Psicanálise, Pós-Modernidade e o Homem Pós-Moderno

Posted on Posted in Psicanálise

Ao iniciar os meus estudos sobre psicanálise, tive consciência de que ainda nada ou quase nada conheço desta “ciência do inconsciente”. Estou ainda diante do universo que se descortinou em minha frente durante a leitura do material do primeiro módulo, sobre o homem pós-moderno.

Qual seria a visão de Freud sobre o homem pós-moderno?

Me perguntei várias vezes: será que Freud teria uma nova teoria psicanalítica e observações sobre ela, se tivesse acesso ao nosso mundo no século XXI, exatamente agora em 2019?  

Será que aquele homem de mente curiosa e perspicaz teria as mesmas intuições? Ou as mesmas curiosidades e interesses que o levariam a direcionar os seus estudos de modo parecido com os quais ele teve em seu tempo?

Além de uma curiosidade, essas questões trouxeram encantamento para minha relação com a psicanálise e o homem Freud em si. Sendo assim, me deparei com perguntas que nunca poderiam ser respondidas, pois se tratam de uma especulação interna, curiosidade sem resposta.

No entanto, aceitei a minha própria provocação. Passei, então, a considerar a minha imaginação intuitiva que suporia respostas e analogias referentes a Freud e o homem pós-moderno. E se Freud não tivesse morrido?

E se Freud ainda estivesse vivo?

Ouso então dizer que Freud teria sim as mesmas curiosidades e se embrenharia a descobrir as respostas clínicas sobre as psicopatologias que o homem pós-moderno poderia lhe trazer.

Diante desta minha hipótese imaginária sobre o interesse de Freud pela psique do homem pós-moderno, ouso dizer que ele teria muitos elementos para explorar. Por isso, faria jus ao homem obstinado pela pesquisa, tal como ele fora no passado. Seguindo esta lógica imaginária, mesmo com um mundo novo se descortinando e com muito mais recursos.

Certamente, Freud se depararia com algumas curiosidades sobre a mente humana muito similares às que teve no início de suas pesquisas, nos séculos XIX e XX.

Obviamente, estas curiosidades teriam novos elementos, pois o contexto social seria outro no quesito avanço das tecnologias. Como por exemplo: Freud veria o uso de utensílios movidos a eletricidade, o vapor e o óleo de lampião literalmente em desuso. Além disso, ele veria humanos interagindo com robôs que processam milhões de dados por meio de uma inteligência artificial. Não pude deixar de me perguntar intimamente, seria uma curiosidade para Freud explorar a sexualidade humana com robôs?

Possíveis pensamentos freudianos para o homem pós-moderno

Penso que ele teria consciência da sua vasta pesquisa e clínica do passado. Além disso, ao ver a atual sociedade ocidental, observaria que o tempo passou. Os hábitos e costumes, principalmente decorrentes da parte tecnológica, ampliaram relações comerciais com o aparecimento da internet, que nos coloca a ideia de um mundo acessado por todos.

Porém, Freud perceberia que isso não necessariamente levou a uma evolução humana e que o inconsciente e os sonhos seriam ainda “universos” a serem explorados.

No início do século XX, os conceitos e observações de Freud foram recebidos com restrições. No entanto, os referenciais sociais do século XXI estão aumentando por sua dinâmica acelerada. Essa dinâmica é cheia de elementos diferentes e demandas diversas.  

Estadinâmica eleva o nível de estresse das pessoas e é causadora de inúmeras psicopatologias, tais como neuroses, fobias e transtornos mentais.

A influência do stress para o homem pós-moderno

Em 2014, foi feita uma pesquisa no Brasil, pelo Instituto de Psicologia e Controle do Stress. O resultado mostrou que 34,26% das pessoas responderam, numa pesquisa de auto avaliação, se sentirem no ponto máximo de estresse.

Diante disso, me perguntei se Freud associaria uma forma direta de tratamento clínico para o controle e autocontrole do estresse. Além disso, será que ele testaria novos estudos para essa situação?

Então, vislumbro que se Freud estivesse vivo até os dias de hoje, seus conceitos sobre inconsciente estariam bem mais elaborados. Quem sabe ele já teria elevado o status dos estudos sobre o inconsciente ao científico, sem tantas críticas como em sua época.

Naturalmente, as pesquisas clínicas da psicanálise teriam evoluído. Da mesma forma, os tratamentos e contribuições para outras ciências poderiam estar em pleno avanço.

A visão da aluna sobre a sociedade pós-moderna

Acredito que a psicanálise representaria uma ciência agregadora e impulsionadora de novos insigths para muitas disciplinas. Ela influenciaria a medicina, a neurociência, a física quântica, a psicologia, entre outras. Essa influência ocorreria tanto por meio da técnica de associação livre, como por meio de outras descobertas científicas ligadas ao inconsciente.

Finalizo este texto com a certeza de que evoluirei muito ainda no meu entendimento sobre psicanálise, conhecerei mais sobre o pesquisador Freud. No entanto, já percebo a importância incomparável deste estudo. Eu o considero atemporal para a evolução humana e a cura individual e coletiva.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ


É uma lástima que homens como Freud não permaneçam vivos através dos tempos, extrapolando a condição humana da morte. No entanto, ele vive em sua teorização e pesquisa, o que me deixa com desejo de aprofundar os meus estudos e descortinar ainda mais este universo Freudiano. “Só a experiência própria é capaz de tornar sábio o ser humano.” (Sigmund Freud)

Desenvolva o seu pensamento crítico!

Gostou desse texto? Então, elaboramos um resumo das principais dúvidas sobre nosso Curso de Formação Psicanálise Clínica (clique para ler). Por meio desse curso, você conseguirá aprimorar os seus conhecimentos e desenvolver um pensamento crítica que dificilmente teria sozinho.

Além disso, você pode aproveitar o nosso espaço de comentários. Então, deixe aqui embaixo qual é a sua opinião sobre a visão de Freud a respeito do homem pós-moderno.

Este texto sobre homem pós-moderno, modernidade e psicanálise foi escrito Vanderleia Biavati, exclusivamente para o Blog Psicanálise Clínica. Deixe seu comentário abaixo, dizendo o que você achou e quais ideias complementares você traria sobre o tema.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =