreditem que seu tempo para esse período está se esgotando.

    Nestes casos, a melhor solução é ir a um ginecologista quando achar que não pode engravidar, pois ele vai indicar o melhor tratamento. Na maioria dos casos, esse tratamento inclui reposição hormonal com terapia hormonal.

    Saiba mais..

    Às vezes, os problemas nos relacionamentos amorosos que terminaram em separação, leva à produção de medo e insegurança que podem gerar esse tipo de gravidez.

    Nessas situações o ideal é resolver as questões e buscar não ver o passado. Além disso, a gestação nunca deve ser vista como uma forma de continuar um relacionamento, pois esse tipo de ideia gera ansiedade e baixa autoestima.

    Assim sendo, nos casos mais graves, pode ser necessária a realização de exames para saber se há problemas hormonais.

    Considerações finais sobre gravidez psicológica

    Esse tipo de gravidez é fonte de confusão para especialistas, pacientes e sociedade. Por isso, é um distúrbio que devemos levar a sério e tratar de forma adequada, pois causa graves problemas emocionais para as mulheres que sofrem com isso.

    Espero que nesse artigo referente a gravidez psicológica tenhamos ajudado você a compreender um pouco sobre esse distúrbio que afeta uma pequena parcela da população. Assim sendo, convidamos você para se inscrever em nosso curso online de psicanálise clínica para ter o seu conhecimento e mergulhar nesse mundo de oportunidades.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *