A vida de Hélio Pellegrino: psicanalista, escritor e poeta

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Quando alguém se permite explorar a vasta imensidão de si mesmo, proporciona a abertura de uma vida rica e prazerosa. E esta foi a de Hélio Pellegrino, uma das maiores vozes que já viveu no Brasil. Começa mais sobre sua trajetória como psicanalista, escritor, poeta e ser humano.

O escritor

Hélio Pellegrino parecia ter sido destinado à grandeza da literatura. Ainda na infância, ficou amigo de Fernando Sabino, amizade que perdurou até o fim de suas vidas. Ao lado dele, de Otto Lara Resende e Paulo Mendes Campos, fundou o grupo chamado “Os quatro mineiros“. O quarteto contribuiria mais tarde na cultura literária do país significativamente.

Sua primeira publicação foi um poema veiculado no jornal O diário. Ainda que tivesse um conteúdo mais poético, esse texto impulsionou o seu talento à escrita ao mundo. Gradativamente Pellegrino tomou um lugar no hall dos maiores escritores nacionais. Nesse ponto, diversificava seu trabalho entre conteúdos mais reais e líricos.

Pellegrino não se prendia a um nicho e publicava livros, artigos e resenhas, condensando sua visão crítica da vida. O mesmo adotou uma postura militante na política brasileira, servindo de porta-voz à classe literária do país na sua época. Entre idas e vindas em vários canais de comunicação, nunca deixou de fomentar com seu rico material intelectual.

O poeta

Além de um dedicado escritor, Hélio Pellegrino se destacava pelo seu hábil manejo da poesia. Hélio era conhecido por carregar um vigor em cada verso que produzia. Não o bastante, deixava que a beleza transparecesse da forma que convinha para ela. Basicamente, seus textos falavam por si sós e tinham vida independente da dele.

Embora amasse literatura desde que era novo, era raro seus materiais saírem com tanta frequência em revistas e jornais. Esse privilégio cabia aos amigos mais íntimos, que tinham em exclusividade acesso à sua obra. Cabe ressaltar que sua produção fora bastante extensa. Um exemplo é a obra Minérios domados, que carrega pluralidade como um traço característico nas páginas.

Isso fica evidente quando olhamos para alguns pilares, como:

Poesia fortalecida

As palavras escritas por Hélio Pellegrino transbordavam pelas páginas do livro, figurativamente falando. Isso porque a sua poesia carregava um discurso coeso e bastante reflexivo, mesmo em temas comuns. Essa era parte do seu poder literário, já que tinha a capacidade de transformar algo simples em extraordinário e tocante.

Fuga do lugar comum

De modo algum Pellegrino era um poeta óbvio em suas escolhas. Sua poesia é envolvente, desviada de rotas fáceis e original, no sentido mais acessível dessa palavra. Com isso, possibilita ao leitor sair de sua zona de conforto literária e partir a um novo ambiente.

Lírico

Embora trabalhe livremente o Eu lírico, Pellegrino não chega a praticar oratória no seu trabalho. Temas como amor, morte, mulher, mar… Etc, ganham uma abordagem mais reflexiva e inclusiva. Dessa forma, a leitura não se torna um monólogo aberto e o leitor pode participar dela em algum nível.

O psicanalista

Como psicanalista, Hélio Pellegrino também começou a estruturar uma valorosa carreira na psicoterapia do Brasil e América Latina. Seu processo de análise começou em 1958 com D. Catarina Kemper e tinha o intuito claro de formá-lo em Psicanálise. Assim, mesmo já possuindo clínica e experiência em um manicômio, concluiu sua formação em 1963.

Enquanto contribuía com o jornal Correio da manhã, desenvolvia o seu trabalho na Psicanálise paralelamente. Em 1968, por exemplo, participou de um congresso psicanalítico sediado na cidade de Santiago do Chile. Sua tese “O pacto edípico e o pacto social” repercutiu de forma grandiosa dentro dos profissionais da área.

Leia Também:  12 melhores frases de Amor Próprio

Para promover a união da população com a Psicanálise, idealizou em 1971 o projeto da Clínica Social de Psicanálise. Iniciando na Faculdade Cândido Mendes os encontros psicodinâmicos, deu início ao projeto que contaria com a ajuda de outros psicoterapêuticos. Assim, em 1973, tudo se conclui, atendendo de graça quem precisava de apoio mental.

Política

À medida em que a ditadura militar ganhava força em 1968, Hélio Pellegrino tomava uma postura mais pró-ativa na política. Com isso, passou a ganhar o respeito de estudantes e líderes de esquerda, o creditando como porta-voz dos intelectuais. Dessa forma, acabou discursando na “Passeata dos 100 mil”, bem como da Comissão dos Cem mil.

Entretanto, sua participação não passou despercebida pelos militares, que começaram a visar sua apreensão. Em 1969, Pellegrino perdeu seu pai, mas isso não impediu que passasse dois meses preso em um Regimento e Batalhão. A acusação era de que ele tinha se firmado como líder comunista, já que palestrava para os milhares de opositores.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Ao longo dos anos, Pellegrino continuava a contribuir com textos e ensaios, como “A dialética da tortura: direito versus direita“. Nesse caminho, após escrever para o Jornal da República, iniciou com outros intelectuais o manifesto de origem do PT. Ao lado de Carlos Alberto Barreto, fundou o núcleo antiburocrático do Partido dos trabalhadores.

Características próprias

Hélio Pellegrino alcançou sucesso em cada projeto em que tocou por conta de sua própria essência, encontrada em cada palavra. O mesmo sempre buscou agregar em si aquilo que acreditava que lhe faltava. Dessa forma, se permitiu à possibilidade de crescer exponencialmente, sem pensar em suas limitações. Isso nos permite acessa a um raio-x sobre:

Resiliência

Hélio, infelizmente, tinha problemas no coração, tendo sofrido alguns baques ao longo do tempo. Todavia, ele não se deixou abalar por essa vulnerabilidade. Após repousar devidamente, o mesmo acabava voltando com tudo e sempre propondo novas ideias. Foi após se recuperar de um infarto que deu início à Clínica Social de Psicanálise.

Questionamento

Pellegrino era um espírito inquieto, nunca se conformando com um objeto estável. Ele provocava nosso imaginário, de modo a nos fazer sair de um comodismo auto-imposto. Por conta disso, abria facilmente discussões a respeito de certezas e principalmente objetos incompletos. Muitos de seus trabalhos surgiram dessa forma.

Receptividade

Tanto na vida pessoal, quanto profissional, Pellegrino fora um poço de receptividade. O mesmo foi um amante das pessoas, de seus escritos e de suas esposas, no melhor aspecto da palavra. Por conta desse espírito acolhedor, figurava como ponto central de qualquer reunião.

Comentários finais sobre a vida de Hélio Pellegrino

Querido e amado em vida, enaltecido após sua partida, Hélio Pellegrino continua sendo um dos maiores nomes da literatura moderna. O mesmo enriqueceu o currículo do Brasil quando se trata de escritos, poesias e, claro, Psicanálise. Nessa em especial, focou na distribuição de informações a respeito dos males da mente.

Graças a isso, muitas pessoas que não tinham acesso a um tratamento terapêutico se beneficiaram da jornada à própria mente. Cabe ressaltar que a Clínica Social de Psicanálise distribui atendimento gratuito à população. A ideia é fazer a integração da psicoterapia com sociedade, a fim da garantir o bem-estar coletivo.

Leia Também:  Empoderado: significado de pessoa empoderada

Caso não tenha acesso à CSP, que tal se inscrever em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica? Nosso objetivo é dissipar uma educação psicoterapêutica de qualidade a um preço acessível. Dessa forma, você pode alimentar o seu autoconhecimento e observar os catalisadores de suas ações pagando um valor bastante atrativo.

Nossas aulas são online, permitindo que as acompanhe quando e onde achar mais acessível. Por conta disso, sua rotina permanece inalterada, fazendo com que aprenda em seu próprio ritmo. Independente da hora, contará com a nossa equipe de tutores, mestres na área. Com a ajuda deles, ficará mais fácil mergulhar no rico material das apostilas.

Obtenha a oportunidade de fazer a diferença em sua própria vida e nas dos demais, assim como Hélio Pellegrino. Faça nosso curso de Psicanálise!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − dois =