história do rap

História do Rap no Brasil: origens e artistas

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Hoje trazemos um texto um tanto inusitado para um site de Psicanálise. No entanto, quando você começa a se inteirar sobre como Psicanálise e cultura estão mais ligados do que poderíamos imaginar, faz sentido trazer qualquer elemento cultural para uma boa discussão. Com isso em mente, falaremos hoje da história do rap no Brasil. Além disso, traremos algumas indicações de músicas e artistas que você deve ouvir!

A relação entre Psicanálise e cultura

Antes de começarmos a falar sobre a história do rap brasileiro, é muito importante deixar claro para os nossos leitores o porquê de falar disso em um blog de Psicanálise. É uma concepção muito comum ter a Psicanálise como uma área de estudos que trata apenas do comportamento humano por si só. Ou seja, as pessoas entendem que psicanalistas estudam apenas transtornos mentais, distúrbios de alimentação, entre outros.

Contudo, muita gente não sabe que a parte do “entre outros” é muito mais ampla e extrapola os limites do indivíduo. Dizemos isso porque uma pessoa não é composta apenas de questões mentais ou da maneira como ela se relaciona com vícios e comida. Somos muito complexos!

Assim sendo, tudo o que nos cerca desde o momento em que nascemos é muito importante para aquilo que viremos a nos tornar. Isso não inclui apenas o ambiente familiar ou a escola. A cidade em que vivemos, nossa etnia, privilégios e privações também fazem parte desses ingredientes que constituem o que de fato somos. Nesse contexto, entender a cultura de alguém é fundamental para tratar de seus problemas de maneira efetiva.

A história do negro na sociedade brasileira

Tendo isso em vista, veja que a história do negro não é igual a história do branco em praticamente nenhum momento. Ainda que estejamos fazendo o possível (que ainda é muito pouco) para minimizar as diferenças entre etnias brasileiras, entender que as histórias são fundamentalmente distintas é imprescindível. Seria interessante fazer a análise histórica por completo a fim de entender as diferenças que nos constituem.

Contudo, já que esse texto não pode ficar longo demais, vamos nos transportar diretamente para a chegada do negro no Brasil. Tecnicamente, nosso país foi “descoberto” pelos portugueses em 1500. Na época, os verdadeiros habitantes da terra foram catequizados e escravizados a fim de satisfazer os impulsos imperialistas europeus. A fim de trazer mais mão de obra para trabalhar na extração de açúcar, decidiu-se importar essa mão de obra da África.

Nessa conjuntura, obviamente as pessoas que chegaram até aqui não vieram de maneira voluntária. Acorrentados, maltratados e explorados, milhares de africanos foram escravizados a partir de 1539 para sustentar uma sociedade elitista. Apesar de as diferenças entre brancos e negros ter diminuído muito com o passar do tempo, o Brasil não mudou tanto assim em sua forma de tratar e enxergar a população negra. O rap nasceu para denunciar isso.

O que é rap e como distingui-lo de outros estilos musicais?

A história do rap mundial

Em teoria, o rap surgiu na Jamaica e seu nome é uma sigla popular que, na verdade, significa Rhythm And Poetry (Ritmo e Poesia). Ao ser popularizado por muitas pessoas da periferia de Nova Yorque, acabou ganhando ainda mais visibilidade entre as pessoas da parcela mais pobre da população.

Nessa conjuntura, a história do rap acabou fazendo com que o estilo musical virasse uma forma de discurso ritmado contra as mazelas vividas por pessoas pobres. Infelizmente, do momento em que surgiu até aqui, essas pessoas ainda são negras e pobres. Isso não é muito diferente no Brasil, como você pode ler em várias reportagens.

Leia Também:  Prós e contras da aceitação segundo a Psicanálise

A história do rap no Brasil

Na década de 1970, muitos países acabaram incorporando o rap em suas próprias culturas. No Brasil, como já dissemos, isso não foi diferente. Não é exagero dizer que, onde há periferia, há espaço para o rap. Uma vez que o Brasil é um país que possui esses contornos, trata-se de um dos locais em que o estilo musical mais se desenvolveu.

A fim de dar um panorama mais amplo sobre os temas abordados por rappers brasileiros ao longo da história do rap, separamos alguns nomes abaixo. Confira suas canções e sua história para aprender mais sobre cultura negra e cultura de resistência!

Caso seja psicanalista e esteja interessado em trabalhar com a população brasileira periférica, essa é uma parte de sua composição enquanto ser social que você precisa conhecer!

Artistas para ouvir se quiser se aprofundar na história do rap

DJ Theo Werneck

Considerando que o rap se popularizou principalmente na década de 70, o trabalho de Theo Werneck com o rap é um dos mais antigos. Sempre ligado à músicas e letras que falem das vivências da população negra, uma de suas maiores atuações profissionais foi como pesquisador musical para o filme “Carandiru”, de Hector Babenco. Este longa trata da dura realidade dos encarcerados, de modo que o discurso do rap se faz totalmente pertinente.

Thayde & DJ Hum

A dupla pioneira surgiu no cenário da história do rap em um momento em que o estilo musical ainda engatinhava. Nessa conjuntura, a dupla foi fundamental por popularizar ainda mais o que poucas pessoas estavam começando a conhecer.

Racionais MCs

Já no começo da história do rap, em 1989, surgiu o que até hoje é conhecido como o maior grupo de rap brasileiro. Estamos falando do Racionais MCs, que é composto por por Mano Brown, Edi Rock e Ice Blue e o DJ KL Jay. Entre suas músicas mais marcantes estão:

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

  • A vida é desafio,
  • Mil trutas mil tretas,
  • Da ponte pra cá,
  • Um preto zica,
  • Jesus Chorou.

Nomes do rap contemporâneo que estão honrando a essência da história do rap

Para entender melhor como está a situação mais contemporânea do negro brasileiro, vale escutar o trabalho de pessoas mais inteiradas sobre o assunto. Descubra mais sobre a história do rap atual escutando:

Djonga

Um dos nomes mais influentes do rap atual, Djonga apresenta uma lírica afiada, marginalizada e agressiva e ainda é muito conhecido pela fortes críticas sociais. Algumas de suas canções mais influentes são:

  • Ladrão,
  • Leal,
  • Hat-trick.

Haikaiss

Trata-se de um dos grupos de rap mais influentes no cenário atual do rap brasileiro. Haikaiss é composto por SPVIC, Spinardi, Pedro Qualy e DJ Sleep.

Baco Exu do Blues

Conheça o estilo excêntrico de Baco Exu do Blues ao escutar:

  • Bluesman,
  • Paris,
  • Me desculpa Jay Z.

Outros nomes para acompanhar de perto

  • Emicida,
  • Projota,
  • Ricon Sapiência.

Considerações finais sobre a história do rap

No texto de hoje, você conheceu a história do rap do Brasil por meio de nomes e canções relevantes para a comunidade periférica . A partir desse conhecimento, será muito mais fácil abordar e tratar sujeitos periféricos. Com este texto, esperamos ter deixado claro o quanto é importante entender a cultura para o fazer Psicanálise. Para entender como fazer isso apropriadamente, matricule-se em nosso curso EAD de Psicanálise Clínica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 11 =